Tamanho do texto

A intenção era abrir uma discussão sobre a importância dos cães guias para pessoas deficientes

Uma menininha de quatro anos, moradora de Sidney, Austrália, deixou sua fantasia de princesa de lado para conscientizar as pessoas sobre a importância dos cães de assistência. Ela optou por se vestir igual um Pastor-branco-suíço , em homenagem ao cão guia de sua tia que tem problemas mentais. 

Leia também: Câmeras flagraram vira-lata roubando saco de pão em supermercado

No Facebook, a mãe de Charlotte, Belle Higgins, compartilhou as fotos da menina e contou o porquê optaram pela fantasia de cão guia . "Minha filha queria ir como princesa na Semana do Livro, organizado pela escola. Ela tem quatro anos, então era a escolha óbvia, mas nós a desafiamos a pensar além dos estereótipos femininos", escreveu a mãe na rede social. 

Menina se fantasia de cão guia em evento da escola e abre discussão sobre a importância desse animais
reprodução shutterstock
Menina se fantasia de cão guia em evento da escola e abre discussão sobre a importância desse animais

Em vez de se vestir tradicionalmente, ela se inspirou no livro "Next Door's Dog Has a Job", de Gina Dawson, que foi dado pela sua tia e fala sobre um cão guia. Antes de saírem de casa, Charlotte chorou porque queria ir de princesa, afinal "todas as outras garotas estariam bonitas e não ela."

Depois de uns 15 minutos chorando, Belle ligou para sua irmã ajudar com a situação. Sem pensar duas vezes, a tia de Charlotte vestiu seu cão Thaddeus com o colete de serviço e buscou a sobrinha para irem ao evento na escola. Chegando lá, leu para todas as crianças o livro de Gina Dawson. 

Leia também: Husky Siberiano resgata mulher que se perdeu durante trilha no Alasca

Charlotte se inspirou no livro
Reprodução Facebook
Charlotte se inspirou no livro "Next Door's Dog Has a Job", de Gina Dawson, que foi dado pela sua tia e fala sobre um cão guia

A professora inocentemente perguntou se a irmã de Belle era treinadora de Thaddeus, mas logo ela corrigiu a informação. "Não, ele é meu cão de assistência, está aqui para me ajudar. Vai a todos os lugares comigo e me ajuda todos os dias”, respondeu.

A tia de Charlotte ainda explicou que, a razão da menina se vestir como cachorro era para incentivar a conversa sobre os animais com empregos, em especial os que ajudam pessoas com doenças invisíveis a olho nu. "As deficiências podem ser diversas e invisíveis. E os cães como Thaddeus ajudam as pessoas de várias maneiras e são altamente treinados para auxiliar em todos os momentos."

A fantasia da menina abriu uma brecha para se discutir assuntos importantes nas redes sociais
reprodução shutterstock
A fantasia da menina abriu uma brecha para se discutir assuntos importantes nas redes sociais

Leia também: Governo inglês proíbe a venda de animais em pet shop e comércio clandestino

A fantasia de Charlotte abriu uma brecha para discutir sobre  doenças mentais e a importância de um cão guia nas redes sociais. Muitas internautas ficaram emocionados com a forma como a família lidou com o assunto.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.