Nem sempre os espirros dos gatos são motivo de preocupação, mas é sempre importante estar atento aos sinais
Vadim Sadovski/Unsplash
Nem sempre os espirros dos gatos são motivo de preocupação, mas é sempre importante estar atento aos sinais

Quando os animais de estimação começam a apresentar sinais de que a saúde deles não está bem, os tutores logo acendem um alerta de preocupação. Um dos sinais mais comuns de problemas são os espirros. Eles podem ser causados por motivos simples e que não geram maiores problemas ao pet, mas também podem ser o sinal de que problemas mais graves estão acometendo o animal.

Caso o gato comece a espirrar, mesmo que moderadamente, o tutor deve prestar atenção aos sinais comuns que podem ajudar a identificar as possíveis causas, que podem ser comuns, como poeira. Porém, se o gato passar a espirrar muitas vezes e por dias seguidos, pode ser que algo mais sério esteja acontecendo e o tutor deve levar o animal para uma consulta com um médico veterinário o quanto antes.

Quando os espirros são motivos de preocupação

O espirro ocasional pode ser causado pela simples presença de algo irritante para a cavidade nasal e não é motivo para maiores preocupações. Mas se o tutor notar que os espirros vão além do ocasional, ele deve procurar por padrões, observando se esses espirros acontecem sempre na mesma hora do dia ou em determinados ambientes da casa.

Isso pode ajudar a identificar se os espirros do gato são causados por algum irritante ou por uma infecção ou doença subjacente. O tutor deve também monitorar o pet para outros sintomas, além dos espirros frequentes, mas é importante entender quais são as razões pelas quais o gato está espirrando.

Os principais motivos

O espirro pode ser um simples incomodo no nariz do gatinho
Marco Biondi/Unsplash
O espirro pode ser um simples incomodo no nariz do gatinho

Os motivos podem ser vários, dos mais inocentes, como cócegas no nariz, até os mais preocupantes, como uma infecção respiratória superior, que pode levar a situações mais graves, como uma pneumonia.

Quando os espirros persistem eles podem estar ligados a outros sintomas, como perda de apetite, olhos vermelhos, secreções amareladas ou esverdeadas pelo nariz, apatia, perda de apetite e de peso, entre outras.

Estar atento aos sintomas é fundamental para determinar qual a causa dos espirros do animal. Confira algumas das principais causas:

Alergias

Os gatos não demonstram muito quando estão se sentindo mal, o espirro pode ser um sinal
Marco Biondi/Unsplash
Os gatos não demonstram muito quando estão se sentindo mal, o espirro pode ser um sinal

Em grande parte dos casos, os sintomas de alergias em gatos se apresentam como irritações na pele ou quedas de pelo. No entanto, outros sintomas podem surgir, como tosse, espirros e respiração ofegante, assim como coceira e secreções oculares.

Os sintomas de alergias podem ocorrer sazonalmente, devido a alérgenos externos, como o pólen, ou mesmo alérgenos comuns durante o ano todo, como poeira e mofo. Gatos que têm acesso a partes externa estão mais expostos a produtos químicos e plantas que podem ser tóxicas . Gatos que vivem apenas em ambientes internos também podem ter contato com produtos químicos e plantas domésticas que pode causar reações alérgicas.

Sintomas de alergia:

  • Irritações na pele que causa coceira
  • Espirros
  • Tosse ou respiração ofegante
  • Vômito
  • Diarreia
  • Inchaço
  • Irritações

O gato pode estar espirrando por motivos simples, como irritações momentâneas no nariz e nos seios da face. Este é provavelmente o motivo mais comum para espirrar e não é motivo para preocupações. Entre os irritantes podem estar cheiros de produtos de higiene ou limpeza, perfumes, partículas de poeira no ar, entre outras.

(Continue a leitura logo abaixo)

Leia Também

Infecções do sinus

Leia Também

Cheiros de plantas podem causar espirros nos gatinhos
Pixabay
Cheiros de plantas podem causar espirros nos gatinhos

O gato também pode estar sofrendo de uma doença inflamatória, como rinite e sinusite. O tutor deve prestar atenção aos sinais de rinite apresentados pelo pet, como “nariz entupido”, que é a inflamação das membranas mucosas do nariz. A sinusite é uma inflamação no revestimento dos seios da face. Juntas, essas duas condições são caracterizadas como rinossinusite.

Roncos, catarro e dificuldades para respirar são sinais de que o gato pode estar com algum desses problemas.

Infecções respiratórias

Um dos motivos mais comuns para espirros em gatos é a infecção respiratória superior. Essas infecções são semelhantes aos de um resfriado comum.  As infecções respiratórias superiores podem ser viral, bacteriana e fúngica. Elas duram, em média, entre sete a 10 dias. Além disso, essas infecções, assim como o resfriado comum, são contagiosas e podem passar de um gato para outro – um problema para quem tem mais de um gato em casa ou que o pet tem acesso ao ambiente externo.

Inflamação dentária

Problemas dentários também podem causar espirros, especialmente se a infecção estiver na raiz do dente. Quando os gatos têm infecções nos dentes, as bactérias podem se estabelecer nos seios da face e isso resultar em uma inflamação, juntamente com os espirros frequentes.

Aids felina

vírus da imunodeficiência felina e é mais comum em gatos que têm acesso ao exterior. O vírus causa baixa imunidade aos animais, o que facilita até que outras causas comuns para espirros afetem o bichano. Também pode acompanhar outros sintomas, como febre, diarreia, infecções e outros.

Conjuntivite

As infecções ao redor dos olhos do animal podem causar conjuntivite e também estar relacionados a causas dos espirros.

O que fazer quando o gato está espirrando muito

O espirro do gato pode não ser nada, mas é importante ter atenção
Ariana Suarez/Unsplash
O espirro do gato pode não ser nada, mas é importante ter atenção

Um gatinho saudável pode espirrar ocasionalmente e isso não é problema, geralmente o tutor não precisa fazer nada além de observar se os espirros serão frequentes. É importante se certificar de que o animal está com as vacinas em dia e levar o animal para visitas regulares ao veterinário.

O profissional irá examinar o animal para se certificar de quais são as possíveis causas dos espirros para indicar o tratamento mais adequado para cada situação. Não se deve ignorar um gato espirrando. Pode não ser nada demais, mas também pode ser o indicativo de uma doença grave. O tutor não deve tentar adivinhar o problema e jamais medicar o pet por conta própria.

No caso de alergia, deve-se descobrir qual é o alérgeno. Geralmente se receita um anti-histamínico ou descongestionante nasal, mas se o problema for alimentar a solução é mudar de dieta.

Se a doença for mais séria, como uma infecção bacteriana, antibióticos serão receitados para evitar que se transforme em pneumonia. No caso do vírus da imunodeficiência felina existem medicamentos para o tratamento. Em situações extremamente graves, a cirurgia pode ser a melhor solução.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários