Tamanho do texto

Amelia e Alfie são dois coelhos que estão sempre por perto da bebê de Bailey, uma bebê de oito meses

É comum que alguns animais fiquem com ciúmes quando um bebê chega na família. Porém isso não aconteceu com Alfie e Amelia, os coelhos gigantes de Jenn Eckert. A norte-americana teve a filha Bailey em junho do ano passado, e desde então o casal de roedores não saiu de perto da nova irmã humana. 

Leia também: Rato gordo fica preso em bueiro e é socorrido por bombeiros

Como os  coelhos são praticamente filhos de Jenn, eles acompanharam a gravidez e estavam prontos para receber a irmãzinha logo que ela chegou do hospital. Foi amor à primeira vista. Os animais de estimação, que eram tão grandes quanto a recém-nascida, não saíram mais do lado dela.

O casal de coelhos Amelia e Alfie junto com a bebê Bailey
Facebook/Rabbitat for Humanity-Therapy Buns on Both Sides of the Bridge
O casal de coelhos Amelia e Alfie junto com a bebê Bailey

"Alfie queria pular na cadeirinha dela. Já Amelia apenas deu uma fungada", contou Jenn para o The Dodo. "Eles foram tão gentis e doces com Bailey que eu soube que seriam melhores amigos." Por serem grandes, os roedores podem ser um pouco desengonçados. Mas isso não foi um problema, já que quando a bebê estava no cômodo junto com eles, nada mais importava, apenas ela. 

Leia também: Supermercado organiza feira de adoção de animais abandonados

Jenn não deixa os coelhos em gaiolas ou cercados. Eles ficam soltos em casa como se fossem cães. Por isso convivem tão perto de Bailey, sempre que estão juntos ela é o centro das atenções. Quando ela dorme, eles ficam deitados perto dela. Se ela chora, eles tentam chamar a atenção da mãe. Verdadeiras babás do mundo animal.

Os animais ficam perto de Bailey o tempo todo
Facebook/Rabbitat for Humanity-Therapy Buns on Both Sides of the Bridge
Os animais ficam perto de Bailey o tempo todo


Infelizmente, muitas famílias doam seus pets quando recebem a notícia de que um bebê está a caminho, já que acreditam que um animal de estimação não irá se dar bem com um recém-nascido. O que muitos não se lembram é que os animais são capazes de cuidar e acalmar pessoas de todas as idades.

Para fazer com que mais pessoas tenham consciência do poder de "cura" dos animais, Jenn começou a treinar o casal de coelhos para servirem como bichos terapêuticos, em uma organização chamada "Pet Partners". Assim que Alfie e Amelia forem certificados, eles poderão visitar crianças e idosos em hospitais e trazer alegria a eles. 

Para mostrar o porgresso de seus animais de estimação, Jenn criou a página "Rabbitat For Humanity" no Facebook. Diariamente ela posta fotos dos roedores ao lado de Bailey. "Eu criei a página porque muita gente tem curiosidade sobre coelhos, principalmente porque eles não são animais 'comuns' de serem vistos perto de bebês", conta. "Com isso, eu consigo educar as pessoas sobre como cuidar de coelhos também. Não é apenas um animal que você coloca dentro de uma gaiola."

Leia também: Pet está sem fazer defecar? Cuidado, pode ser obstrução intestinal

Esse tipo de animal pode chegar a ter mais de 10 anos de vida, e existem diversas raças no mercado. Os gigantes de Jenn são da raça Flemish, e ao contrário do que muitos pensam, os  coelhos  são muito sociáveis e também formam laços emocionais muito fortes com outros coelhos e com humanos.