Tamanho do texto

Até certas flores, quando ingeridas, podem ser prejudiciais para a saúde do bichano; fique atento aos sintomas

Gatos não têm fama de sair por aí comendo qualquer coisa, como grande parte dos cães. Mas, às vezes, os bichanos podem ter sua atenção voltada para plantas. O problema é que algumas delas são plantas tóxicas para gatos e estão muito presentes nas casas. Apesar de parecerem inofensivas, muitas delas podem ser até fatais para o bichano.

Leia também: Dona faz alerta sobre perigo do brinquedo de corda após sua cadela morrer

Evitar que o felino passe por emergências veterinárias de envenenamento é simples, mas é preciso identificar quais plantas tóxicas para gatos estão na sua casa e ao alcance do animal. Conhecer os sintomas também podem ajudar a evitar que a saúde do bichano fique comprometida caso ele já tenha ingerido alguma dessas plantas.

gato comendo planta em vaso
shutterstock
Algumas plantas tóxicas para gatos podem ser comuns na sua casa


Principais plantas tóxicas para gatos

  • Lírio: essas flores são altamente perigosas para os gatos. Se ingeridas, podem causar graves problemas no fígado do animal, além de elevar a pressão arterial, causando hipertensão. Os principais sintomas são diarreia, vômitos, dor abdominal e mal-estar geral. Mudanças comportamentais podem ajudar no diagnóstico, é importante prestar atenção se o animal está muito parado, encolhido, evitando carinho, sem apetite ou miando muito.
  • Palmeira Sagu: todas as partes dessa planta são tóxicas, mas o grande perigo está nas sementes. Se comidas pelo gato, elas podem causar grande falha renal e convulsões. Diarreia e vômito são os sintomas mais comuns de intoxicação por Palmeira Sagu. 
  • Tulipa: assim como as demais, essa flor também causa diarreia e vômito, mas não é tão prejudicial quanto as outras. 
  • Hera: quando ingerida em grandes quantidades, a Hera pode aumentar o ritmo cardíaco do pet, causar espasmos, e irritações gastrointestinais, além de ser fatal. Quando entra em contato com a pele, a Hera também pode fazer com que o animal fique com irritações na pele. 

Leia também: Veterinária explica a importância dos exames pré-natal de cães e gatosF

  • Azálea: também fatal, causa depressão do sistema nervoso do gato, podendo levar a um colapso cardiovascular, dificuldade de respiração, coma e até a morte. Diarreia, vômitos e sonolência são os sintomas que devem ser observados.
  • Oleandro: responsável por causar arritmia, hipotermia, febre, irritação do estômago e intestino, e morte, essa flor pode ser bonita mas é muito perigosa para os gatos. Sonolência, vômito e diarreia são os principais sintomas. 
  • Mamona: o rícino, componente presente nas mamonas, provoca fortes dores abdominais, salivação excessiva, falta de apetite e irritações gastrointestinais. Desidratação, espasmos musculares e tremores são sinais de que a intoxicação foi grande, e que o pet está em perigo de vida. 
  • Narciso: assim como a Hera, essa flor também pode causar irritação na pele do animal, mas o grande problema é a ingestão, que causa inflamação do intestino, dor abdominal e transtornos cardíacos.
  • Espada de São Jorge: uma das mais perigosas plantas para gatos. Ela causa dificuldade de movimentação e de respiração devido à irritação da mucosa, além de salivação intensa e a morte. 

Leia também: Torção gástrica em cães é uma das principais causas de morte dos pets

Se você perceber que alguma dessas plantas tóxicas para gatos foi ingerida por seu bichano, leve-o imediatamente para o veterinário. Muitas vezes o quadro da intoxicação é reversível se notado cedo, mas é preciso identificar os sintomas, principalmente vômito, diarreia e sonolência, e dar o tratamento correto para o gato resistir. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.