Tamanho do texto

Uma das obrigações do Canal do Pet é dar voz às denuncias de maus tratos contra bichos. Esse é caso de Nick, um doce cãozinho da raça Maltês

Nick, o cãozinho que sofreu agressões, sendo examinado pelo veterinário
Reprodução
Nick, o cãozinho que sofreu agressões, sendo examinado pelo veterinário

Nossos animais de estimação são tratados como filhos e o amor que se tem por eles é algo inexplicável. Imagine receber a notícia de que seu cachorro foi vítima de maus tratos por parte do seu ex-cônjuge. Foi isso que aconteceu com a ex-mulher de Luiz Claudio Schedel de Toledo, CEO e herdeiro da Bell Type Industries Ltd .

Leia também: Homem que enterrou Shih Tzu ainda com vida é preso nos EUA

A agressão contra Nick aconteceu durante o processo de separação do casal. Quando a mãe, que ficou com a guarda dos filhos e também com o cãozinho, viajava, ela deixava o cãozinho aos cuidados de uma vizinha, que recebia dinheiro para comprar ração, tapetes higiênicos e tudo que fosse preciso para garantir seu bem-estar. Por acordo, quem pagava esses custos era Luiz Claudio Schedel de Toledo .

Luiz Claudio Schedel de Toledo
Reprodução
Luiz Claudio Schedel de Toledo

Numa dessas viagens, Luiz decidiu levar o cachorrinho para sua casa, para evitar os gastos com a vizinha. O bichinho ficou com ele por um mês, período em que sofreu os maus tratos. Ao invés de devolver Nick para a ex-esposa, Luiz Claudio o encaminhou para a clínica veterinária All Pet, localizada em São Paulo, deixando instruções para Nick tomar banho e depois ser retirado pela dona. Foi quando o veterinário João Marcelo constatou hematomas e sinais de maus tratos.

Leia também: Vídeo de cachorro jogado no bueiro choca e causa revolta na web

"Ele chegou aqui no pet shop dizendo que era para dar banho no Nick e depois ligar para a dona dele que ela viria buscar. Mas, diante da situação eu liguei para ela e alertei sobre o estado que o cão se encontrava, avisando que ele precisava passar por exames", explica o veterinário João Marcelo, da All Pet. A mulher só viu como o cachorrinho estava quando foi buscá-lo. Diante disso, o Ministério Público abriu um inquérito policial contra Luiz Cláudio.

"Peguei o diagnóstico escrito à mão pelo o veterinário, e também o email que ele me passou descrevendo o estado do Nick, e fui na delegacia. Os documentos produzidos pela All Pet relatavam todo o estado do meu cãozinho, diziam que ele chegou em péssimas condições e com hematoma na região abdominal, além de ter vários nós nos pelos e estar sem tomar banho há muito tempo. Foram receitados antibiótico e analgésico para ele tomar por 10 dias", conta ela.

Leia também:  Mulher fica horrorizada ao ver o que foi preso no pescoço de cão abandonado

Crime de maus tratos aos animais

As marcas de agressão sofridas pelo cãozinho Nick, durante exame veterinário
Reprodução
As marcas de agressão sofridas pelo cãozinho Nick, durante exame veterinário

De acordo com a Lei 9.605/98, em seu art. 32, " praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos ", gera pena de detenção de três meses a um ano, além de multa. 

A ex-mulher de Luiz Claudio Schedel de Toledo  espera agora o resultado do inquérito policial para que a justiça seja feita. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.