O Pastor Australiano é um cão muito inteligente e capaz de realizar diferentes atividades
Pavel Herceg/Unsplash
O Pastor Australiano é um cão muito inteligente e capaz de realizar diferentes atividades

O Pastor Australiano, ao contrário do que o nome sugere, não é uma raça originária da Austrália. Apesar de ter sido criada no país, a raça é uma mistura de cães europeus e veio a se desenvolver para os padrões que conhecemos hoje já em solo norte-americano, mais precisamente no estado da Califórnia, nos Estados Unidos.

Acredita-se que tenham recebido esse nome por criadores americanos terem acreditado que se tratava de uma raça realmente australiana, depois de terem sido importados da Austrália na década de 1840. Para todos os efeitos o Pastor Australiano é oficialmente considerado como uma raça estadunidense.

Não se sabe ao certo quais raças foram misturadas para dar origem ao Pastor Australiano, mas os mais prováveis são os cães do tipo Pastor e do tipo Collie. As raças apontadas como “primos” são as Boiadeiro e Kelpie Australiano.  Pela aparência, porém, são muito confundidos com os Border Collie.

A popularidade da raça cresceu consideravelmente em solo americano apenas depois dos eventos da Segunda Guerra Mundial, graças a participação de cães da raça em filmes e séries de TV do tipo western (os faroestes) e pela presença desses cães em passeios a cavalo e shows de rodeio, ao lado de cowboys.

Toda a fama da raça nos anos 1950 e a sua presença em solo americano há meio século não renderam o reconhecimento por órgãos oficiais. O Australian Shepherd Club of America, órgão voltado exclusivamente para a raça, foi fundado em 1957, para tentar buscar o reconhecimento por meio do American Kennel Club , mas este só veio a registrar o Pastor Australiano como raça pura em 1993. A Federação Cinológica Internacional só veio a reconhecer a raça em 2007.

Muito popular até hoje por sua inteligência e versatilidade, o Pastor Australiano continua atuando como cão de pastoreio, animal de assistência e serviço, cão de terapia e cão-guia, além de ser muito amado como pet.

Igual, só que menorzinho

Em 1960, também na Califórnia, os Pastores Australianos foram cruzados para tentar desenvolver uma raça que mantivesse as mesmas características do original, porém em um tamanho reduzido.

A raça passou a ser chamada de Pastor Australiano Miniatura, até se popularizar e mudar de nome para Pastor Americano Mini. Apesar de ainda não ser oficializada como raça pura, já se encontra no catálogo “Foundation Stock Service” do AKC desde 2011 e faz  parte das raças com reconhecimento ainda provisório pela FCI.

Curiosidades sobre o Pastor Australiano

Os pastores Australianos têm caudas naturalmente mais curtas que outros cachorros
Daniel Albany/Pixabay
Os pastores Australianos têm caudas naturalmente mais curtas que outros cachorros

Apelidada como “Aussie”, nos Estados Unidos, a raça também já foi conhecida pelos Nativos Americanos como “Olhos de Fantasma”, pela cor branco azulada, comum em cães da raça. Eles também eram considerados sagrados.

 Os Pastores Australianos podem ser encontrados em diversas cores diferentes. O mesmo ocorre com a versão mini, mas são consideradas duas raças diferentes.

Ao contrário do que algumas pessoas pensam, esses cães já nascem com a cauda muito menor do que o comum e não são submetidos à caudectomia (cirurgia para corte do rabo).

Um Pastor Australiano é personagem de um livro infantil chamado “Henry the Dog with No Tail” (Henry, o cachorro sem rabo, em tradução livre), que conta a história de um cão que queria ter um rabo como os outros cães.

São muito inteligentes e cheios de energia, o que os tornam excelentes em várias atividades e competições, como o Agility.

A personalidade do Pastor Australiano

Leia Também

Leia Também

O Pastor Australiano é cheio de disposição e dificilmente demonstra cansaço
Nancy Sticke/Pixabay
O Pastor Australiano é cheio de disposição e dificilmente demonstra cansaço

O Pastor Australiano é um cachorro muito inteligente e de temperamento amigável, são bastante apegados aos tutores e bastante companheiros. Não é agressivo, mas, por ser um cão de pastoreio, a raça tem um perfil bastante protetor e pode não se dar muito bem com a presença de estranhos (pessoas e outros animais) que possam considerar ameaças.

