gato
Photo on Visual Hunt
Os gatos são companheiros carinhosos e fiéis para todos os momentos

Ter uma  animal de estimação faz bem pra saúde mental e pro coração. Por isso, se você está pensando em adotar um amigo de quatro patas, a primeira coisa a fazer é preparar a casa para que ele seja recebido em um ambiente seguro e confortável, principalmente se sua intenção for  adotar um gatinho .


Para ajudar aos pais e mães de primeira viagem, a médica veterinária Priscila Brabec ajudou a listar oito dicas para você preparar o ambiente e proporcionar uma adaptação agradável para o tutor e para o felino. Confira.

Respeitar o comportamento do felino

Os gatos costumam ser seres semi-sociais, ou seja, apreciam a interação social com certa moderação. Gostam de agir solitariamente em algumas atividades, como na hora de se alimentar ou se limpar, por exemplo. Eles também podem ser um pouco desconfiados. 

Para uma adaptação confortável é recomendável deixá-lo conhecer o ambiente e respeitar o comportamento do pet. Já habituado, será um companheiro para todos os momentos.

Reserve um espaço para adaptação

Tente reservar um cômodo para o gatinho, para que ele fique confortável e se sinta seguro até se adaptar à nova casa. O pet deve ter nesse espaço locais para se esconder, como casinhas e tocas (eles adoram caixas de papelão) e brinquedos, além de comida, água e as caixas sanitárias.

Se for um gatinho tímido, ele pode ficar quietinho nos primeiros dias até começar a explorar o ambiente e estar pronto para sair do cômodo. Se for um gato mais curioso, ele poderá já nos primeiros dias querer explorar todo o ambiente.

É importante observar o comportamento do gato e deixa-lo à vontade para explorar a casa quando ele se sentir seguro. Então distribua as coisas dele pela casa, como os potinhos de comida, água, os brinquedos e banheiro.

Dê tempo para o gatinho se habituar

Os felinos têm uma conexão especial com seu ambiente , por isso tirá-los de casa ou expor o animal a muitos seres e estímulos diferentes pode gerar estresse e acabar prejudicando todo o processo. O indicado é realizar a sociabilização as diversas situações aos poucos, respeitando o ritmo e estilo do gato. Para isso invista em interações graduais, seja com outros animais ou com visitantes da casa.

A arranhadura é um comportamento natural e necessário

Muitos tutores não entendem a motivação dos felinos em arranhar, porém esse é um comportamento natural dos gatos, que precisam aparar e afiar as unhas constantemente. O ato de arranhar cumpre essa função.

Para evitar que o seu sofá seja assuma a preferência do seu bichano, procure ensinar o pet a usar um arranhador, se possível, desde filhote. Assim ele vai direcionar a ação para um local apropriado. O arranhador deve ser firme, para que aguente o peso do pet ao se esticar, quando fizer a arranhadura na vertical, por exemplo.

É importante também deixar arranhadores em diferentes partes da casa, de preferencia nos locais que servem de passagem para o gato. Existem várias opções disponíveis no mercado, é importante saber com qual seu gato irá se adaptar melhor, então ofereça opções variadas.

Invista em caixas de areia

A caixa de areia é um item indispensável, além de auxiliar na manutenção da  saúde e da higiene, deixa os gatos mais confortáveis na hora de suas necessidades fisiológicas. Geralmente os gatos a utilizam instintivamente, mas é importante que o tutor mostre para a caixa para ele e tenha ao menos duas posicionadas em locais diferentes.

Escolha uma caixa com um tamanho adequado, sendo grande o suficiente para que o gato se virar dentro dela e conseguir cavar. Mostre ao pet onde as caixas estão e o incentive a entrar no espaço sem força-lo. Estímulos positivos para o animal, como carinho e petiscos, podem ajudar a acelerar o processo de aprendizagem.

Outro ponto que vale destacar é a localização do objeto, que deve ser posicionado em locais de fácil acesso na casa, mas nunca próximos ao local onde o pet se alimenta.

Cuide da segurança do seu pet

Os gatos são curiosos, é natural que busquem conhecer o território, explorando cada cômodo da residência. Para evitar acidentes, algumas medidas de segurança são necessárias, como manter produtos de limpeza e objetos cortantes fora do alcance do animal. Em caso de apartamentos é essencial a instalação de telas de proteção em todas as janelas e na varanda, para evitar que o animal caia durante sua exploração pela casa.

Gatos precisam brincar

Os felinos adoram brincar , não importa a idade, especialmente se a brincadeira estimular o instinto de caçador. Varinhas com itens na ponta, como pompons e bolinhas são alguns dos objetos que chamam a atenção desses animais. O tutor também pode investir em brincadeiras com itens caseiros, tais como:

  • Em uma pequena vasilha com água você pode mergulhar uma bolinha ou um barquinho de papel: brinque com o gato para empurrar o objeto na superfície.
  • Os gatos adoram caixas de papelão, encha o fundo de uma com ao menos duas camadas de bolinhas de papel e jogue um rato de brinquedo para que o gato possa “caçar”.
  • Um aviãozinho de papel também pode ser divertido, jogando de um lado para o outro enquanto o gatinho tenta pegá-lo durante o voo.

Extra: Se possível, invista no uso de um análogo sintético do feromônio facial felino no ambiente, plugando o difusor na tomada ao menos 2 dias antes da chegada do filhote, e mantendo ao longo de 30 dias. Isso tornará a adaptação mais rápida e fácil, transmitindo ao gatinho uma mensagem de conforto, segurança e bem-estar.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários