Pombos podem ser treinados para voar a pontos específicos
Tamara Gak/Unsplash
Pombos podem ser treinados para voar a pontos específicos

Ao pensar em aves como animais de estimação, a grande maioria das pessoas imediatamente lembrará de  um papagaio, ou de  uma calopsita e, certamente, muitas sentirão uma certa aversão a se pensar em um pombo como pet. A razão disso é a ideia de que essas aves são como “ratos com asas” e que atuam basicamente como transmissores de doença.

Pensando por esse ponto de vista pode se dizer que absolutamente qualquer ser vivo é um transmissor de doenças, quando não recebe os devidos cuidados com a saúde e com a higiene. Os pombos,  assim como os ratos, quando criados de forma adequada e recebendo os cuidados necessários se tornam ótimos animais de estimação e podem surpreender a muitas pessoas.

Muitas pessoas compram pombos em lojas especializadas ou com criadores de confiança, outras adotam animais que sofreram algum tipo de acidente, como ataque de predadores, e que já não podem mais sobreviver livremente.

Como criar um pombo

O custo para se manter pombos é menor do que para aves como papagaios e calopsitas
Skitterphoto/Pixabay
O custo para se manter pombos é menor do que para aves como papagaios e calopsitas

Antes de pensar em adotar um pombo é preciso estar ciente de que são aves muito inteligentes e sociáveis, a menos que tenha ao menos duas, é preciso dedicar alguns momentos do dia para fazer companhia ao animal, que não deve ser deixado sozinho por muito tempo. Inclusive, é possível ensinar alguns truques para essas aves, que são fáceis de adestrar.

Ao adotar uma ave, é interessante deixa-la por mais tempo dentro da gaiola para que se acalme e se crie laços com o tutor, após alguns dias ela poderá sair para explorar alguns cômodos da casa, sempre fechados, até que já esteja totalmente habituada ao local.

O ideal é sempre deixar a ave livre pela casa – tomando todos os cuidados para se evitar acidentes -, mas é importante que se tenha gaiolas para que ela tenha um local onde descansar, se alimentar e se limpar.

Para quem vive em casa com quintal, também se pode ter um aviário onde as aves poderão ter espaço para se movimentar livremente, mas ficando protegidas dos ataques de possíveis predadores.

Ter poleiros e locais onde a ave possa pousar e alguns brinquedos para que possa se divertir mais à vontade é sempre bastante indicado.

Alimentação

Manter uma boa alimentação e higiene em dia, essas aves podem ter uma vida até 5 vezes mais longa do que 'pombos de rua'
Valeria Boltneva/Pexels
Manter uma boa alimentação e higiene em dia, essas aves podem ter uma vida até 5 vezes mais longa do que 'pombos de rua'

Uma dieta saudável e equilibrada é essencial para qualquer animal de estimação, além disso, fortalecer o sistema imunológico da ave a torna mais resistente contra possíveis parasitas e outras doenças.

A alimentação de um pombo se baseia principalmente em grãos, frutas e algumas sementes, alimentos ricos em proteínas e carboidratos farão bem para essas aves. É possível oferecer alimentos preparados em casa ou mesmo compra-los em lojas especializadas.

Cascalho e areia grossa ajudam o animal a fazer a digestão – lembrando de pedir informações sobre a quantidade indicada a um médico veterinário.

Ter uma (ou mais) fonte de água limpa e fresca sempre disponível para a ave se manter hidratada também é fundamental. A alimentação para pombos mais jovens deve ser reforçada, importante pedir a orientação de um médico veterinário especializado.

Boas opções para suplementar a alimentação dos pombos são alface, endívia, espinafre, mirtilo, maçã, pera e morujem, além de ser possível encontrar vitaminas e suplementos de cálcio benéficos para a saúde da ave.

Cuidados com a higiene

Existem mais de 300 espécies de pombos no mundo
Alexa/Pixabay
Existem mais de 300 espécies de pombos no mundo

Esses animais são conhecidos como portadores/transmissores de doenças e geralmente vivem em ambientes urbanos, expostos a todos os tipos de sujeira. Os pombos criados em ambientes domésticos (de estimação) não passam por problemas tão graves. Um pombo urbano, por exemplo, vive em média três anos, já um criado em casa pode chegar a viver por cerca de 15 anos. O cuidado com a higiene é essencial.

É importante deixar um recipiente com água para que a ave possa se limpar, forrar toda a gaiola com jornal, que deve ser trocado diariamente. A ave não deve ter contato com excrementos. A limpeza do ambiente onde o animal vive deve ser feita ao menos três vezes por semana, os potes de água e comida devem ser higienizados também diariamente, deixando apenas alimentos frescos.

Além do ambiente e dos utensílios usados pela ave, a manutenção da própria também deve ser feita semanalmente. O tutor deve observar o corpo da ave, caso note que há algo fora do normal, deve leva-la até um médico veterinário.

Uma curiosidade,  semelhante ao que é feito com galinhas de estimação, muitos tutores utilizam “calças para pombo”, como um modo de evitar que a ave faça a sujeira pela casa.

Truques aos pombos

Para ensinar truques e brincadeiras ao pet, o tutor deve usar a técnica de repetição, mas sempre com muita paciência, respeitando o tempo do animal, para não deixa-lo cansado ou estressado.

Quando treinados, essas aves podem até mesmo ir de um ponto ao outro, sempre voltando para o local indicado (como os famosos pombos correios, mas por curtas distâncias). O tutor deve se atentar para nunca expor o animal a possíveis predadores, como cães, gatos e aves maiores.

Se comprar o animal de um criador, importante perguntar se o animal realiza voos livres, já pets resgatados, geralmente, já não são mais capazes de realizar voos, por isso o mais indicado é que fiquem apenas dentro de casa e, caso seja seguro, pelo quintal.

Uma companhia para o pombo

Os pombos são animais monogâmicos
Hkyu wu Zmomoe/Unsplash
Os pombos são animais monogâmicos

É bem comum entre as aves que elas sejam monogâmicas e cruzem com um único parceiro por toda a vida. Essas aves também podem marcar território, então, ao introduzir uma nova ave, deve ser feito aos poucos para evitar confrontos.

Para garantir que os pets tenham sempre ajuda quando necessário, o iG Pet Saúde oferece aos tutores consultas emergência e até opção de transporte ao veterinário. Confira  essas e outras vantagens de se ter um plano de saúde pensado especialmente para cães e gatos, com 50% de desconto nos três primeiros meses. Acompanhe o  Canal do Pet também no Telegram!

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários