O óleo de como pode ser misturado ao alimento do seu pet
reprodução shutterstock
O óleo de como pode ser misturado ao alimento do seu pet

O óleo de coco é popularmente conhecido pelos seus benefícios em dietas e muito utilizado também como ingrediente para hidratação do corpo e dos cabelos . O que pouca gente sabe é que essa substância também pode ser usada em benefício da saúde dos nossos animais de estimação.

Por ser rico em ácidos graxos, que são componentes essenciais para a nutrição dos pets, o óleo de coco também pode melhorar o metabolismo,  aumentar o “bom colesterol” (HDL), diminuir o “mau colesterol” (LDL) e fornecer uma fonte saudável de energia para os peludos.

Segundo o médico veterinário Orlando Neto, o óleo de coco pode colaborar muito com a saúde dos animais de estimação. “Além de seu uso deixar o pelo do pet macio e sedoso, o óleo também melhora doenças da pele, a digestão e a absorção de nutrientes, auxilia na cura de distúrbios digestivos, elimina o mau hálito entre outros benefícios”, explica.

Para conseguir esses resultados, o tutor deve introduzir o ingrediente na dieta dos pets gradualmente. 

O óleo de coco é um ingrediente muito utilizado na culinária, principalmente para quem quer trazer para suas receitas um produto natural e saudável . Na dieta dos pets o óleo também pode oferecer um diferencial, promovendo a função normal da tireoide, ajudando a prevenir e controlar a diabetes, além de ajudar a construir ossos fortes, melhorar a saúde bucal, reduzir reações alérgicas e melhorar a saúde da pele dos animais.

Usos do óleo na rotina dos pets

Óleo de coco também pode ser usado para a higiene dos bichinhos
reprodução shutterstock
Óleo de coco também pode ser usado para a higiene dos bichinhos

O veterinário comenta que o óleo de coco também pode ser usado na higiene dos pets, ajudando a prevenir infecções. “Este produto contém agentes bacterianos, antivirais e antifúngicos que previnem o processo de infecção, além de ajudar na limpeza de infecções nos olhos e ouvidos”, conta. Ele também pode ser utilizado para acelerar o processo de cicatrização de cortes, machucados e picadas de insetos. 

“Para ser utilizado na cicatrização dos pets basta aplicar o óleo no local em quantidades fracionadas conforme o ferimento”, explica Orlando Neto.

Você viu?


Caso o pet precise tomar algum remédio , o óleo de coco o ajudará a engolir melhor, lembrando que nenhum medicamento pode ser dado ao pet sem a indicação de um veterinário.

Assim como nas pessoas, aplicar óleo de coco na pele do seu cachorro pode auxiliar a infundir a umidade da pele dele. Especialmente importante nos meses de inverno, em que a pele tende a ficar mais ressecada. Além disso, evita descamação ou outros sinais de irritação. Caso o cão já tenha pele seca ou caspa , o óleo de coco será altamente eficaz e ajudará na hidratação.

“Basta esfregar uma pequena quantidade nas mãos e massagear a pele do cachorro, passando os dedos no pelo”, diz o veterinário, que ressalta: “Apesar da segurança do óleo de coco, se o seu pet tiver uma condição de saúde delicada, ele precisa ser avaliado por um profissional antes do uso do produto”.

Caso o pet não goste de escovar os dentes, o óleo de coco também pode ser um aliado. As propriedades antimicrobianas fazem dele uma maneira natural de limpar os dentes. O óleo de coco também pode ajudar a eliminar bactérias nocivas aos pets e evitar a formação de placa, que pode gerar doenças mais graves . “Para utilizar o produto na escovação dos dentes do cão ou do gato basta aplicar como se fosse o creme dental com uma escova de dentes adequada ao pet, ou com o dedo se achar melhor” explica o veterinário.

Qual a quantidade ideal

Óleo de coco é um ingrediente natural
Reprodução/Pexels
Óleo de coco é um ingrediente natural

Para cães de porte pequeno e gatos, o veterinário recomenda uma colher de café ou chá por dia, em cães de porte médio, o recomendado é até uma colher de sobremesa por dia. Já para cães maiores, de porte grande e gigante, o tutor pode oferecer uma ou duas colheres de sopa por dia. “O óleo pode ser misturado na alimentação natural, dieta cozida ou na ração  do pet”, finaliza.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários