Tamanho do texto

O problema acontece quando os movimentos do intestino tornam-se difíceis ou menos frequentes, dificultando a evacuação das fezes

Para todos os seres vivos, o normal é defecar uma ou duas vezes por dia. Mas, quando isso não acontece e o seu pet fica com as fezes presas no intestino, ou até consegue liberá-las, só que estão pequenas, duras e escassas, pode indicar uma prisão de ventre canina. 

Leia também: Dieta canina: posso oferecer carne crua no lugar da ração?

Esse problema acontece quando os movimentos do intestino tornam-se difíceis ou menos frequentes, fazendo com que o animal evacue fezes muito ressecadas ou que exigem muito esforço para serem liberadas. A prisão de ventre canina normalmente está associada a uma sensação de dor e desconforto. 

Normalmente o problema nasce de uma alimentação desequilibrada ou falta de exercícios físicos, ocorrendo a obstrução parcial ou completa do trato digestivo. Outra causa da doença é o lambido excessivo da pelagem, pois faz com que o animal engula grandes quantidades de pelo que, já dentro do intestino, formam pequenas bolas que obstruem o cólon. 

Quando o pet fica muito tempo sem evacuar ou faz isso com dificuldade, provavelmente está sofrendo de prisão de ventre canina
reprodução shutterstock
Quando o pet fica muito tempo sem evacuar ou faz isso com dificuldade, provavelmente está sofrendo de prisão de ventre canina

Além disso, o consumo de objetos estranhos, como pedras, grama, tecido e sujeira também levam ao problema. Do mesmo modo, pode indicar transtornos patológicos graves, como tumores que obstruem o trato digestivo. Nos adultos, por exemplo, a afecção se desencadeia por um problema renal ou aumento do tamanho da próstata. 

Qualquer cachorro pode ser afetado pela doença, apesar de ser mais presente nos idosos devido às mudanças fisiológicas que o organismo sofre com a idade e redução de atividade física. Por ser um problema preocupante, a recomendação é consultar um veterinário antes de mudar sua dieta ou iniciar um tratamento caseiro. 

Sintomas da prisão de ventre canina

Se você está suspeitando que seu bichinho sofre de prisão de ventre, conheça os principais sintomas que acompanham a doença. Primeiramente, note se ele começou a defecar menos, liberando apenas fezes pequenas, escuras e duras. Por vezes, pode vir acompanhando de sangue ou muco.

Ele pode também ter parado definitivamente de evacuar. O cão até tenta, mas nitidamente está sentindo dor nesse momento. Além disso, repare se o abdômen está inchado, o apetite reduziu, o peso começou a diminuir e vômitos estão presentes. 

Leia também: Cachorro com diarreia após troca de ração? Saiba como lidar 

Todos esses sintomas reunidos indicam a presença da prisão de ventre. Os sinais devem ser interpretados como um alerta e não podem ser negligenciados. Leve-o ao veterinário, relate todos os problemas que observou e ele saberá como ajudar.

Estimulando a evacuação do animal

Após o diagnóstico do médico, será preciso iniciar o tratamento para combater a obstrução do intestino. Existem algumas soluções caseiras que podem ajudar, mas lembre-se de só colocá-las em prática com o aval do profissional. 

1) Azeite de oliva: Este óleo vegetal é uma forma simples de aliviar a prisão de ventre, mas deve ser usado com parcimônia pois pode desencadear uma diarreia. Coloque uma colher de sopa de azeite em sua comida durante dois ou três dias.

2) Fibra de coco: Adicione uma colher de chá por cada 4 quilos do peso corporal do animal. Ofereça uma ou duas vezes por dia. 

Existem algumas soluções caseiras que podem ajudar o cão a evacuar, mas lembre-se de só colocá-las em prática com o aval do profissional
reprodução shutterstock
Existem algumas soluções caseiras que podem ajudar o cão a evacuar, mas lembre-se de só colocá-las em prática com o aval do profissional

3) Abóbora: A abóbora é um remédio natural que contém muita água e fibra, por isso é ótima para prevenir e curar prisão de ventre. Adicione à comida uma colher de chá por cada 4 quilos do cão, uma ou duas vezes ao dia. 

4) Vinagre de maçã orgânico: Ajuda na digestão e no trânsito intestinal. Ofereça meia colher de chá uma vez ao dia. 

5) Leite de magnésia: uma pequena quantidade já é suficiente para ajudar a liberar o intestino.

6) Aloe Ferox: este tipo de aloe ajuda muito no funcionamento digestivo e atua como um limpador natural do sistema. Ofereça uma pequena quantidade ao pet. 

7) Trigo e aveia: Assim como abóbora, trigo e aveia ajudam na prevenção da prisão de ventre. Adicione regularmente à comida do bichinho. Consulte a quantidade com o veterinário. 

Leia também: Veterinária explica os benefícios de incluir banana na alimentação do cão

8) Água: Cães que sofrem de prisão de ventre é fundamental que ingiram mais água. Se ele bebe pouco, experimente colocar mais recipientes de água pela casa ou oferecer comida mais úmida. 

8) Exercício físico diário: Aumente a quantidade de exercícios físicos para ajudar no bom funcionamento do organismo. Fazer atividades regularmente ajudará a empurrar as fezes através do cólon. Lembre-se de respeitar suas limitações físicas. 

9) Suplementos: Existem diversos suplementes naturais no mercado que contém aditivos e podem ajudar na evacuação de fezes. Porém, jamais ofereça sem antes consultar o veterinário. 

10) Laxante canino: Se o médico sugerir, pode ser uma opção para resolver o problema.

Lembre-se de jamais oferecer medicamentos de uso humano para seu cachorro, como laxantes. Além de não ser adequado para o organismo, podem irritar as paredes intestinais e ser bastante incômodo. Também não aplique nenhum enema, pois poderia machucar o reto do animal e provocar desiquilíbrios na flora bacteriana.

A melhor forma de evitar a prisão de ventre é tomando medidas para sua prevenção, como oferecer mais água e comida rica em fibras
reprodução shutterstock
A melhor forma de evitar a prisão de ventre é tomando medidas para sua prevenção, como oferecer mais água e comida rica em fibras

Se após a consulta médica e o uso dos remédios caseiros o problema persistir, entre em contato novamente com o veterinário. A prisão de ventre pode estar se agravando e um novo tratamento deverá ser iniciado. 

Prevenindo o problema

A melhor forma de evitar a prisão de ventre é tomando medidas para sua prevenção. Monte uma dieta baseada em ração seca, pois contém mais fibra. Porém, não deixe de oferecer comida úmida uma vez que há mais água na composição. É importante que haja um equilíbrio entre os dois tipos. 

Leia também: Banheiro para cães: Como estabelecer regras e escolher o lugar ideal?

Caso o animal precise tomar algum suplemente nutricional com ferro na composição, consulte o veterinário antes, pois ele provoca prisão de ventre canina . Por último, não deixe de oferecer bastante água, limpa e fresca, todos os dias e aumentar a quantidade de exercícios físicos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.