Latifah passou 15 dias esperando o dono%2C que acabou morrendo
Divulgação/ Prefeitura de Guarujá
Latifah passou 15 dias esperando o dono, que acabou morrendo


Latifah permaneceu em frente a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Doutor Matheus Santamaria, a UPA Rodoviária, à espera do dono, que acabou morrendo de Covid-19. A história, a princípio triste, ganhou um final feliz: a professora Elizabeth Cordeiro resolveu adotar a cachorrinha.  

"Quando chegamos ela estava muito amedrontada, pedindo muito amor, carinho e cuidados. Foi amor a primeira vista", relembra a professora sobre o primeiro encontro que teve com Latifah, que antes era chamada de Esperança.

Além de levar felicidade à professora e à filha dela, a nova cadelinha fez companhia à Luna, cachorra da família que estava ficando sozinha após a morte da mãe de Elizabeth. "Tinha medo dela estranhar, mas na verdade a Luna gostou da companhia da nova irmã e hoje uma cobre a solidão da outra", conta.

Durante o período em que o antigo dono esteve internado, a cadelinha foi cuidada por funcionários da UPA. Logo depois, ela foi acolhida por uma veterinária que decidiu levá-la para casa enquanto esperava algum interessado em adotar a cachorra.

    Veja Também

      Mostrar mais