É importante manter os animais de estimação com a vacinação em dia, para evitar doenças mais graves, como a cinomose felina
Pixabay
É importante manter os animais de estimação com a vacinação em dia, para evitar doenças mais graves, como a cinomose felina

A panleucopenia felina é popularmente conhecida como a cinomose dos gatos, devido à alta periculosidade e danos que causa à saúde dos animais. Mesmo que  chamada pelo mesmo nome da doença dos cães,  ela se trata de duas doenças causadas por vírus completamente diferentes.

Estudos apontam que o parvovírus felino mata cerca de 80% dos animais infectados , é altamente contagioso e se espalha com grande velocidade, especialmente em ambientes onde há uma maior população de gatos, como em abrigos.

Segundo a médica veterinária Daniela Baccarin, felinos de qualquer idade que não sejam vacinados podem ser acometidos pela doença,  mas gatos mais jovens têm maior propensão de se infectar e desenvolver sintomas ainda mais graves da doença.

Como a Panleucopenia felina é transmitida

Mantenha a vacinação do gato em dia para evitar doenças graves
Unsplash/Abdullah Oguk
Mantenha a vacinação do gato em dia para evitar doenças graves

A doença é transmitida entre gatos pelo contato direto ou indireto entre animais mais suscetíveis e doentes, que já estejam com o sistema imunológico enfraquecido por alguma outra enfermidade, por meio de secreções como urina, fezes, vômitos e outras.

É importante evitar que os felinos compartilhem utensílios como vasilhas de alimento e até brinquedos. Em caso de suspeitas, o tutor deve colocar o pet em um local separado dos outros gatos e buscar ajuda de um médico veterinário.

“Gatas gestantes que estejam infectadas podem transmitir o vírus por via transplacentária para os filhotes, que logo ao nascerem já podem apresentar alterações em decorrência da infecção”, diz a veterinária.

Panleucopenia em humanos e outros animais

É preciso evitar que os gatos com suspeitas da doença dividam brinquedos e potes de alimento
reprodução shutterstock
É preciso evitar que os gatos com suspeitas da doença dividam brinquedos e potes de alimento

A panleucopenia não é uma doença zoonótica, portanto não afeta seres humanos – lembrando que, caso tenham contato com o vírus, tutores podem acabar levando a doença para o gatinho de estimação, então é sempre importante lavar bem as mãos antes de ter contato com o bichano em casa.

Já os cães também podem ser afetados pelo Parvovírus, mas não pelo parvovírus felino. “Neste caso, estamos falando sobre o parvovírus canino, embora sejam similares, não são os mesmos vírus”, explica Daniela.

(continue lendo mais abaixo)

Você viu?


Os principais sintomas

Em caso de desidratação severa, o gato precisará passar por uma terapia de fluídos intravenoso
shutterstock
Em caso de desidratação severa, o gato precisará passar por uma terapia de fluídos intravenoso

A cinomose dos gatos provoca depressão, anorexia, vômitos e febre alta, podendo levar a uma desidratação severa do animal e aparecem com mais frequência no verão. Entre os principais sintomas estão:

  • Desidratação intensa;
  • Icterícia (pela amarelada);
  • Diarreias;
  • Anorexia;
  • Febre alta;
  • Vômitos;
  • Depressão.

“Os filhotes podem apresentar febre, falta de apetite, vômito, diarreia, desidratação, danos cerebrais, como tremores e andar cambaleante,  e até mesmo morte súbita. Já nos adultos, normalmente a doença é branda ou assintomática e nas gatas podemos ter como principais sintomas a infertilidade e o aborto”, explica a veterinária.

Como prevenir e tratar

Vacinas para gatos são muito importantes para a proteção do animal
shutterstock
Vacinas para gatos são muito importantes para a proteção do animal

Não existe um tratamento eficaz contra a panleucopenia felina, sendo tratados apenas os sintomas, com o uso de antibióticos, antieméticos e restrição alimentar e água via oral. Se o paciente felino apresentar desidratação severa será realizada fluidoterapia via intravenosa.

O meio mais eficaz para proteger o pet contra a doença é pela vacinação, a vacina tripla felina também protege o animal de  outras doenças graves, como a rinotraqueíte.

O parvovírus felino pode sobrevier no ambiente por períodos de até um ano e é bastante resistente a alvejantes. Caso a pessoa tenha tido um caso de panleucopenia felina em casa é fundamental fazer um controle do ambiente antes de pensar em adotar outro gato. A vantagem é que, uma vez curado, o gato passa a ser imune à doença.

“Converse sempre com o médico veterinário de sua confiança para que ele faça a melhor orientação, possibilitando que o pet fique protegido contra essa e outras doenças que podem afetá-lo, garantindo assim uma vida mais longa e com muito mais qualidade para o seu gatinho”, completa.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários