Por questões de saúde e até de segurança, muitas raças de cães devem ser criadas dentro de casa, conheça algumas
Carissa Weiser/Unsplash
Por questões de saúde e até de segurança, muitas raças de cães devem ser criadas dentro de casa, conheça algumas

Muitas pessoas criam seus animais de estimação dentro de casa ou do apartamento, independente da raça ou porte do animal. Por outro lado, há quem até deixe o pet dentro de casa durante o dia, mas chegada a hora de dormir, coloca o animal para fora.

Há também o pensamento de que “lugar de cachorro é do lado de fora”, e isso não significa que o animal seja maltratado, é comum que animais gostem de ter a liberdade de um quintal para correr e brincar, desde que tenham um local apropriado para repousar e se proteger do calor e do frio.

Contudo, algumas raças de cachorro, por diversos fatores, não se dão bem com certas temperaturas, sejam elas frias ou mais elevadas e, devido a isso, não devem ser criadas do lado de maneira alguma, devendo ser criadas dentro de casa ou em ambientes cobertos e controlados, para que possam se manter protegidos e confortáveis.

Raças braquicefálicas, por exemplo, não conseguem controlar devidamente a temperatura de seus corpos e sofrem mais do que o normal em dias mais quentes, raças com pelagem muito curta também têm problemas com dias de sol intenso. Algumas raças menores já são bem mais sensíveis ao frio, tendo diversos problemas sempre que a temperatura cai. Logo, caso se pretenda ser o tutor de algum cão de determinadas raças, é preciso ter em mente que não se deve deixar o pet exposto ao tempo de maneira alguma – com exceção dos momentos de lazer, é claro.

Pug, um pet de saúde frágil

Os Pugs não devem ser criados em áreas externas
Michael Siebert/Pixabay
Os Pugs não devem ser criados em áreas externas

A pelagem do Pug consegue protege-lo do frio até certo ponto,  mas em temperaturas mais geladas ele terá problemas, especialmente com o vento. O grande problema, porém, será com os dias mais quentes, já que o cãozinho sofre com a braquicefalia. Seu nariz achatado impede que a temperatura do ar seja resfriada até chegar aos pulmões processo comum em cachorros – e isso prejudica, e muito, a saúde do animal.

Buldogue Francês e Inglês

Os sticks para limpeza dental dos cães são seguros e eficazes, mas se usados de maneira correta
Myléne/Pixabay
Os sticks para limpeza dental dos cães são seguros e eficazes, mas se usados de maneira correta

Um pouco menos sensíveis do que os Pugs, mas ainda bastante fragilizados pelas temperaturas mais elevadas. Apesar de serem cães enérgicos e que gostam de atividades ao ar livre, é preciso ter certo cuidado e moderação na prática de exercícios. Também sofrem com as temperaturas baixas, mas no calor é que se deve ter uma atenção ainda maior.

Boston Terrier

O Boston ama atividades ao ar livre, mas deve ser criado em ambientes controlados
Taylor CorcoranUnsplash
O Boston ama atividades ao ar livre, mas deve ser criado em ambientes controlados

Muito semelhantes aos Buldogues,  o focinho achatado o impede de controlar a temperatura do corpo em dias quentes e estão mais suscetíveis a sofrer com os males relacionados ao calor. Além disso, os pelos curtos também não o protegem das temperaturas mais frias. Esse é um cãozinho que deve ser criado dentro de casa.

Chihuahua

Chihuahuas são muito sensíveis ao frio
Wirestock/Freepik
Chihuahuas são muito sensíveis ao frio

Além de ser um cãozinho minúsculo,  eles são muito sensíveis ao frio, tendo verdadeiras crises de tremedeira quando as temperaturas caem. Não se deve deixar um Chihuahua exposto ao tempo o tempo todo, mesmo que o cãozinho seja muito corajoso, eles são bastante sensíveis às mudanças de temperatura.

American Pitbull Terrier

Mesmo cães fortes e resistentes podem ter problemas se muito expostos às variações de temperatura
Kevin Turcios/Unsplash
Mesmo cães fortes e resistentes podem ter problemas se muito expostos às variações de temperatura

Uma raça forte e resistente,  mas que sofre com as temperaturas mais baixas. Por ser uma raça conhecida por praticar diversas atividades caninas e tida como “cão de guarda”, muitos podem não saber, mas os American Pitbull Terrier sofrem bastante com o frio e são bem adaptáveis a viver dentro de casa.

Boxer

Leia Também

Leia Também

Dóceis, leais e ótimos animais de companhia
Meghan Hessler/Unsplash
Dóceis, leais e ótimos animais de companhia

O Boxer, apesar de ser uma raça com um porte de médio para grande,  também sofre com as temperaturas mais geladas e, além disso, tem o problema de braquicefalia que o prejudica nos dias de calor. A raça também tem tendência a sofrer de displasia de quadril,  que causa sérias dores nas articulações, que se intensificam em dias mais gelados.

Pastor Alemão

É um ótimo animal de estimação e pode conviver bem com outros animais
Gribouillle/Pixabay
É um ótimo animal de estimação e pode conviver bem com outros animais

Parece estranho dizer que  o Pastor Alemão deve ser criado dentro de casa, mas pode acontecer. No geral a raça se dá bem a uma certa variação de climas, sejam quentes ou mais frios, mas é preciso que ela tenha a pelagem padrão e esteja habituada ao clima. A raça tem tendência também a sofrer com displasia coxofemural , que é intensificada em temperaturas mais frias.

Dachshund

Os Dachshund precisam de certos cuidados em relação ao ambiente e temperatura
Pixabay
Os Dachshund precisam de certos cuidados em relação ao ambiente e temperatura

Os salsichas sofrem muito em temperaturas mais baixas,  apesar de terem uma pelagem de camada dupla – e, em alguns casos, terem pelos longos – o tamanho reduzido desses cães faz com que tenham muitos problemas com o clima gelado.

O formato alongado do corpo e as perninhas curtas também podem leva-lo a ter problemas de coluna com o tempo, por isso é importante evitar que fiquei subindo e descendo escadas, além de pular em móveis.

Pinscher

Pequenos, os Pinscher são sensíveis a temperaturas mais baixas
Pexels/ ismael jim
Pequenos, os Pinscher são sensíveis a temperaturas mais baixas

Semelhantes ao caso dos Chihuahuas,  os Pinschers podem sofrer com tremedeiras severas e, em muitos casos, podem estar relacionadas apenas ao frio. Além de ser uma raça de porte pequeno, por isso o mais recomendado é que se crie esses pets sempre dentro de casa ou, pelo menos, em ambientes controlados.

Yorkshire Terrier

Yorkshire é sensível a temperaturas mais extremas, tanto calor, quanto frio
Egor Lyfar/Unsplash
Yorkshire é sensível a temperaturas mais extremas, tanto calor, quanto frio

Um cãozinho com pelos longos,  parece estar bem protegido do frio, mas não é bem assim. O Yorkshire terrier sofrerá tanto com as temperaturas mais baixas, quanto com dias mais quentes. Por isso deve ser sempre criado dentro de casa não dispensando um bom casaquinho e estando sempre bem hidratado, indo de acordo com a ocasião.

Além de questões de saúde

Outro ponto importante para se manter os pets sempre bem protegidos é a questão de roubo de animais,  principalmente raças consideradas mais visadas por criminosos. Mesmo em quintais mais fechados, deixar o pet visível pode ser bastante arriscado.

No mais, para saber como manter os animais de estimação bem protegidos do frio ou do calor, é sempre importante consultar um médico veterinário.

Para garantir que os pets tenham sempre ajuda quando necessário, o iG Pet Saúde oferece aos tutores consultas emergência e até opção de transporte ao veterinário. Confira essas e outras vantagens de se ter um plano de saúde pensado especialmente para cães e gatos,  com 50% de desconto nos três primeiros meses. Acompanhe o  Canal do Pet também no Telegram!

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários