Tamanho do texto

Alterações no aspecto das fezes podem indicar que a saúde do canino não anda bem e necessita de cuidados

Por mais que seja desagradável e um pouco fedido analisar as fezes de cachorro é algo que todos os tutores deveriam fazer. A coloração, consistência, quantidade e até mesmo a frequência devem ser observadas. Qualquer alteração pode indicar que a saúde do peludo não anda bem e necessita de cuidados.

Leia também: Cachorro com diarreia? Saiba as possíveis causas e como agir corretamente

Claro que, nem todas as mudanças são sinônimo de algo grave. Às vezes trata-se apenas de um mal estar gastrointestinal que rapidamente será combatido pelo sistema imunológico. De qualquer forma, o dono deve ficar de olho nas fezes de cachorro e em outros sinais, como alterações na urina, mudanças de comportamento, falta de apetite, dores, entre outros.  

Pensando nisso, conheça os diferentes tipos de fezes e o que cada um significa. 

Aparência normal das fezes

undefined arrow-options
reprodução shutterstock
Por mais que seja desagradável e meio fedido, analisar as fezes de cachorro é algo que todos os tutores devem fazer

Para saber quando as fezes estão anormais é necessário conhecer previamente qual é a aparência normal. O dono provavelmente já sabe, pois limpa diariamente os dejetos do canino. Ainda assim, existem quatro parâmetros base que os veterinários utilizam para avaliar o aspecto das fezes. 

A cor é o primeiro ponto a ser analisado. Ela deve ser marrom "chocolate", tom proporcionado pelo pigmento estercobilina. Em seguida, o conteúdo é analisado. O dejeto deve ser uniforme, sem vermes, corpos estranhos, pelos, etc.

As fezes precisam ter, também, uma consistência firme. Quando elas estão sem forma, pode indicar que o intestino do cão não está realizando uma absorção correta. Por outro lado, dejetos duros demais podem indicar desidratação. Alterações ocasionais na consistência não são motivo de alarme, apenas se isso persistir por vários dias. 

Por fim, o revestimento. Quando as fezes são apanhadas, não deve ficar nenhum rastro de muco para trás. O mesmo vale para a presença de sangue, que é um claro indício de problemas na saúde. 

Leia também: Cachorro vomitando e evacuando sangue? Cuidado, pode ser parvovirose

Fezes de cachorro com alterações

undefined arrow-options
reprodução shutterstock
Normalmente os donos conhecem a consistência normal das fezes, mas existem quatro parâmetros base que os veterinários utilizam para avaliar o aspecto das fezes

1) Com muco amarelo

Quando os dejetos apresentam consistência gelatinosa ou a presença de um muco amarelo, é indício de diferentes tipos de problema. O animal pode estar com alergia ou intolerância alimentar, parasitas ou síndrome do intestino irritável. Todos são perigosos e precisam de atenção imediata.

2) Brancas

Fezes brancas podem indicar dois problemas: alimentação com demasiada presença de cálcio ou ingestão de objetos indevidos. O primeiro caso é bastante comum entre cães que seguem a dieta BARF, pois comem bastantes ossos. Já o segundo pode ser um reflexo de estresse ou outras dificuldades, levando o pet a ingerir pedras, papel, etc. 

A solução do primeiro problema é simples: reduzir a quantidade de cálcio na alimentação. Quanto a ingerir objetos não comestíveis, é importante consultar um veterinário, pois o animal pode estar com falta de algum nutriente ou com problemas comportamentais. 

3) Pretas

Fezes escuras, praticamente pretas, são mais comuns do que muitos imaginam e geralmente indicam a presença de sangue na parte superior do trato gastrointestinal. Os motivos que levam a ter sangue no trato digestivo do pet são variados, mas normalmente se trata de uma úlcera no estômago. 

4) Com giárdia

Um dos principais sintomas da giárdia é a diarreia. Se você desconfia que o canino esteja com esta doença, saiba que não será possível observar a olho nu os parasitas nas fezes. Só é possível vê-los com o auxílio de um microscópio.

Leia também: Saiba como evitar e tratar a giárdia canina

Apesar de tudo, as fezes de um cachorro infectado não são normais. Em geral, têm consistência mole ou até mesmo aquosa, podem ser verdes e ter excesso de muco. Preste atenção também em outros sintomas de giárdia: perda de peso, falta de apetite e vômitos ocasionais. Leve ao veterinário se o cachorro apresentar algum desses sinais. 

5) Com parasitas

Os parasitas nas fezes aparecem como pequenos pontos brancos (parecidos com grãos de arroz) ou pedaços de espaguete. Muitas vezes esses vermes são eliminados com os dejetos, por isso podem ser vistos quando for recolhê-los. Em algumas situações é possível observar os parasitas direto no ânus do cão. 

Caso seu peludo esteja infectado, leve-o ao veterinário para ser desparasitado. Existem diferentes tipos de vermes, o que influencia no tipo de vermífugo utilizado. É muito importante seguir o tratamento a risca, pois esses parasitas consomem os nutrientes essenciais para o pet e provocam a queda do sistema imunitário. 

undefined arrow-options
shutterstock
As fezes com sangue podem ter diferentes causas. As mais comuns são: parvovírus, parasitas, corpo estranho no intestino, câncer e lesão no ânus

6) Verde

Fezes verde podem indicar a presença de parasitas, como é o caso da giárdia. Porém, às vezes a causa pode ser bem simples, como a ingestão demasiada de grama ou algum componente na dieta do cachorro. De qualquer forma, dejetos verdes não são normais e merecem a atenção de um profissional.

Através do exame de fezes o veterinário conseguirá analisar e determinar as causas da coloração. Chegando a um prognóstico, determinará o melhor tratamento. 

7) Cinza

Fezes cinza geralmente são sinônimo de problemas no fígado, no pâncreas e na vesícula biliar. Dentre as possibilidades estão: insuficiência pancreática exócrina, quando o pâncreas não produz enzimas digestivas suficientes e os desejos não ficam marrom; mau funcionamento do fígado; ou obstrução do ducto biliar, impedindo que as enzinas passem da vesícula biliar para o intestino, tornando as fezes cinza. 

8) Com sangue

Existem diversas razões que fazem ter sangue nas fezes e são sempre preocupantes. Algumas das causas mais comuns são: parvovírus, parasitas, corpo estranho no intestino, câncer e lesão no ânus. Visite o veterinário o mais rápido possível, sobretudo se a quantidade de sangue for grande. 

Leia também: Seu cachorro está fazendo fezes com sangue? Tome muito cuidado!

Independente do tipo de fezes de cachorro , o veterinário deve ser consultado sempre que houver alterações. Seus cuidados poderão evitar muitos problemas no futuro.