Guizos impedem que gatos ajam de acordo com os próprios instintos
Pixabay
Guizos impedem que gatos ajam de acordo com os próprios instintos

Um acessório bastante comum em coleiras para gatos, o guizo é utilizado como uma forma do tutor sempre saber quando o animal está se aproximando, ou localizado quando não sabe por onde o pet está – semelhante ao sino utilizado em cabeças de gado. No entanto, esse objeto aparentemente inofensivo e supostamente útil é um verdadeiro tormento para os gatinhos, que se tornam um barulho constante que persegue esses animais de natureza silenciosa.

Os gatinhos adoram brincar de se esconder e pular para surpreender os tutores ou, como em sua natureza, as presas, e o guizo impede que ele faça isso. Como explica a médica veterinária Fernanda Ambrosino, o item impede que o animal expresse um comportamento que, para ele, é natural: ser silencioso.

“É necessário compreender por que o guizo estressa os felinos. Os gatos são caçadores e toda sua anatomia é feita para que sejam silenciosos, as almofadas das patas, por exemplo, abafam qualquer som. Por isso, o guizo é tão incômodo para eles”, explica.

Em alguns casos mais extremos, acredita-se que o acessório semelhante a um sininho pode chegar a gerar surdez no animal, embora não seja assim tão grave, a veterinária alerta que sim, o barulho constante pode causar danos a mais ao tímpano.

“O sistema auditivo dos felinos é tão complexo quanto o dos humanos, então, podemos pensar nos danos que a exposição frequente a sons altos podem causar às pessoas, a lógica é a mesma para os felinos”, diz.

Em resumo, o ruído elevado constante origina uma deterioração significativa do aparelho auditivo do animal.

Perdendo o sono

Apesar de ajudar os tutores a encontrarem seus pets, para os gatos o barulho constante gera estresse
Unsplash/Alex Nicolopoulos
Apesar de ajudar os tutores a encontrarem seus pets, para os gatos o barulho constante gera estresse

Os gatos são conhecidos também por dormirem durante uma boa parte do dia e, a cada vez que o animal de move minimamente durante o sono, um ruído é emitido pelo acessório preso à coleira, levando em consideração que a audição de um gato é muito superior a do ser humano, para eles isso é um barulhão.

“Dormir faz parte do comportamento dos felinos e o guizo os incomoda nesse momento, pois esses animais têm uma audição muito sensível, chegando a ouvir entre 60 Hz a 65.000 Hz, enquanto os humanos ouvem em média de 20 Hz a 20.000 Hz”, exemplifica Fernanda.

A coleira com guizo pode deixar o pet estressado, com isso ele ficará mais propenso ao desenvolvimento de doenças, como depressão e ansiedade. “Além disso, ele poderá ter quedas nas defesas do sistema imunológico, o que deixará o pet mais suscetível às infecções”, diz.

Outro ponto, como conta a veterinária, é que o gato poderá desenvolver problemas comportamentais, por conta do estresse, o felino ficará irritadiço, nervoso e acuado.

Leia Também

Cortisol elevado

Leia Também

Leia Também

Guizos prejudicam a audição dos felinos
Unsplash/Diego Lozano
Guizos prejudicam a audição dos felinos

O estresse gera um impacto direto no bem-estar do felino, podendo apresentar sinais como o aumento da pressão arterial, taquicardia, taquipneia, entre outros.

“O cortisol (hormônio do estresse), dependendo de sua concentração ou tempo de duração do evento, possui características imunossupressoras. Dessa forma, o animal fica mais propenso ao desenvolvimento de doenças”, conta a veterinária.

Sendo assim, o felino poderá apresentar alterações gastrointestinais (vômito, diarreia, perda de apetite), problemas dermatológicos (exacerbação de dermatopatias alérgicas e psicogênicas), de sistema imunológico e cardiovascular, o que evidencia o impacto do estresse na vida dos animais de estimação.

Por isso, ao notar os sintomas de estresse, é indicado eliminar ou minimizar ao máximo a causa do problema. “O tutor deverá buscar ajuda do médico veterinário para que seja possível avaliar a melhor estratégia de acordo com a rotina do felino. O tratamento para o estresse engloba desde a mudança do manejo, uso de feromônios, alteração na rotina do pet, entre outros”, explica a profissional.

Problemas à venda no pet shop

Guizos fazem mal para a saúde dos gatos
Zephyris/Wikipedia
Guizos fazem mal para a saúde dos gatos

Mesmo podendo causar uma série de problemas sérios aos gatos de estimação, que podem se sentir inseguros ao precisarem passar por um local onde sentem que devem ser silenciosos, para não chamar a atenção (e o guizo atrairá atenção para eles todo o tempo), o gato pode se sentir frustrado ao tentar brincar de caça e ter sua presença sempre denunciada pelo barulho do objeto.

Provavelmente por falta de conhecimento, muitos tutores continuam comprando coleiras com o acessório para esses animais de estimação.

“O médico veterinário deve sempre ser consultado pelos tutores em caso de dúvida. O profissional vai orientar o que é mais indicado considerando a rotina e comportamento do animal”, esclarece Fernanda.

Alguns profissionais afirmam que o guizo não chega a prejudicar o pet, por não ser um barulho tão elevado, no entanto, é um ruído presente acompanhando o gato ao longo de 24 horas do dia, retirando o seu comportamento natural.

Os gatos são animais carinhoso e apegados aos donos, muitas vezes ganham a injusta fama de serem arredios e avessos ao toque, muito disso pode ser devido ao uso constante de um objeto que causador de estresse na rotina do animal.

“Como citado, o barulho constante impede o comportamento natural dos felinos, aumenta o estresse, impacta o bem-estar e pode até mesmo deixar o animal mais susceptível ao desenvolvimento de doenças”, completa a veterinária.

gato com guizo
Unsplash/Unsplash/Alex Nicolopoulos
Não é indicado o uso de guizo na coleira dos gatos


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários