Problemas renais crônicos atingem cãs e gatos
ReproduçãoSshutterstock
Problemas renais crônicos atingem cãs e gatos



A insuficiência renal é tão  séria para cães e gatos quanto é para os humanos . Os sintomas podem ser silenciosos e nem sempre facilmente identificáveis pelos tutores nos primeiros estágios da doença. Por isso, é importante conhecer os sintomas e causas para chegar a um diagnóstico mais rápido.

Recentemente Chuck, o gato de estimação do rapper Projota, faleceu após complicações da doença renal  e a médica veterinária Bianca Bennati ajuda a desvendar essa doença.

A doença aparece quando os rins começam a ter dificuldades para realizar suas funções fisiológicas, como limpar o sangue e produzir a urina. 

Você viu?

Causas

Boa parte do líquido do corpo é perdida durante o vômito e diarreia, por isso é preciso repô-lo de forma controlada
reprodução shutterstock
Boa parte do líquido do corpo é perdida durante o vômito e diarreia, por isso é preciso repô-lo de forma controlada

Embora a insuficiência renal seja uma doença comum em animais mais velhos , pets de todas as idades podem sofrer com o quadro. 

A oferta de água fresca é importante para a saúde , principalmente do animal idoso que devido à dificuldade de se locomover muitas vezes acaba apresentando desidratações e decorrente piora da função renal”, explica.

Segundo a veterinária, existem raças mais propensas a desenvolver essa doença como o yorkshire, poodle, lhasa apso , shih-tzu , maltês , schnauzer miniatura, pitbull, rottweiler e bull terrier . Os gatos como persa, exótico, siamês,  maine coon e azul russo também. “Apesar de existirem raças predispostas, os outros também podem adquirir”, explica. 

Além da predisposição genética, a desidratação, febre, alterações de pressão, infecções graves, doenças como diabetes e problemas no coração e endócrinos podem ser algumas das causas de doenças nos rins.

A veterinária alerta para a ingestão de  venenos, toxinas ou medicamentos administrados de forma inadequada por conta própria do tutor que “deve sempre evitar automedicação do animal, pois uma dose ou medicação errada pode acarretar uma lesão renal, muitas vezes irreversível”.

Sintomas

Os sintomas variam conforme o estágio da doença. Inicialmente, o animal apresenta um aumento na frequência e quantidade de urina e na ingestão de água. “Muitas vezes é algo imperceptível pelo tutor ou ele pode pensar que é o consumo maior de água, algo que até seria bom”, comenta. Pode apresentar também episódios esporádicos de diarreia, vômito e falta de apetite. 

A veterinária afirma que, no último estágio da doença, o animal produz nada ou nenhuma urina e pode apresentar alterações neurológicas, dificuldade para andar e coma.

Diagnóstico e tratamento

Os gatos devem passar por consulta veterinário periódica para diagnóstico precoce da Doença Crônica Renal
shutterstock
Os gatos devem passar por consulta veterinário periódica para diagnóstico precoce da Doença Crônica Renal

Ao notar os sintomas da doença nos rins, o veterinário deve ser procurado imediatamente. Uma vez que seja identificada a doença, o acompanhamento deve ser iniciado o mais rapidamente possível. 

“É necessário sempre levar o pet para consultas e exames preventivos, pois ajudam o veterinário a diagnosticar alterações renais antes que possam causar sintomas”, explica Bianca Bennati.

Segundo a veterinária, o tratamento depende do estágio que se encontra a doença, que pode ser desde a utilização de vitaminas e estímulo de ingestão de água, até hemodiálise.

A insuficiência renal crônica  não tem cura e o pet precisará de acompanhamento veterinário durante toda sua vida. Apesar de ser uma doença grave, o animal pode ter uma boa qualidade de vida. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários