Gatos podem ter tremedeiras involuntárias por questões de saúde
Pixabay
Gatos podem ter tremedeiras involuntárias por questões de saúde

Quem tem um animal de estimação em casa adora ficar o observando, especialmente quando eles estão dormindo em um sono profundo – em muitos casos, esses sonos também viram fotos e esgotam o espaço de armazenamento de muitos smartphones. Algumas vezes os gatos tremem bastante e esses movimentos rítmicos, oscilatórios e involuntários que podem se manifestar em todo o corpo, ou em partes específicas como patas e ponta da cauda. Mas será que isso é algo preocupante?

A médica veterinária Nathalia Fleming afirma que o primeiro passo é entender o que são esses tremores. “Cães e gatos podem ter tremores localizados ou generalizados. As causas são as mais variadas possíveis, podendo ser desde uma manifestação de frio até sintoma de alguma patologia que está afetando o felino”.

Ao ronronar, por exemplo, os pets podem apresentar um leve tremor, pois o ato está diretamente ligado ao osso que o felino tem na garganta.

Possíveis causas

Gato podem tremer por medo e estresse
Reprodução/Pixabay
Gato podem tremer por medo e estresse

Medo e Estresse

Outra situação comum que gera tremores são situações de estresse e medo, ao se sentir inseguro ou ameaçado o gato pode ter essa tremedeira. “O sinal costuma ser mais comum em filhotes, mas pode ocorrer em animais adultos também”, explica.

Hipoglicemia

A hipoglicemia é outro fator que pode gerar o sintoma. Quando o gato fica sem se alimentar por muitas horas pode ocorrer um quadro hiperglicêmico, neste caso oferecer alimentação e água costumam resolver a situação, mas é preciso que o tutor fique atento e busque orientação de um médico veterinário para que o animal mantenha sempre a ingestão adequada de alimentos.

Você viu?

Frio e Febre

Caso o animal tenha febre ele pode também apresentar a tremedeira, que estará relacionada ao desconforto térmico do quadro. O aumento da temperatura corporal é sempre um sinal de alerta do organismo do animal, que pode estar acompanhado de outros sintomas, como apatia e prostração. “Caso o tutor note algum destes sinais é preciso buscar ajuda profissional o mais brevemente possível”, alerta a veterinária.

Problemas neurológicos

O sistema nervoso dos gatos é composto por bilhões de pequenos neurônios que ligam todos os órgãos, unem a medula espinhal, sendo o cérebro a “central de operações“. Esta rede controla praticamente todas as sensações e movimentos do corpo do gato. Por isso, patologias que afetem essa área, como no caso das doenças neurológicas, podem ter como sinal as tremedeiras, que estarão associadas a outros sintomas, como por exemplo, incoordenação motora, passo instável, entre outros.

É indispensável reforçar que qualquer alteração no comportamento do felino merece atenção. Ao notar mudanças ou sinais diferentes dos habituais do animal é fundamental que o tutor busque pelo auxílio do médico veterinário. O profissional poderá avaliar os sintomas e identificar as causas que levam o felino a apresentar tremores.

Gato tremendo enquanto dorme

Gatos podem ter alguns tremores enquanto dormem por estarem em estado de sono profundo
Pixabay
Gatos podem ter alguns tremores enquanto dormem por estarem em estado de sono profundo

Quando o felino apresenta tremores ao dormir o tutor deve verificar se está tudo certo com a temperatura do local. Em noites mais frias ou durante o inverno, por exemplo, é natural que os animais sintam mais frios e os tremores podem ser um indício desse desconforto. Nesse caso é indicado deixar o animal em um ambiente mais aconchegante da casa e com uma manta extra na cama.

Os espasmos involuntários também podem ser causados pela atividade cerebral do animal durante o sono. Pesquisas indicam que os gatos, assim como os cães, têm sonhos quando dormem.

Estudos indicam que a atividade no cérebro dos felinos durante o sono profundo (REM) é muito similar a dos humanos, podendo ser acompanhada de pequenos tremores nas extremidades (patas e cauda) como também por movimentos involuntários nas pálpebras e músculos faciais.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários