Deixar a TV ligada por ajudar pets enquanto os tutores estiverem fora de casa
shutterstock
Deixar a TV ligada por ajudar pets enquanto os tutores estiverem fora de casa


Vídeos com animais de estimação entretidos com a TV são muito comuns na internet e invariavelmente chamam muito a atenção, por serem sempre cativantes e “fofinhos”. O que muita gente se pergunta é se, de fato, os pets estão entendendo o que está se passando pela tela.

Cães e gatos têm uma forma diferente de enxergar o mundo, eles não veem cores brilhantes da mesma forma que os seres humanos, no entanto são capazes de notar a movimentação com muito mais precisão. Os gatos, por exemplo, são mais adaptados para ambientes com pouca luz, para que possam caçar no escuro.

Os cães enxergam de forma um pouco mais parecida, sendo que os olhos deles têm um canal a menos para transmitir as cores do que os olhos humanos, de forma mais clara: os cães têm visão dicromática, enquanto os humanos têm visão tricromática. Os cães enxergam uma gama de cores entre tons de azul, amarelo e verde opacos.

Imagens piscando

Com as televisões atuais sendo exibidas – geralmente - a 60 Hz, as pessoas enxergam como um movimento fluído, mas os cães e os gatos, que têm uma visão muito mais apurada, veriam a televisão como um conjunto de imagens que piscam rapidamente. A mudança das antigas TVs de tubo para as telas mais modernas, com taxas de atualização mais rápidas, também ajudou muito para que os pets pudessem “aproveitar mais”, assim como o áudio mais nítido.

Os cães prestam muito mais atenção à televisão quando há outros animais em tela (principalmente de outros cães). O mesmo acontece com os gatos, vídeos com imagens de outros animais, como outros gatos, aves, roedores e outros animais que são presas naturais para os felinos.

Os pets também podem interagir ao notar objetos – ou pessoas – se movimentando pela tela, muitos vídeos ficaram famosos durante as Olimpíadas de Tóquio ao mostrar gatos tentando capturar atletas  que se moviam rapidamente pela tela

Os sons também fazem a diferença. Existem músicas e comerciais de produtos voltados para cães com frequências sonoras que podem ser captadas somente pelos ouvidos caninos, como acontece com os conhecidos apitos para cães.  Algo semelhante acontece também com os gatos, o tutor pode facilmente colocar vídeos com outros  gatos miando e fazendo variados sons que os bichanos imediatamente irão reagir aos sons que estiverem ouvindo.

Atenção por tempo limitado

Gatos não somente assistem como interagem com a tela, dependendo do que estiver passando
Engin Akyurt/Unsplash
Gatos não somente assistem como interagem com a tela, dependendo do que estiver passando

Os animais de estimação podem sim assistir TV e se interessarem pelo que está passando na tela, porém eles não darão atenção por tanto tempo, como as pessoas fazem ao ver um filme, por exemplo.

Leia Também

Cães e gatos têm o que pode ser chamado de visão de longo prazo, de modo que as imagens mais próximas parecem um tanto confusas e, mesmo com imagens mais distantes, eles enxergam melhor se estiverem em movimento. Para exemplo, um cão pode identificar o tutor, se este estiver se movendo, a cerca de 900 metros de distância, mas apenas 500 m se estiver parado. Os gatos dependem muito mais das vibrissas para ver o que estiver mais perto .

A perspectiva de profundidade dos cães também é diferente: para uma pessoa, geralmente, há uma escala de 20/20, enquanto para os cães é de 20/60. Um cão precisa estar a pelo menos 60 cm da tela para ver o mesmo que o tutor a uma distância de 1,80 m. Quanto mais longe da TV o cão estiver, mais granulado e difuso estará o vídeo, então eles não vão conseguir identificar outro cachorro à distância na tela da TV. Eles confiam mais nos outros sentidos, como audição, olfato e visão e, no caso dos gatos, nas vibrissas (bigodes) para fornecer informações sobre o mundo. Eles não são tão visuais quanto os humanos e os interesses e experiências são muito diferentes.

(Continue a leitura logo abaixo)

Leia Também


Os animais se reconhecem na tela?

A resposta para isso é bem simples, os animais conseguem distinguir quando enxergam outro animal na tela, mas eles não vão saber identificar que se trata da própria imagem – seja em vídeo ou foto. Para um exemplo mais prático, basta visualizar um animal que se enxerga por um espelho, eles tendem a crer que se trata de um outro animal no local, muitos ficando inclusive assustados ou nervosos quando se deparam com o outro animal “desconhecido”.

Programação canina

Cachorros podem sim assistir e reagir ao que está passando na TV, mas eles têm certas preferencias
sq lim/unsplash
Cachorros podem sim assistir e reagir ao que está passando na TV, mas eles têm certas preferencias

Nos Estados Unidos existe uma emissora de TV totalmente voltada para entretenimento canino (Dog TV). Tendo em mente que os cães não ficam presos por muito tempo a uma mesma programação foram criados vários programas curtos, com o uso de cores e sons que mais se destacam para os pets.

A intenção dos especialistas por trás do projeto era propor relaxamento, estimulação e exposição, com diferentes tipos de programas, para que os cães possam se distrair especialmente enquanto o tutor estiver fora ou quando passeios e outras atividades não fossem possíveis. Também é possível encontrar no mercado a “TV para gatos”, com uma série de vídeos voltados para o relaxamento dos bichanos enquanto os tutores estiverem fora de casa, neste caso.

Os pets gostam de assistir TV?

tema já foi discutido por especialistas que concluíram que assistir TV pode sim fazer bem aos animais de estimação, mas como um complemento e não substituem as brincadeiras e atividades ao ar livre.

Sendo muito mais indicados para ajudar que os pets não sofram por ansiedade de separação  quando os tutores estiverem ausentes. Na maioria das vezes, os pets vão preferir tirar um bom cochilo ao lado dos tutores enquanto assistem à TV do que prestar atenção ao que está passando por lá.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários