Tamanho do texto

Sully ficou deitado ao lado do caixão do "Bush pai" durante todo o enterro

Quando dizem que os cães são parceiros para a vida toda não é mentira. Eles fazem companhia aos donos em todos os momentos, sejam eles de alegria ou de tristeza. Com o ex-presidente dos Estados Unidos, George H. W. Bush, não foi diferente. O "Bush pai", como era chamado popularmente, sofria de Parkinson e faleceu na última sexta-feira (30) aos 94 anos.

Leia também: Bulldog Francês reivindica um banco no ônibus após motorista exigir sua passagem

Devido o quadro problemático de saúde, foi dado em junho desse ano, pela organização sem fins lucrativos VetDogs, um cão de serviço chamado Sully. O Labrador tinha como função abrir portas, pegar itens e oferecer todo tipo de ajuda. Desde a morte da esposa de  George H. W. Bush , em abril, o peludo tem sido um fiel companheiro. 

Leia também: Donos têm reencontro emocionante com gato após ele fugir de incêndio

Contudo, o ex-líder americano acabou falecendo e deixou seu grande amigo para trás. Sully não quis abandonar o tutor, mesmo após a morte, e permaneceu ao lado do caixão durante todo o enterro. A foto do cãozinho, deitado próximo de Bush, na sala do funeral viralizou nas redes sociais.

A imagem foi publicada no próprio Instagram de Sully, criado para os internautas acompanharem a rotina do cachorro. A legenda "missão cumprida" arrancou muitas lágrimas no fim de semana. "Que momento mais doce e doloroso", "eu estou chorando", "desculpas pela sua perda Sully", foram algumas das mensagens enviadas. 

Leia também: Cão oferece apoio moral a seu urso de pelúcia durante a lavagem 

Agora que o  George H. W. Bush faleceu, Sully deve retornar para a VetDogs, em Nova York. Depois disso provavelmente irá para o Programa Dog Facility do Centro Médico Militar Nacional Water Reed.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.