Guia de Raças: conheça o Collie, amada entre a nobreza britânica e fãs de cinema

Os Collies chamam a atenção pela beleza e por terem uma grande personalidade, os cães da raça se tornaram muito famosos em todo o mundo após o lançamento da série de filmes que contavam a história da cadela Lassie.

A Rough Collie é a variação mais famosa, muito disso se deve ao sucesso da série de filmes 'Lassie'
Foto: Kanashi/Unsplash
A Rough Collie é a variação mais famosa, muito disso se deve ao sucesso da série de filmes 'Lassie'

De origem escocesa, a data do surgimento da raça Collie é incerta, acredita-se que tenham se originado do cruzamento de cães levados por membros do exército romano durante a conquista da Grã-Bretanha há cerca de 2 mil anos.

Os primeiros registros oficiais dos Collies datam em meados dos anos de 1800, na Inglaterra, quando a rainha Vitória se encantou com um cão da raça durante uma apresentação e decidiu levar alguns para casa em Balmoral, na Escócia – Vitória é tataravó da rainha Elizabeth II, a qual é fascinada por cães da raça Corgi.

Os cães da raça Collie eram (ainda hoje são) usados como cães de serviço, especialmente para o pastoreio de rebanhos de ovelhas. O interesse da rainha pelos cães da raça ajudou a aumentar a popularidade da raça, que logo se tornou querida também entre lordes e fazendeiros da região.

Um clube dedicado à raça foi fundado nos Estados Unidos, em 1886, chamado Collie Club of America, reconhecido oficialmente pela American Kennel Club.

Collies diferentes, porém iguais

Foto: Katie McLellan/flickr
A única diferença entre as variações de Collie é o tamanho dos pelos

Existem duas variações de Coolie, conhecidas como Rough Collie (de pelos longos) e Smooth Collie (de pelos curtos), apesar do nome diferente, ambos têm características muito parecidas, sendo a única diferença a pelagem, em uma mesma ninhada podem nascer filhotes tanto de pelos longos quanto de pelos curtos.

Apesar da semelhança, os Rough Collie são muito mais populares no mundo do que os Smooth Collie. Atualmente o AKC considera as duas variações como uma única raça, embora a Federação Cinológica Internacional (FCI) as trate como sendo duas raças distintas.

Diz-se que o Collie de pelo curto seja mais comum em regiões de clima mais amenos, enquanto o de pelos longos resista mais facilmente aos climas mais frios.

Curiosidades sobre a raça

  • Inteligência: assim como os “primos” Border Collie, o Collie é considerado como um dos cães mais inteligentes do mundo, eles são capazes de aprender comandos complexos com facilidade e rapidez.
  • Um cão útil: como um cachorro muito inteligente, sempre foi muito utilizado como cão de trabalho, seja para o pastoreio, tração ou guarda. Dizem que o nome Collie vem de uma derivação do termo “útil”, em gaélico.

No hall da fama

Foto: Reprodução
Elizabeth Taylor e Roddy McDowall com Pal, em cena do filme 'Lassie, de Volta pra Casa' de 1943

Provavelmente a grande responsável pela grande popularidade do Rough Collie, tenha sido a cadela Lassie, criada pelo escritor britânico Eric Knight, no livro “Lassie Come Home" (no Brasil ficou mais conhecido como “Lassie, a Força do Coração”).

Com o sucesso, o livro foi  adaptado para o cinema e para a TV. A cadela era vivida por um cachorro chamado Pal, nascido na Califórnia em 1940 e falecido em 1958. Com o passar dos anos, cães descendentes de Pal deram continuidade ao legado, em filmes como “A Magia de Lassie".

Mais recentemente o filme original recebeu dois remakes, um chamado apenas “Lassie”, de 2005, com o ator Peter Dinklage, de “Game of Thrones”. E outro em 2020, também chamado “Lassie, de Volta para Casa”.

A personalidade do Collie

Foto: Vino Li/Unsplash
Os Collies têm um temperamento dócil e sensível, são ótimos animais de companhia e se dão bem com pessoas de todas as idades

Os cães da raça Collie são animais muito dóceis, sensíveis, carinhosos e brincalhões. Eles são excelentes cães de companhia e se dão muito bem com crianças e com outros animais de estimação.

São bastante sociáveis e costumam se dar bem até mesmo com estranhos, ainda assim são ótimos cães de guarda para a casa, já que não costumam latir a menos que sintam algum tido de ameaça, além de terem um senso de proteção muito forte.

Por serem cães tão inteligentes e acostumados a atividades como o pastoreio, não são indicados para viver em ambientes com pouco espaço. O tutor de um Collie precisa ter tempo e disposição para brincar e passear com o pet todos os dias. Outra razão para isso é que esses cães não podem ficar muito tempo sozinhos, o que os deixa muito deprimidos – e, por consequência, podem acabar roendo alguns móveis da casa.

O tutor deve ter cuidado ao chamar a atenção de um Collie, pois o cão pode ficar magoado e se acabar se afastando por um tempo. Não há diferença de personalidade entre os Rough Collie e os Smooth Collie, lembrando que  a única distinção entre os dois é o comprimento dos pelos.

Cuidados com a higiene

Nessa  parte é que a diferença entre as variações realmente é sentida. O Collie de pelos longos necessita de escovações, geralmente, ao menos uma vez a cada três dias, e escovações diárias  em épocas de perda de pelos, que costumam acontecer durante o verão. Pode ser indicado a tosa, para facilitar os cuidados.

Para o de pelos curtos, a escovação entre uma ou duas vezes por semana já será o suficiente para remoção dos pelos mortos, mantendo uma pelagem saudável e bonita.

A escovação também ajuda a evitar o surgimento de doenças de pele, além da limpeza de pelos, já que  os banhos não são indicados com tanta frequência, sendo mais recomendados apenas a cada um ou dois meses, ou caso o pet fique sujo.

Com uma pelagem de camada dupla, é necessário secar muito bem, para evitar o surgimento de doenças, além de usar produtos que sejam indicados para o tipo de pelagem da raça.

Cuidados com a saúde

Os Collies são animais geralmente muito saudáveis, mas podem ser acometidos por algumas doenças ao longo da vida, como displasia do quadril, atrofia progressiva da retira,  dermatites e alergias.

Cães da raça também podem ser intolerância a certas medicações, uma mutação conhecida como MDR1. Além de uma doença ocular genética conhecida como Collie Eye Anomaly, que afeta o desenvolvimento da Coróide, um tecido localizado abaixo dos olhos, se não for devidamente tratada pode causar a perda total da visão.

É fundamental que cães sejam levados ao veterinário desde filhotes para acompanhamento, a fim de prevenir o surgimento de doenças e tenham uma vida o mais tranquila e saudável possível.