Tamanho do texto

A sopa é uma ótima opção se deseja oferecer um alimento diferente e nutritivo ao pet

Para os cães, não tem problema nenhum comer a mesma ração todos os dias. Eles não enjoam tão fácil como nós. Mas, apesar disso, é legal variar o cardápio do pet de vez em quando. Em algumas situações é até necessário, como em casos de doença. Por isso, a sopa pode ser uma boa ideia se deseja oferecer algo diferente na alimentação canina.

Leia também: Veterinária sana as principais dúvidas sobre alimentação natural para cães

Pode parecer estranho incluir sopa na alimentação canina , mas ela, quando preparada com itens naturais, é uma opção rica em nutrientes. Lembre-se que é sempre melhor cozinhar do zero essas refeições do que optar por produtos enlatados e artificiais. Embora práticos, contém substâncias químicas que são altamente nocivas ao cachorro, como corantes e conservantes. 

Por isso, na hora de preparar a sopa, só inclua frutas e legumes permitidos e não utilize temperos prontos. Na verdade, nem é preciso temperar o alimento, o próprio sabor dos itens é suficiente. Se tiver dúvida sobre o que por na mistura, como preparar e a quantidade consulte um especialista. 

Fuja do sal, o inimigo dos caninos

Na hora de preparar a sopa, fuja do sal e outros tipos de tempero, pois fazem muito mal para o canino
reprodução shutterstock
Na hora de preparar a sopa, fuja do sal e outros tipos de tempero, pois fazem muito mal para o canino

Excesso de sal faz mal até para os seres humanos, mas nosso corpo consegue até aguentar. O mesmo não acontece com os peludos. Dentre as substâncias que devem ser eliminadas da sopa, o sal está em primeiro lugar.

Por mais que os caninos consigam tolerar pequenas quantidades de sal na comida, sua ingestão pode causar intoxicações moderadas ou graves. É comum o pet ter diarreia, perda de apetite e vômitos quando come isso. Em situações mais complicadas, pode provocar danos nos rins, convulsões e até o falecimento. Ou seja, o sal deve ser evitado a todo custo. 

Outros alimentos que não podem ser incluídos na sopa é a cebola, o alho e todos os seus variantes, como alho-poró e cebola roxa. Se consumidos em altas quantidades ou com certa frequência, podem destruir os glóbulos do sangue e causar anemia. Provocam também letargia, gengivas pálidas, hiperventilação e até colapso respiratório. O grande causador de todos os sintomas é a substância tiossulfato, presente nessas hortaliças.

Leia também: Frutas e verduras venenosas para os cães

Antes de preparar o alimento, fique atento para não adicionar esses itens por engano. Não fique preocupado se achar que a sopa está sem gosto, os cães não tem o paladar igual ao nosso. O sabor natural dos ingredientes substituirá os temperos.

Sopa é uma ótima opção em caso de doenças

Além de ser ótima quando animal está doente, a sopa pode ser um complemento na alimentação de pets com doença no estômago ou precisam seguir dietas mais leves
reprodução shutterstock
Além de ser ótima quando animal está doente, a sopa pode ser um complemento na alimentação de pets com doença no estômago ou precisam seguir dietas mais leves

Sabe quando ficamos doentes e tudo que desejamos comer é uma sopa quentinha? O consumo desse alimento não faz bem só para humanos enfermos, mas é ótimo para os cães também. Em caso de resfriado, desconfortos estomacais, vômitos, diarreia ou dificuldade para mastigar ou engolir alimentos sólidos, a sopa é a comida mais recomendada. 

No inverno, quando aumentam os casos de gripe canina, uma canja se torna uma excelente opção. Seu companheiro peludo irá agradecer por estar oferecendo algo fácil de ingerir e quente. O mesmo vale para problemas no sistema digestivo.

Além de ser ótima quando animal está doente, a sopa pode ser um complemento na alimentação de pets com doença no estômago ou precisam seguir dietas mais leves. A combinação de itens naturais alivia o desconforto e a presença de água evita a desidratação.

Inclusive, se você quiser deixar a ração industrializada para trás e investir na alimentação natural , é totalmente possível. Porém, uma dieta só feita de sopas é proibida, a menos que o veterinário indique o contrário. Os cães precisam consumir alimentos sólidos para serem saudáveis.

Para que a nova dieta funcione, ela deve ser equilibrada e composta por proteínas, gorduras de boa qualidade, carboidratos, vitaminas, minerais e água. Além disso, é interessante incluir algumas carnes e não oferecer só frutas e legumes. Consulte um especialista no assunto para te auxiliar na mudança.

Leia também: Dieta canina: posso oferecer carne crua no lugar da ração?

Opções de receita

Pode parecer estranho incluir sopa na alimentação canina, mas quando cozinha com alimentos naturais, é uma opção rica em nutrientes
reprodução shutterstock
Pode parecer estranho incluir sopa na alimentação canina, mas quando cozinha com alimentos naturais, é uma opção rica em nutrientes

Sopa de arroz

Sopa indicada para cães com episódios fortes de diarreia. O arroz, além de conter vitamina E, fósforo, potássio e ser fonte de calorias, ajuda a reestabelecer o apetite. 

Ingredientes:

  • 2 xícaras de arroz
  • 250 gramas de frango desossado e sem pele ou de outra carne magra

Modo de preparo:

Primeiro cozinhe o arroz com cinco xícaras de água, sem utilizar os temperos tradicionais. Enquanto isso, corte o frango ou a carne bovina em porções bem pequenas e deixe ferver com quatro xícaras de água. Mantenha no fogo até estar bem cozido. Depois, junte com o arroz e cozinhe por mais cinco minutos. Agora só servir ainda morno para o pet. 

Canja de galinha com cenoura

Essa receita é indicada a todos os cães, ainda mais para aqueles que se exercitam diariamente, apresenta quadro desnutrição e problemas de pele ou pelagem. A canja de galinha com cenoura é bem fácil de preparar e uma fonte de nutrientes. Contém betacaroteno, vitaminas A, E e B, cálcio, potássio, fósforo e iodo. Gorduras, calorias e todos os aminoácidos especiais também estão presentes.

Ingredientes:

  • 250 g de miúdos de frango picados em pedaços bem pequenos (moelas, corações e fígados)
  • Duas cenouras grandes

Modo de preparo:

Primeiramente, lave bem as cenouras e rale. Coloque o legume numa panela com água fervente junto com os pedaços de frango e deixe cozinhar por 15 minutos. Assim que estiver bem cozido, sirva ainda morno para o pet. Você pode oferecer só o caldo da sopa, ou sopa com os vegetais amassados ou com o frango. Se desejar, inclua um pouco de ração à sopa. Não exagere na porção, uma concha é suficiente. 

É possível incluir mais legumes a essa receita, como aipo, couve flor e inhame. Veja qual a preferência do animal ou qual item é mais indicado para recuperação da saúde. Só se lembre de cortar em pedaços pequenos e cozinhar bem. 

Leia também: Veterinária explica os benefícios de incluir banana na alimentação do cão

As duas receitas podem ser conservadas na geladeira até três dias. Congele se quiser manter por mais tempo. É importante ressaltar que não devemos adicionar sal, temperos ou outros condimentos. A alimentação canina deve ser natural, nutritiva e leve.

    Leia tudo sobre: dieta
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.