Tamanho do texto

Há algumas restrições que os donos devem respeitar se desejam entrar no transporte público com seus bichinhos

Transportar animais de estimação é um problema para quem não tem carro. Não é em todos os locais que se pode usar transporte público e nem sempre o motorista de veículos compartilhados aceita carregar pets. Mas, agora os moradores de São Paulo podem comemorar com a liberação de animais domésticos nos trens do Metrô, CPTM e ônibus intermunicipais da EMTU.

Leia também: Nova política da United Airlines proíbe filhotes em seus aviões

O projeto de lei  727/2015, que autoriza pets no  transporte público , foi sancionado pelo governador do estado, João Doria (PSDB), e promulgada pelo seu vice, o governador interino Rodrigo Garcia (DEM). As regras do projeto começaram a valer na última sexta-feira (25), mesmo dia do aniversário da capital. 

Governo de São Paulo permite andar com animais de estimação no transporte público do estado
reprodução shutterstock
Governo de São Paulo permite andar com animais de estimação no transporte público do estado

Contudo, existem algumas regras que os tutores devem respeitar na hora do transporte. Apenas bichos de pequeno porte, com no máximo dez quilos, estão liberados dentro dos trens, metrôs e ônibus e o peludo precisa estar dentro de uma caixa de transporte apropriada.

Leia também: Com o fim da UberPet, como transportar animais em carros compartilhados?

Há também algumas restrições quanto aos horários. Os animais são permitidos somente nos períodos mais calmos do dia: das 4h40 até às 6h; das 10h às 16h e das 19h até meia-noite. Apenas em casos de procedimento cirúrgico agendado que o pet pode ser transportado em horários de pico. Nessas situações o dono deve apresentar uma solicitação formal assinada pelo veterinário. 

Além dessas proibições, animais ferozes e peçonhentos que causem desconforto ou insegurança aos passageiros também estão impedidos de usarem essa forma de transporte. A medida tem como propósito proteger os usuários.

Nas redes sociais, muitas pessoas comemoram a nova lei, mas outras ficaram indignadas por terem deixados os animais de porte grande de fora. O governo não se pronunciou sobre medidas no caso desses pets.

Leia também: Passeio de trem e metrô com o pet é possível? Saiba tudo sobre

Vale a pena ressaltar que animais de serviço, aqueles treinados para auxiliar pessoas deficientes, sempre foram aceitos no transporte público e continuarão tendo acesso livre.