Buck, um Labrador de um ano e cinco meses, sofre de uma doença rara que atrapalha sua alimentação. Sua condição, chamada de megaesôfago , é causada por uma desordem neuromuscular que faz com que os movimentos normais do órgão parem parcialmente ou totalmente. A consequência é a dilatação exagerada do esôfago. 

Leia também: Cadela com condição rara precisa de cadeira especial para comer

Por causa da doença, comer é um verdadeiro desafio para Buck. Todo alimento ingerido fica no esôfago em vez de ir para o estômago, por isso o órgão aumenta de tamanho. Porém, como ele também não funciona normalmente, é comum o Labrador regurgitar o que come. Isso tem causado uma séria perda de peso e o canino quase morreu de fome uma vez.

undefined
Reprodução Facebook
Labrador com megaesôgafo precisa de cadeira especial para conseguir se alimentar

A solução para o problema é se alimentá-lo na posição vertical. Sabendo disso, professores universitários e a instituição de caridade Team Edward Labrador Rescue se uniram para desenvolver uma cadeira especial . A intenção é que, comendo dessa forma, a gravidade ajude o bolo alimentar "descer" para o estômago e Buck passe a ganhar peso. 

Leia também: Megaesôfago canino: entenda a doença, seus sintomas e tratamento

Desde que começou a usar a cadeira, o canino nunca mais regurgitou. Seus cuidadores estão oferecendo uma dieta de alta caloria para acelerar o aumento de peso. "Vimos a história do Buck nas redes sociais, e eu sabia que precisava ajudá-lo. Felizmente, Nick Rowan e eu tínhamos experiência para construir a cadeira rapidamente", disse Emma Drinkall, veterinária da Universidade de Nottingham, ao site Metro. 

Ainda não existe cirurgia para cães com megaesôfago, apenas medicamentos, por isso a cadeira tem sido tão importante em sua vida. Inclusive, ela foi projetada para que Emma e Nick consigam adaptá-la conforme Buck cresça e ganhe peso. "Estou muito feliz em ver com o cão ficou confortável na cadeira e que está se alimentando bem", comentou Nick. 

Leia também: Após nove meses, Chow Chow preso por morder policial volta para casa

Pets com essa condição também correm o risco de desenvolver infecções pulmonares graves, pois podem respirar partículas de alimento na hora do vômito. Com a ajuda da cadeira, as chances do Labrador ter outras complicações se tornam praticamente nulas. A tendência é que daqui pra frente ele engorde e tenha uma vida bem saudável. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários