Assim como nós seres humanos, os animais de estimação também precisam estar com as vacinas em dia para preservação de doenças. Estar atento com a saúde do seu pet é essencial, mas você sabe quais são todas as fundamentais para manter ele bem?

A veterinária, Lívia Romeiro, do Vet Quality Centro Veterinário, afirma que é muito comum que tutores considerem apenas a vacina antirrábica, usada contra a raiva, como necessária. Mas, na verdade, existem uma série de outras vacinas obrigatórias para cães e gatos que devem ser renovadas anualmente. Saiba quais são elas. 

Vacinas para cães

Cachorro sendo vacinado por profissional
reprodução shutterstock
É de extrema importância manter seu animal vacinado para prevenção de doenças perigosas

É importante ter em mente que os cães precisarão de cuidados com vacinas durante toda sua vida. O protocolo de aplicação de vacinas deve começar ainda filhote, com até dois meses de vida. A segunda dose precisa ser dada ao animal até os três meses. E a terceira dose, aos quatro.

Após essas primeiras 3 doses, o animal precisará de reforços anuais das seguintes vacinas: V8, V10 e V12, que serão responsáveis por prevenir várias doenças, são elas:

  • Cinomose (canina): virose que afeta os órgãos respiratórios, apresentando sinais de febre e secreções purulentas. Além disso, ela também atinge o sistema nervoso. É uma doença de alto risco, podendo os cães à morte.
  • Parvovirose (Parvovírus Canino):  vírus que atinge o trato digestivo dos pets. Causa diarreia, febre e imunossupressão. Também é uma doença de grande risco de levar os cães ao óbito caso não seja rapidamente diagnosticada e tratada.
  • Hepatite Infecciosa (Adenovírus Canino 1 - CAV - 1): afeta o fígado dos cães. Gera febre e diarreia sanguinolenta. Nos quadros mais graves pode acabar causando problemas no sistema nervoso. Também pode causar a morte dos bichinhos.
  • Leptospirose: pode ser causada por diversos tipos da bactéria Leptospira. Ataca os rins e o fígado, também podendo levar o pet ao óbito. Além disso, pode ser transmitida aos humanos.
  • Coronavirose (Coronavírus): é bem semelhante à Parvovirose. Também é conhecida como gastroenterite infecciosa canina.
  • Parainfluenza: é uma virose que causa sinais respiratórios como tosse, secreções e febre. Pode ser um dos agentes relacionados com a Tosse Canina, contudo, não é o mais comum.

Outras vacinas recomendadas são: antirrábica, na prevenção da raiva, a Traqueobronquite infecciosa canina, que atua contra a Tosse Canina, a Giárdia e a Leishmaniose. 

Vacinas para gatos

Gato sendo vacinado por profissional
shutterstock
É de extrema importância manter seu animal vacinado para prevenção de doenças perigosas

A vacinação nos gatos começa aos dois meses de vida, e deve ter reforço aos três meses. Depois disso, as doses são anuais. No caso deles, há quatro vacinas disponíveis: V3, V4, V5 e a vacina de Raiva. A V3 atua contra as seguintes doenças:

  • Panleucopenia Felina (Parvovírus Felino): desenvolve-se rapidamente e pode levar o gatinho a morte. Seus sintomas são muito comuns, como vômito e diarreia, e por isso é tão importante a prevenção.
  • Calicivirose (Calicivírus Felino): atinge principalmente o trato respiratório, podendo causar pneumonia.
  • Rinotraqueíte (Herpesvírus felino 1): o contágio ocorre por contato direto e gera sintomas respiratórios e oculares bastante evidentes e muito parecidos com a Calicivirose.  

A V4 previne as mesmas doenças que a vacina V3, além da proteção contra Clamidiose. Já a V5, engloba as mesmas doenças que a V3 e a V4, mais a proteção contra a Leucemia Felina. A Antirrábica é igual a fornecida aos cães.

Em caso de atraso das vacinas

Caso o dono esqueça de levar o animal vacinar na data correta, ele deverá entrar em contato com um médico veterinário para seguir com o protocolo correto para o caso específico daquele pet. No entanto, é importante estar em dia com a vacinação do seu bichinho e levar ele sempre no veterinário.

    Veja Também

      Mostrar mais