Tamanho do texto

Essa doença ocular não tem cura, mas pode ser tratada e garante bons prognósticos se identificada cedo

O glaucoma é uma doença oftalmológica bastante comum, que afeta os seres humanos e os animais. Esse problema é bem sério, uma vez que pode causar cegueira no portador. Diante da gravidade, é importante conhecer tudo sobre o glaucoma canino e aprender a reconhecer seus primeiros sintomas para salvar a visão do peludo.

Leia também: Conheça as doenças oculares que podem causar cegueira nos pets

O glaucoma canino é o acúmulo de líquidos que leva ao aumento progressivo da pressão intraocular. A parte interna do olho está normalmente embebida em um líquido transparente chamado humor aquoso (ou fluido intraocular), produzido pelos corpos ciliares. Sua função é realizar uma hidratação protetora, pois o ressecamento dessa região provoca feridas e irritações.

O fluido é expelido do interior da cavidade intraocular com a ajuda da pupila e, quase que imediatamente, ele será absorvido pela malha de canais que compõe o sistema de drenagem ocular, chegando assim à corrente sanguínea.

Porém, algumas vezes, os dutos de drenagem obstruem o fluxo do humor aquoso. O excesso desse líquido dentro do olho causa um aumento progressivo da pressão intraocular. O glaucoma surge quando esse processo afeta a visão do animal. 

O crescimento dessa pressão provoca degeneração do nervo ótico e da retina, e a consequência mais comum é a perda parcial ou total da visão. O processo de surgimento do glaucoma nos pets funciona igual ao dos seres humanos, o que torna as doenças muito semelhantes. 

O glaucoma em cães pode ser crônico ou agudo. Em geral, apresenta um forte fator hereditário, fazendo da transmissão genética a principal causa desse transtorno. Contudo, ele pode surgir também a partir de outras doenças que acometeram o organismo do bicho. Nesse caso, o prognóstico e tratamento costumam ser melhores. 

Sintomas do glaucoma canino

O glaucoma é uma doença oftalmológica bastante comum, afetando seres humanos e os animais. Esse problema é bem grave, uma vez que pode causar cegueira no portador
reprodução shutterstock
O glaucoma é uma doença oftalmológica bastante comum, afetando seres humanos e os animais. Esse problema é bem grave, uma vez que pode causar cegueira no portador

Na maioria das vezes, a enfermidade é assintomática, ou seja, não apresenta sintomas. Isso a torna extremamente perigosa, por isso é necessário estar atento às mudanças de comportamento do pet para que o problema possa ser identificado a tempo. 

Leia também: Aprenda a limpar e cuidar da remela nos olhos do cachorro

Geralmente, os indícios de glaucoma se restringem a dor ou sensibilidade nos olhos e/ou cabeça, vômitos ou ânsia de vômito, aparecimento de halos azulados ou um aspeto nublado nos olhos (sobretudo quando o pet é exposto ao sol) e dificuldades para se localizar no espaço-temporal.

Por ser uma doença silenciosa, os donos só costumam percebê-la quando o bichinho já perdeu parte da visão. Nessa fase ele passa a caminhar com dificuldade, derrubando ou batendo nos objetos da casa e seu olho já se encontra com aparência de um borrão, estando levemente azulado.

É muito importante evitar chegar nesse estágio, pois a visão já está comprometida, e a melhor forma de fazer isso é ficar sempre de atento a saúde do bichinho. 

Existe tratamento para o glaucoma?

Geralmente é aplicado um colírio para equilibrar o sistema de drenagem e controlar o fluido intraocular. Nesse caso, aconselhe-se junto ao veterinário para aprender a aplicar o líquido corretamente
reprodução shutterstock
Geralmente é aplicado um colírio para equilibrar o sistema de drenagem e controlar o fluido intraocular. Nesse caso, aconselhe-se junto ao veterinário para aprender a aplicar o líquido corretamente

Assim como acontece entre os seres humanos, a escolha do tratamento para o glaucoma irá depender do grau de evolução. Geralmente é aplicado um colírio para equilibrar o sistema de drenagem e controlar o fluido intraocular. Nesse caso, aconselhe-se junto ao veterinário para aprender a imobilizar o pet e aplicar o líquido corretamente.

Também costuma ser administrado analgésicos e/ou anti-inflamatórios para aliviar as dores oculares e na cabeça. Em casos mais graves é recomendado o procedimento cirúrgico, utilizando tecnologia a laser, para drenar artificialmente a cavidade intraocular.

Leia também: Úlcera de córnea em cães e gatos: O que é e como tratar?

Alternativas caseiras para tratar o glaucoma

É importante saber que os remédios caseiros não podem curar o glaucoma, apenas ajudam na fase de recuperação. Ofereça-os somente após a recomendação médica
reprodução shutterstock
É importante saber que os remédios caseiros não podem curar o glaucoma, apenas ajudam na fase de recuperação. Ofereça-os somente após a recomendação médica

É importante saber que os remédios caseiros não podem curar o glaucoma, apenas ajudam na fase de recuperação. Eles podem ser grandes aliados do tratamento tradicional, mas lembre-se de oferecê-lo somente com recomendação médica. Dependendo da condição do pet, não é recomendado ingerir determinados tipos de alimento. 

  • Vitamina A: melhora a pigmentação da retina dos olhos, sendo encontrada na cenoura e em cápsulas de suplemento vitamínico. 
  • Espinafres: fortalecem o tecido ocular e aliviam os sintomas do glaucoma graças aos corticoides. Na hora de oferecê-los, ferva em água previamente e dê em pequenas quantidades juntos às refeições diárias. 
  • Erva-doce: se aplicado em forma de colírio, reduz a pressão do olho inflamado. Para preparar a mistura, faça uma infusão ou esprema o suco e limpe o olho do animal suavemente. 
  • Mirtilos: reforça os vasos sanguíneos do olho e regulam a pressão intraocular. Ofereça pequenas quantidades junto às refeições. 

Como ajudar um cachorro com glaucoma?

Siga a risca o tratamento recomendado pelo médico para melhorar o glaucoma canino. Se algum outro problema for detectado, leve seu bichinho ao veterinário imediatamente
shutterstock
Siga a risca o tratamento recomendado pelo médico para melhorar o glaucoma canino. Se algum outro problema for detectado, leve seu bichinho ao veterinário imediatamente

Caso esteja suspeitando que seu pet sofre de glaucoma, leve-o imediatamente ao veterinário para diagnosticar o problema. Quanto mais cedo iniciar o tratamento, melhor será o prognóstico do bichinho. 

Se ele já sofre desse problema, cabe aos donos oferecer todos os tipos de cuidados dentro de casa. Evite mudar os móveis de lugar para impedir que o cachorro trombe neles sem querer. Não utilize coleira de pescoço, uma vez que já foi demonstrado que seu uso aumenta a pressão intraocular. Opte pelas de peitoral.

Leia também: Pet com olho irritado? Ele pode estar com terçol canino

Siga a risca o tratamento recomendado pelo médico para melhorar o glaucoma canino  e, se possível, alie ao remédios caseiros. Se algum outro problema for detectado, leve seu bichinho ao veterinário imediatamente.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.