Para os animais de estimação, sorriso branquinho é sinônimo de saúde; saiba como cuidar dos dentes de seu pet

Os animais também precisam escovar os dentes para evitar a doença periodental
Reprodução Pinterest
Os animais também precisam escovar os dentes para evitar a doença periodental

Você escova os dentes do seu animal de estimação diariamente? Se a resposta para essa pergunta for não, cuidado: a falta de escovação pode levar à Doença Periodontal que compromete a saúde geral dos cães.  Isso porque a cada 24 horas ocorre o acúmulo de uma fina película sobre os dentes, a já bem conhecida placa bacteriana. Com a escovação essa placa é removida, mas volta a se formar no dia seguinte.                                              

Por isso escovamos nossos dentes todos os dias e este mesmo cuidado deveria ser tomado com os pets. De acordo com o médico veterinário, especializado em odontologia, Marco Antonio Leon-Roman, o ideal é que a escovação seja iniciada desde filhote, assim que se inicia a troca dos dentes-de-leite para os permanentes. Caso contrário, ocorrerá a mineralização da placa bacteriana e o início da Doença Periodental , que atinge 95% dos cães e gatos com mais de 5 anos de idade.

Como escovar o dente do seu animal

A melhor maneira de começar é acostumando o animal com a manipulação da cavidade oral, para isso você passará o dedo em sua gengiva, como se estivesse acariciando. Isso deve ser feito sempre de maneira gentil, nunca repreendendo ou contendo fisicamente o bichinho . Ao final é importante oferecer algum prêmio para ele, como um biscoito especial, uma brincadeira ou um passeio. “Isso se denomina ‘condicionamento positivo’, e aos poucos, quando seu pet vai acostumando à manipulação da boca, é possível introduzir uma escova, ou mesmo uma gaze enrolada no dedo, sem que ele se assuste”, explica o veterinário Marco Antonio.

via GIPHY

Após a criação dessa rotina o uso da escova e pasta de dente são introduzidos. A escova utilizada deve ser a de uso veterinário ou a de cerdas macias de uso infantil humano, já a pasta deve ser específica para animais. A diferença das especiais para a que usamos é que elas não contêm flúor (sem nenhuma ação na dentição animal) ou sabão (que não deve ser engolido).

A Doença Periodental

É claro que o melhor é evitar a Doença Periodental, mas quando ela já se instalou, é preciso atenção para detectar e não errar na hora de escolher o tratamento adequado. Se esse é o caso do seu pet, fique de olho, pois alguns sinais facilmente detectáveis são indicativos de que ele apresenta problema bucal, o mau hálito é o primeiro deles. Ele acontece pela fermentação da placa bacteriana, liberando compostos sulfurosos voláteis que resultam no mau hálito.

via GIPHY

Salivação, prostração, sangramento, inchaços e diminuição do apetite podem ser os outros indicativos de doenças orais. Caso perceba algum desses sintomas em seu animal, procure por ajuda especializada dentro da odontologia veterinária de imediato. Vale lembrar que produtos que combatem o mau hálito não removem a doença, são apenas uma ilusão.

Uma vez instalada, a Doença Periodontal causa malefícios não somente para o animal, como também para o dono. As pessoas começam a evitar aproximação do bicho devido ao mau hálito e isso pode acabar causando problemas comportamentais. Além disso, as bactérias da boca migram através da corrente sanguínea para órgãos como rins, fígado, coração e articulações, diminuindo a expectativa de vida.

De maneira geral, os mais velhos estão mais propícios a desenvolver doenças. Mas é importante ficar atento aos dentes dos animais de estimação de qualquer idade. Uma boca saudável é uma boa qualidade de vida também para os pets.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.