É um cão relativamente fácil de adestrar, mas é preciso que o tutor tenha firmeza para mostrar que é o líder da relação. Com o tempo, o vínculo entre pet e tutor tende a se tornar muito forte.

A socialização do Pastor Australiano deve, se possível, ser feita ainda filhote, especialmente porque a chegada de novos animais na casa pode ser um pouco difícil para esse cão. Ele também precisa ser estimulado física e mentalmente para que não se sinta entediado, pois pode assumir um perfil dominante e querer “pastorar” pessoas e animais a sua volta.

O Pastor Australiano não é um cão de latir sem motivos e tende a vocalizar apenas quando percebe que algo estranho está acontecendo. A convivência com crianças é boa e até com idosos – são ótimos cães de terapia. Os poucos problemas de personalidade da raça são facilmente resolvidos pelo tutor dedicado e que corresponda a todo o potencial do Pastor Australiano.

Um famoso exemplo do que cães da raça podem fazer é a cadela chamada  Secret, conhecida nas redes sociais por praticar ioga ao lado da tutora,  além de produzir pinturas, tocar violão, dançar balé,  entre outras atividades impressionantes.

Cuidados com a higiene

Com pelos de cama dupla, o Pastor Australiano requer uma atenção especial na escovação, que deve ser feita ao menos uma vez por semana. O cuidado deve ser redobrado durante o período de troca de pelos, para evitar o acumulo de pelos mortos, evitando que se soltem pela casa.

Os machos contam com uma pequena juba e franjas mais destacadas do que as fêmeas. Eles podem ser encontrados em diferentes cores e em variações de merle.

Os banhos não precisam ser dados com tanta frequência, apenas caso o cão fique muito sujo, já que é um animal cheio de energia e que adora brincar ao ar livre. Ao dar banho, o tutor deve ter cuidado com a região dos ouvidos, para que fiquei bem higienizados e sempre bem secos, para evitar problemas com infecções e inflamações, como a otite canina.

Cuidados com a saúde

Muito próximo aos tutores, o Pastor Australiano tem um perfil protetor que pode não aceitar muito bem a aproximação de estranhos
Rebecca Scholz/Pixabay
Muito próximo aos tutores, o Pastor Australiano tem um perfil protetor que pode não aceitar muito bem a aproximação de estranhos

O Pastor Australiano é um cachorro forte e bastante disposto, dificilmente demonstra cansaço. Por isso, pelo bem-estar do animal, o tutor também precisa ter disposição para interagir e passear diariamente.

Sendo um cão geralmente saudável, não apresentará tantos problemas de saúde, mas é preciso estar sempre atento, levando o animal de estimação ao médico veterinário regularmente. Com o parentesco com cães do tipo Collie, o Pastor Australiano também pode apresentar problemas relacionados à genética.

Como dificilmente mostra estar cansado, será difícil para o tutor perceber que algo está errado com o animal. Alguns dos problemas comuns na raça são a displasia coxofemoral, síndrome lombar sacral, doenças oculares como a catarata e a atrofia progressiva da retina e a Collie Eye Anomaly (CEA), problema comum dos cães do tipo Collie.

O Pastor Australiano também é intolerante a certos medicamentos que contém ivermectina, por isso jamais se deve oferecer qualquer medicamento sem a prescrição de um médico veterinário. Outra questão genética que afeta gravemente a raça é o gene que origina o padrão de pelagem merle, que nunca devem ser cruzados entre si.

Como resultado podem nascer filhotes com problemas de surdez, cegueira entre outras complicações graves que podem levar ao óbito. O cruzamento de cães da raça de forma caseira não é recomendado e deve sempre ser feito sob a supervisão de um médico veterinários e criador especializado.

Para manter a saúde do animal de estimação sempre em dia, é fundamental um acompanhamento com um médico veterinário de confiança.

Para garantir que os pets tenham sempre ajuda quando necessário, o iG Pet Saúde oferece aos tutores consultas emergência e até opção de transporte ao veterinário.  Confira essas e outras vantagens de se ter um plano de saúde pensado especialmente para cães e gatos. Acompanhe o  Canal do Pet também no Telegram!

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários