Tamanho do texto

As três doenças bucais mais frequentes costumam ser causadas pela falta de escovação e fraturas nos dentes do animal

Muitas pessoas ignoram ou desconhecem o fato que as doenças bucais em cães existem e podem ser muito perigosas. Algumas dessas patologias são bem semelhantes às que acometem os humanos, já outras específicas para os pets. Os motivos que levam ao desenvolvimento dessas enfermidades são quase sempre os mesmos: a falta de cuidado e atenção do donos.

Leia também: Como cuidar dos dentes de cachorro e gato filhotes

A cárie, tão comum entre as pessoas, não costuma ser um problema para os pets. A anatomia dos dentes dos bichinhos não favorece o acúmulo das bactérias causadoras da doença. Outro fator que pode limitar o aparecimento das doenças bucais em cães é o pH alto da boca desses animais, o que contribui para dificultar o aparecimento desse mal. Mesmo assim, algumas patologias aparecem com certa frequência nos cachorros, confira quais são as principais.

Para evitar as doenças bucais em cães é preciso manter uma rotina de escovação regular.
Reprodução/ Shutterstock
Para evitar as doenças bucais em cães é preciso manter uma rotina de escovação regular.



As principais doenças bucais em cães

1. Gengivite em cães

A principal causa da gengivite é a placa bacteriana, que se forma quando um conjunto de bactérias aderem à superfície dos dentes. O local predileto para essa aglomeração ocorrer é no sulco gengival (região entre o dente e a gengiva).

A placa bacteriana consegue se formar extremamente rápido, demorando de 24 a 48 horas para estar completa e uma das formas de identificá-las e por meio de manchas amareladas nos dentes do animal. O único meio de evitar que ela apareça é com a escovação regular dos dentes, entretanto não são todos os tutores que mantém esse costume com os pets.

Uma das possíveis consequências da presença da placa é a gengivite - uma inflamação das gengivas. Isso acontece por conta que as bactérias produzem toxinas (ácidos) que irritam a mucosa da gengiva. Os seus principais sintomas incluem a gengiva vermelha inchada e sensível (que pode até mesmo sangrar), aparência alongada dos dentes e mau hálito.

A placa pode desencadear diversas outras doenças bucais em cães.
Reprodução/ Shutterstock
A placa pode desencadear diversas outras doenças bucais em cães.


2. Doença Periodontal

Caso não seja tratada, a gengivite pode evoluir até a temida doença periodontal, que não tem cura. Nela, não é apenas a gengiva que é afetada, mas também os ligamentos que mantêm os dentes no lugar e até mesmo os osso abaixo deles.

Com o desenvolvimento da placa e da inflamação das gengivas, o tecido da boca do animal pode começar a ser destruído. A perda de dentes é uma consequência direta da doença, assim como dor e mau hálito do pet. O enfraquecimento dos ossos do pet também pode acabar ocasionando fraturas em sua mandíbula e maxila.

O tratamento da doença costuma ser feito por meio de limpezas e cirurgias corretivas.

Leia também: Doença Periodontal: cães e gatos também precisam cuidar dos dentes

3. Lesões endodônticas

Outra doença muito comum em cães são as chamadas lesões endodônticas, desencadeadas a partir da fratura dos dentes do pet. Tais fraturas permitem que bactérias entrem na polpa (uma parte interno do dente do pet) podendo causar lesões no osso.

Esses micro-organismos podem não se limitar à boca do pet, se espalhando pelo corpo inteiro do animal e infeccionando outros órgão, como o rim. Um fator que potencializa o aparecimento dessa doença é a falta de costume dos donos em checar o estado dos dentes do animal, fazendo com que as fraturas não sejam  identificadas.

Leia também: Com qual frequência é preciso limpar os dentes do cachorro?

As complicações decorrentes das doenças bucais em cães podem até mesmo ocasionar na morte do animal. Portanto, é importante manter uma rotina de escovação regular e levar o pet para checagens periódicas com especialistas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.