Tamanho do texto

A doença é causada por microrganismos que se alojam no sistema urinário, provocando uma inflamação e o impedindo de realizar seu trabalho

A infecção urinária em cães é um problema mais do comum do que se imagina. Ela é causada por microrganismos que se alojam no sistema urinário , provocando a inflamação do mesmo e impedindo que ele realize seu trabalho. Portanto, a eliminação de substâncias tóxicas e descartáveis ficam comprometidas quando essa região do corpo está infectada. 

Leia também: A incontinência urinária costuma afetar os cães idosos e é bem séria

A doença pode atingir qualquer cão, independente da raça, idade ou sexo. Contudo, animais que sofrem de má nutrição, imunodeprimidos ou que recebem poucos cuidados são mais suscetíveis a contrair esses microrganismos. Vale ressaltar, também, que a maioria dos casos de infecção urinária em cães ocorrem em cadelas. 

Infecção urinária em cães é causada por microrganismos que se alojam no trato urinário, provocando a inflamação do mesmo e impedindo que o sistema realize seu trabalho
reprodução shutterstock
Infecção urinária em cães é causada por microrganismos que se alojam no trato urinário, provocando a inflamação do mesmo e impedindo que o sistema realize seu trabalho

Isso acontece porque as fêmeas tem a uretra curta e larga, além de urinarem menos em comparação aos machos. Devido esses fatores, facilitada a entrada e desenvolvimento dos patógenos. Por outro lado, as infecções em cães são mais difíceis de tratar, uma vez que os antibióticos têm menor acesso aos locais onde normalmente as colônias bacterianas se formam. 

Os parasitas causadores da doença são transmitidos quando o cachorro entra em contato com outro contaminado, mas também podem se desenvolver sozinhos no organismo. Pets que urinam raramente, por exemplo, são mais suscetíveis a sofrer essa infecção já que as bactérias que deveriam ser eliminadas sobem até à bexiga. 

Além disso, algumas doenças acabam levando o animal a sofrer de infecção urinária. É o caso de mudanças hormonais, tumores, cálculos, umidade excessiva, entre outros. Como a doença atinge diferentes partes do corpo, recebe nomes técnicos diferentes dependendo da zona na qual se encontra:

  • Na uretra: uretrite
  • Na próstata: prostatite
  • Nos rins: nefrite ou pielonefrite
  • Na bexiga: cistite

A bactéria  Escherichia coli é a principal causadora dessas infecções. Outras que também são responsáveis são:  Staphylococcus, Proteus, Enterococcus, Klebsiella,  Streptococcus, Enterobacter, Chlamydia  e  Pseudomonas . Por mais bactérias sejam os agentes mais comuns, existem casos de cachorros se infectando com fungos, micoplasmas, vírus, algas e vermes parasitas. 

É importante ressaltar que se essa doença não for tratada corretamente, existe o risco das bactérias passarem para a corrente sanguínea e causar uma sepsia fatal ou infectar outros órgãos.

Sintomas apresentados pelo cachorro

Além da dificuldade para urinar, o pet por ter febre leve ou elevada, perda de apetite, depressão, letargia, inflamação e irritação ao redor dos genitais externos e lamber frequentemente o pênis ou a vulva
reprodução shutterstock
Além da dificuldade para urinar, o pet por ter febre leve ou elevada, perda de apetite, depressão, letargia, inflamação e irritação ao redor dos genitais externos e lamber frequentemente o pênis ou a vulva

Os sinais de infecção urinária nem sempre são fáceis de identificar. Muitas vezes eles fazem os donos acreditarem que o peludo tem problemas de comportamento. Porém, prestando bastante atenção é possível perceber que tem algo de errado. Os sintomas mais comuns são:

Leia também: Saiba tudo sobre cistite em cães, doença que atinge o sistema urinário do pet

O cão urina com maior frequência, às vezes até em locais que não está acostumado a fazê-lo, e o xixi apresenta um aspecto turvo e mau cheiro. Em alguns casos há a presença de sangue. Observe que o animal costuma fazer esforço para urinar, mas não consegue ou expulsa muito pouca quantidade. Nesses casos, costuma ser uma inflamação da próstata ou cálculos renais ou uretrais.

Ademais, o pet pode ter febre leve ou elevada, perda de apetite, depressão, letargia, inflamação e irritação ao redor dos genitais externos e lamber frequentemente o pênis ou a vulva. No caso das fêmeas, há também corrimento vaginal.

Assim que notar algum desses sintomas, leve seu companheiro ao veterinário para realização de exames. O diagnóstico é feito através dos sintomas clínicos e de análise de urina. Quando é necessário, também se faz uma cultura urinária.

Através da análise da urina, é possível conhecer o pH da urina, níveis de proteínas, cetonas, glicose, bilirrubina, nitratos e outras substâncias, assim como a existência de fungos, bactérias e outros agente causadores de infecção. O profissional também avalia a cor, cheiro e aparência. 

Já a cultura serve para descobrir qual bactéria é a causadora do problema. É utilizada quando o tratamento inicial com antibióticos não dá resultados. Quando há suspeita de cálculos, inflamação da próstata ou casos obstrutivos ou estruturais, recorre-se a radiografias e ultrassons. 

Como tratar infecção urinária em cães?

Em geral é oferecido antibióticos para tratar infecções bacterianas. O prognóstico costuma ser excelente e em poucos dias o animal está curado
reprodução shutterstock
Em geral é oferecido antibióticos para tratar infecções bacterianas. O prognóstico costuma ser excelente e em poucos dias o animal está curado

O tratamento irá depender do grau de infecção e dos agentes causadores. Quando o caso é mais simples e provocado por bactérias, geralmente é oferecido antibióticos de largo espectro. Em geral, o prognóstico é excelente e em pouco tempo o animal está curado.

Quando o remédio não funciona, deve-se administrar antibióticos específicos para a bactéria causadora. Para que o tratamento dê certo, é essencial oferecer o medicamento durante todo o tempo que o veterinário indicar, inclusive se os sintomas desaparecem antes. 

Leia também: Seu cachorro ou seu gato está urinando sangue? Veja o que fazer 

No entanto, ao contrário das infecções bacterianas , as causadas por fungos são mais difíceis de tratar. Os casos mais complicados têm um prognóstico variável, atrapalhando o processo de cura. Problemas desse tipo são resolvidos com fungicidas e antiparasitários.

Quando há obstruções causadas por cálculos ou prostatite, é necessário tratar ao mesmo tempo que a infecção. É comum, também, o veterinário recomendar uma dieta que permita restaurar o pH normal da urina. 

Há também opções naturais e caseiras para lidar com infecção urinária. Uma delas é fazer o cão beber mais líquido para limpar os canais urinários, fazendo com que os agentes causadores sejam eliminados. Você pode dar água utilizando uma seringa, já que será difícil fazê-lo beber por conta própria. 

Outra dica é oferecer suco de laranja. A vitamina C aumenta a acidez da urina e ajudará na expulsão. Não dê em excesso, pois poderá prejudicar o estômago do bichinho. O ideal é fazer um pequeno copo de suco e misturar com a água. 

Por fim, dizem que o vinagre é ótimo para a limpeza do organismo. Compre vinagre de maçã e coloque uma colhe de sopa na tigela com água três vezes ao dia. Esse líquido se encarregará de desentupir os canais urinários do pet.

Dicas para prevenir esse problema

Água é essencial para evitar infecções urinária em cães, pois é importante o mantém sempre hidratado e urinando
reprodução shutterstock
Água é essencial para evitar infecções urinária em cães, pois é importante o mantém sempre hidratado e urinando

A primeira dica é permitir que o cachorro urine com frequência e tenha sempre água fresca à disposição. Esse combo ajudará o pet a eliminar bactérias indesejadas da uretra. Portanto, preste atenção em quantas vezes seu bichinho faz xixi e jamais o impeça de se aliviar. Ficar com a urina presa é a principal causa da infecção urinária.

Se seu animal tem predisposição a desenvolver cálculos, é provável que o veterinário recomende uma dieta específica para reduzir a formação dessas estruturas. O pH da urina é influenciado pela alimentação, portanto, comer itens que alcaliniza o xixi facilita o surgimento de infecções. 

Leia também: Por que é importante conhecer os tipos de fezes de cachorro?

Em suma, cuidados simples do dia a dia podem prevenir com sucesso a infecção urinária em cães . O ideal é ficar bem atento as mudanças de comportamento e levar o pet regularmente ao veterinário para detectar precocemente essa condição.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas