Billy também é conhecido pelo nome de montaimboeuf céris.
Pixabay/jackmac34
Billy também é conhecido pelo nome de montaimboeuf céris.

Um cão de origem francesa, mais precisamente do centro-oeste da França, a raça foi desenvolvida por Monsier Gaston Hublot du Rivault ao final do século 19, com o cruzamento de três raças distintas, sendo elas o Céris, o Montaimboeuf e o Larrye, essa última  já considerada extinta.

Monsier Gaston buscava um cão com habilidades únicas para a caça, que tivessem um faro apurado e boa velocidade para capturar animais maiores, como cervos e javalis. Um cão da raça Billy pode medir até 70 cm de altura.

O nome Billy é uma homenagem ao castelo Chateau Billy, em Allier (França), onde vivia o criador da raça. O local existe até hoje e pode ser visitado. Em alguns lugares do mundo o Billy também é conhecido por Montaimboeuf céris.

Apesar de muito popular no país de origem, a raça é pouco conhecida e até rara em outros países. O uivo dele recebe destaque por ser considerado melodioso, o qual costumava usar para avisar ao caçador quando encontrava ou capturava alguma presa.

Por pouco a raça não foi extinta durante a Segunda Guerra Mundial, se recuperando com o cruzamento de poucos cães sobreviventes. Apesar da aparência  semelhante aos cães perdigueiros,  as raças não fazem parte da mesma categoria.

Temperamento

Billy recebeu esse nome em homenagem ao castelo onde o criador da raça viveu no século 19
Reprodução
Billy recebeu esse nome em homenagem ao castelo onde o criador da raça viveu no século 19

O Billy é um animal dócil e brincalhão, muito inteligente e um ótimo companheiro e se dá muito bem com pessoas de todas as idades. Devido ao seu instinto para a caça, é  recomendável que se sociabilize desde filhote  para uma boa convivência com outros animais menores.

A raça precisa de atividades para gastar energia e atividades diárias, que estimulem tanto física quanto mentalmente, são bastante obedientes e costumam aprender novos truques com facilidade.

Saúde e higiene

Os cães da raça Billy são muito apegados aos humanos
Pixabay/jackmac34
Os cães da raça Billy são muito apegados aos humanos

Os pelos curtos e duros não necessitam de cuidados mais específicos, sendo recomendado escovação ao menos uma vez por semana, para a remoção de pelos mortos. Banhos também não são tão exigidos, uma vez ao mês ou caso haja maiores necessidades.

A raça não sofre com problemas genéticos, contudo alguns cachorros podem ter problemas nas articulações, como a displasia coxofemoral, condição que causa fortes dores e dificuldades de locomoção. Além disso, por terem orelhas longas e caídas, cuidados mais atentos ao canal auditivo do pet são indispensáveis, para evitar  problemas e infecções, como a otite.  Caso o tutor note algo fora do normal, um médico veterinário deve ser consultado.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários