Charlie, o Clepto-Gato
Reprodução/SWNS
Charlie, o Clepto-Gato

Charlie, um  gato de um ano de Brislington, Inglaterra recebeu  a fama de ‘ladrão’ , de maneira carinhosa, após furtar objetos de seus vizinhos. Para reverter a situação, a sua dona montou uma caixa de madeira e colocou na porta de casa para que os donos dos objetos peguem eles de volta. O animal gosta de levar para casa desde brinquedos (carrinhos são seus preferidos), até prendedores de roupa, óculos e bola.

A sua tutora Alice Bigge, de 41 anos, explicou que ele já passou por uma fase de voltar até com mini-skates pro lar. Na sua residência, ela deixou um aviso em uma placa sobre as ações do gato e aconselha os vizinhos a pegaram os brinquedos na caixa, caso tenham sido vítimas do felino.

“Nosso gato Charlie gosta de pegar coisas, alguma dessas coisas pertence a você? Se isso acontecer, por favor, ajude a si mesmo!”, diz a mensagem na frente da caixa de madeira.

Alice conta que percebeu pela primeira vez que seu gato era ‘ladrão’ quando acordou e viu um dinossauro de brinquedo que não era da família em seu travesseiro. Após uma investigação, a tutora descobriu que o pequeno Charlie estava indo até o berçário de uma criança do final da rua e pegava os dinossauros levando-os para casa.

Leia Também

Para tentar controlar as ações do animal, ela deixou ele de castigo por três meses, mas não adiantou muita coisa, pois assim que voltou a sair para a rua, voltava com objetos furtados novamente.

E após todas as tentativas de fazer o pet parar de furtar, Martha, a filha de 11 anos de Alice fez uma placa ironizando a situação, denominando o gato como ‘Klepto-Cat’ (Clepto-Gato), uma analogia com o termo “cleptomania”, uma condição que faz o indivíduo roubar sem conseguir controlar os impulsos.

Alice diz também que acredita que algumas das coisas que Charlie traz são presentes para agradecer a família e tentar agradar seus donos.

Mas no fim, o gato conquistou o coração de seus vizinhos após saberem do caso. “É tão engraçado agora que as pessoas estão amando sua história porque estamos rindo dele há mais de um ano. Seja o que for, ainda o amamos muito”, finaliza. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários