pastor-belga
Reprodução/Instagram
Kuno ganha medalha por servir ao exército

O pastor-belga Kuno, de quatro anos, é um cão aposentado do exército britânico e foi homenageado com a medalha PDSA Dickin, por conta do serviço dele em uma ação militar no Afeganistão. O cachorro estava apoiando os soldados em uma missão, quando foi atingido por tiros, que fizeram com que ele tivesse que ter as patas traseiras amputadas e hoje vive com duas próteses.

Kuno foi um verdadeiro herói durante a missão do exército britânico contra a Al-Qaeda. Segundo a revista People, os militares precisavam invadir um prédio controlado pelo grupo terrorista, quando começaram a chover balas e granadas. O cão ajudou a imobilizar um dos inimigos, a localizar uma pilha de explosivos e salvou a vida de seus aliados ao atacar o homem que estava atirando neles.

O cachorro entrou pela porta e avançou no homem, para imobilizá-lo. Infelizmente, o terrorista acabou acertando tiros nas patas dele. Mesmo machucado, o pastor-belga continuou com a missão e só descansou quando o prédio já estava liberado. Ele foi operado por médicos em um helicóptero e precisou passar por diversas cirurgias antes de voltar ao Reino Unido.

Mesmo com os esforços dos veterinários, as patas traseiras de Kuno precisaram ser amputadas, para evitar infecções no futuro. Ele ganhou um parte de próteses e foi homenageado com a medalha PDSA Dickin, a maior honra que pode ser oferecida a um animal no Reino Unido.

O cachorro é o 72º animal a receber a medalha. O prêmio foi criado na época da Segunda Guerra Mundial para homenagear os bichos que auxiliaram o exército britânico e já foi entregue a 35 cachorros, 32 pombos mensageiros, 4 cavalos e um gato.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários