O mês de agosto é conhecido como "Agosto Dourado" por simbolizar a luta pelo incentivo à amamentação - a cor dourada é relacionada ao padrão ouro de qualidade do leite materno. Não diferente dos seres humanos, o aleitamento também é muito importante para o desenvolvimento dos filhotes de cães e gatos, garantindo sua saúde e bem estar. 

Do ponto de vista da imunidade, as mamadas das primeiras horas após o parto dos bebês são cruciais. Isso porque é o período em que é liberado o colostro, substância que antecede o leite e que é o primeiro alimento ideal para o recém nascido. Por meio dele, os filhotes recebem a imunidade da mãe e estarão mais protegidos, mesmo após a fase de amamentação, do que aqueles que não receberam o colostro.

Cadela dando de mamar à cinco filhotes de cachorro
reprodução shutterstock
A amamentação é extremamente importante para os filhotes de cães e gatos

Depois disso, o leite materno é liberado e é rico em gorduras, proteínas e minerais (como o cálcio), nutrientes de alta relevância para os pets. De acordo com o médico veterinário Otávio Verlengia, esta composição é perfeita para exigência calórica que o rápido crescimento dos filhotes demanda. Caso a mãe não consiga produzir o alimento para os pequenos, Otávio recomenda que seja feito um acompanhamento da alimentação deles com um especialista.

Além de nutrir e fortalecer, Cristiane Pizzutto, médica veterinária e presidente da Comissão Técnica de Bem-estar Animal do Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV-SP), explica que o leite materno também é importante para o desenvolvimento comportamental dos filhotes de cães e gatos. "O contato físico, o calor, o cheiro e o movimento para sugar o leite são vínculos atrelados ao fechamento de um ciclo parental", diz. 

Outro tópico importante é a contribuição para que os pequenos tenham uma socialização melhor e sejam menos propensos a manifestar agressividade e ansiedade, por exemplo. “O resultado da amamentação também é decisivo para o comportamento na vida adulta, embora, todos os animais tenham que ser expostos a outras vivências para a socialização”, afirma Cristiane.

O desmame

O processo de parar de alimentar o seu filhote de cão ou gato com o leite materno dependerá muito de fatores como sua espécie e de que raça ele é. Ele deve ser estimulado a partir de 21 dias, para que haja uma transição gradual da dieta líquida para a sólida. Substituições bruscas podem ter um impacto negativo na saúde dos filhotes e das fêmeas. No caso de cães de grande porte, o período da amamentação pode chegar a 60 dias. 

"O desmame, no geral, acontece naturalmente”, diz Otávio Verlengia. As mamadas começam a ficar mais espaçadas e, de acordo com ele, "paralelamente, eles começam a migrar até o pote de ração”. Além disso, é importante que as cadelas recebam ração de qualidade para filhotes no final da gestão e durante a amamentação. Isso ajudará para melhor equilíbrio aos filhotes, quando forem desmamar e receber os alimentos sólidos.




    Veja Também

      Mostrar mais