O Terrier Brasileiro tem origem da mistura de raças como Jack Russel Terrier, Chihuahua e Pinscher
Reprodução/Pinterest
O Terrier Brasileiro tem origem da mistura de raças como Jack Russel Terrier, Chihuahua e Pinscher

A origem dessa  raça genuinamente brasileira é incerta, tendo duas teorias conhecidas: a primeira diz que o Terrier Brasileiro é descendente de cães que vieram nas embarcações portuguesas e holandesas durante a colonização do Brasil e aqui esses animais cruzaram com cães de raças já presentes no país.

Esses cães eram os Fox Terrier e  Jack Russel Terrier,  que ajudavam a caçar roedores nas embarcações. A segunda teoria sobre a origem da raça brasileira – e a mais aceita entre as duas – é que, durante o século 19, jovens de alta classe, que saiam do Brasil para estudar em universidades europeias, ao voltar para casa traziam com eles cachorros de pequeno porte e que então cruzaram com as raças que já estavam por aqui, como os  Chihuahua e os  Pinscher.

Entusiastas e criadores do Fox Paulistinha tentaram o reconhecimento oficial da raça por alguns anos, desde 1964, tendo um reconhecimento provisório da raça apenas em 1995, vindo a ter a oficialização definitiva pela Federação Cinológica Internacional (FCI) somente no ano de 2006.

Apesar do nome oficial da raça ser Terrier Brasileiro, o nome mais popular pelo qual é chamada é Fox Paulistinha, apelido que ganhou por ser criado em fazendas do interior de São Paulo. Há quem diga que as cores do cachorro remetem às da bandeira do Estado. Em outros locais, como Minas Gerais, o pet é conhecido também como “Foquinho” e no estado do Rio Grande do Sul é mais conhecido apenas como “Fox”.

Ao contrário de  outros cães do grupo Terrier, o Fox Paulistinha pouco foi usado para a atividade de caça e é mais popular mesmo como cão de companhia. Em 1998, a raça chegou a ser homenageada ao estampar um selo oficial dos Correios, além disso é relativamente comum que cães Fox Paulistinha sejam usados em campanhas publicitárias, pelo aspecto simpático e inteligência da raça.

A personalidade do Fox Paulistinha

Esse cãozinho é bem popular por ter um temperamento alegre e brincalhão, convivendo muito bem com pessoas de todas as idades e com outros animais de estimação. Muito inteligente, ele aprende novos truques com certa facilidade.

Leia Também

(Continue a leitura logo abaixo)

Leia Também

O Fox Paulistinha ama estar perto da família humana e é muito leal e protetor com os membros dela, podendo até mesmo ter um dos tutores como o “favorito”. Esse caráter protetor pode fazê-lo não se dar muito bem com desconhecidos, inclusive os encarando enquanto late – o que o torna também um pequeno e simpático cão de guarda. Isso não significa que o pet será problema com as visitas, mas é sempre importante socializar bem o pet desde cedo.

O Fox Paulistinha não é do tipo de pet que gosta de ficar sozinho por muito tempo, então é preciso que a família tenha tempo para interagir com o pet todos os dias, assim como praticar atividades físicas, já que esse cão de porte médio tem muita energia para gastar. Também é importante ressaltar que, apesar do tamanho pequeno, não é tão indicado para viver em apartamentos, esse pet precisa ter espaço para correr e brincar.

Saúde e higiene

Os pelos desse cão são curtos, lisos e bem densos, sendo relativamente simples de cuidar e escovações serão necessárias apenas para a remoção de pelos mortos, sendo uma vez por semana o suficiente. Quanto aos banhos o recomendado é que sejam banhos mensais, mas a frequência pode ser aumentada conforme a necessidade, como para cães que brincam na terra ou que gostam de nadar em lagos, por exemplo. 

O Fox Paulistinha é um cachorro saudável e, no geral, não apresenta problemas como doenças genéticas. Mas é preciso estar atento ao nível de exercícios praticados com o pet, mesmo cheio de energia, exageros devem ser evitados. Pode acontecer do cão sofrer com a luxação de patela (uma doença no joelho que causa dores intensas e dificuldade de locomoção).

É importante levar o Fox Paulistinha ao veterinário regularmente para evitar qualquer possível problema que venha a acometer a saúde do pet.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários