Tamanho do texto

A companhia aérea afirma que animais com menos de quatro meses não recebem todas as vacinas, sendo um risco aos funcionários e passageiros

A nova política da United Airlines tornará bem mais difícil as viagens de pessoas com animais de apoio emocional . A empresa proibiu pets com menos de quatro meses de idade na cabine, afim de "garantir o bem-estar de nossos funcionários e clientes enquanto acomodamos passageiros com deficiências", segundo um post da companhia aérea na última quinta feira.

Leia também: Dono abandona cadela com um bilhete após se tornar morador de rua

A mudança entrou em vigor na última segunda-feira (7), pouco tempo depois de outra empresa norte-americana, a Delta Air Lines, tomar a mesma decisão. A United Airlines afirmou em nota que animais com menos de quatro meses normalmente não recebem todas as vacinas, sendo um risco aos funcionários e passageiros. Por isso, a solução foi vetar filhotes.

Companhia área United Airlines põe em vigor nova política que veta filhotes em suas aeronaves
reprodução shutterstock
Companhia área United Airlines põe em vigor nova política que veta filhotes em suas aeronaves

Algumas espécies de animais também serão proibidas nos voos. Apenas cães e gatos de apoio emocional foram permitidos na nova política . No caso de animais de serviço, aqueles treinados para auxiliar pessoas deficientes, continuam sendo aceitos desde que sejam cães, gatos ou cavalos em miniatura. 

"Este é apenas mais um exemplo numa longa batalha para restringir animais de estimação nas aeronaves", disse Christopher Elliott, fundador da organização de defesa do consumidores Elliott.org . 

Leia também: Lei só permite a venda de gatos e cães resgatados em lojas da Califórnia

Essas mudanças foram motivadas após a companhia se recusar a embarcar um passageiro com seu pavão de apoio emocional, em janeiro de 2018. Outras empresas do país, como a Delta, também relataram vários incidentes envolvendo bichos de estimação no último ano. 

Apesar desse reforço na burocracia no transporte de animais, viagens com bichinhos nos Estados Unidos tem aumentado muito nos último meses. Elliott explica que esse crescimento reflete uma mudança em como as pessoas tratam os peludos. 

Leia também: Veterinário impede que cães sejam sacrificados após divórcio dos donos

"O papel que os animais de estimação desempenham na sociedade realmente mudou nos últimos dois anos", comentou. “Quando as pessoas enxergam os pets como crianças, tendem a fazer de tudo para levá-los em viagens. Contudo, ações como a da United Airlines obrigam os donos a deixá-lo em casa."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas