Tamanho do texto

A agressora de 72 anos é moradora do bairro Ilha das Cobras e não teve seu nome divulgado

Na última semana, uma gata foi morta a pauladas por uma mulher num mercado no Parque Mangueira, na Costa Verde do Rio de Janeiro. O caso aconteceu no domingo (6), mas só ganhou notoriedade após as imagens do crime serem divulgadas nas redes sociais. A brutalidade do assassinato chocou os internautas, que clamaram por justiça.

Leia também: Mulher mata gata a pauladas dentro de mercado em Paraty

Apenas com as imagens de segurança não foi possível ver o rosto da mulher, mas a polícia conseguiu identificá-la através das investigações. Com 72 anos, a idosa analfabeta é moradora do bairro Ilha das Cobras e não teve seu nome revelado. Em seu depoimento, disse aos oficiais estar arrependida do que fez com a gata .

Gata é morta a pauladas por mulher dentro de supermercado em Paraty, no Rio de Janeiro. O caso está sendo investigado pelo  167ª Delegacia de Polícia de Paraty
Divulgação/ Polícia Civil
Gata é morta a pauladas por mulher dentro de supermercado em Paraty, no Rio de Janeiro. O caso está sendo investigado pelo 167ª Delegacia de Polícia de Paraty


Além disso, também contou a sua versão dos fatos. Segundo ela, foi ao mercado comprar biscoitos e, ao passar por uma sessão, pisou sem querer no rabo da gatinha e levou um arranhão nas pernas. As pessoas que estavam ao redor riram e debocharam do acontecimento, o que a deixou bem irritada. 

Leia também: Dono abandona cadela com um bilhete após se tornar morador de rua

Tomada pelo calor do momento, saiu do estabelecimento furiosa e encontrou um pedaço de pau na rua. Ela resolveu voltar e bater no animal, mas não tinha a intenção de matar. A gatinha Nina, que pertencia aos proprietários do estabelecimento há três anos, foi atingida com duas pauladas na cabeça e morreu na hora.

A idosa foi localizada através de denúncias populares. A repercussão do caso a amedrontou tanto que pretendia fugir para casa de alguns parentes em Mina Gerais. Contudo, a Polícia Civil a deteve antes de partir.

Leia também: Morador de rua é levado para hospital e seus cães acompanham todo o trajeto 

Ela irá responder pelo crime em liberdade. O ato praticado contra a gata se enquadra no artigo 32 da lei 9.605/98 de crimes ambientais, que pune quem pratica maus-tratos aos animais . A mulher pode ser condenada de três meses a um ano de detenção, seguido de uma multa.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.