Tamanho do texto

A cor e o tipo de corrimento nasal varia de acordo com a causa do problema

O focinho dos cães é uma parte delicada e fundamental para a manutenção da saúde dele. É importante não só por permitir a respiração, mas por determinar a temperatura corporal do pet, bem como possíveis doenças. Um nariz escorrendo pode ser um mau sinal do mesmo jeito que  focinho inchado ou  quente e seco são alertas para problemas de saúde maiores.

Cachorro com nariz escorrendo pode indicar alguns problemas de saúde sérios, como infecção, cinomose ou doenças dentárias
shutterstock/Reprodução
Cachorro com nariz escorrendo pode indicar alguns problemas de saúde sérios, como infecção, cinomose ou doenças dentárias

O corrimento nasal varia bastante de cor e textura e costuma ser resultado do ambiente em que o pet se encontra, mais do que propriamente um problema interno, do corpo dele. Para evitar desespero e saber como agir em caso de cachorro com nariz escorrendo , algumas dicas são bastante úteis. 

Mas, antes, é importante lembrar que um focinho úmido e gelado é saudável e é exatamente como deve estar. A atenção só deve ser redobrada quando há secreção constante e principalmente dependendo do tipo e da cor do líquido.

Tipos de corrimento nasal

Quando o líquido que sai do focinho é aquoso e transparente, é uma questão mais recorrente e com menos necessidade de preocupação. Se o vazamento for sangrento, muito viscoso ou de cor acinzentada, amarela ou verde, deve-se ficar alerta a outros sintomas. Além disso, o aparecimento de pus e muco indicam uma obstrução ainda maior das vias nasais do pet.

O que fazer para conter a secreção

O mais indicado é nunca colocar qualquer material dentro das narinas do cão. Deixe a respiração dele livre e no máximo coloque um pano, gaze ou qualquer papel absorvente para evitar que o pet se molhe muito, principalmente nas barbas, e suje a casa. Coloque um jornal embaixo dele ou algo que possa ser umedecido.

+Cães braquicefálicos: cuidados especiais com os pets de focinho achatado

Um focinho úmido e gelado é o saudável para um cachorro, mas nariz escorrendo pode indicar doenças
Reprodução/ Shutterstock
Um focinho úmido e gelado é o saudável para um cachorro, mas nariz escorrendo pode indicar doenças


Possíveis causas

  • Bloqueio do focinho: não é difícil o cachorro respirar alguma folhinha do jardim ou algum objeto obstruir sua respiração. Se perceber que uma das narinas funciona normal, mas a outra não, verifique se ele tem algo estranho preso ali. Nesse caso o pet costuma coçar ou raspar a pata no focinho e espirrar, a fim de retirá-lo. 
  • Alergias: reação alérgica costuma ser a razão mais comum e pode incluir produtos químicos, alimentos, medicamentos, pólen e até perfume. Durante o outono e a primavera, época de queda e nascimento de flores, a alergia pode ser acentuada.  No caso da alimentação, o ideal é mudar a dieta para identificar qual componente prejudica a saúde do animal. O veterinário é o mais indicado para indicar um tratamento e o que fazer nessa situação.
  • Ácaros nasais:  os ácaros são parasitas, transmitidos de um cão infectado para um saudável, por meio do contato entre os narizes. Além de provocar uma descarga intensa de líquido pelo nariz, gera espirros constantes e hemorragia nas cavidades nasais.
  • Infecção respiratória superior : essa é uma das causas mais recorrentes para um nariz pingando. É importante o animal estar com todas as vacinas atualizadas - em especial de cinomose, bordetella e gripe canina. Esse problema também inclui tosse e espirros.
Cachorro com nariz escorrendo pode indicar alguns problemas de saúde sérios
Reprodução/ Shutterstock
Cachorro com nariz escorrendo pode indicar alguns problemas de saúde sérios


  • Problemas nos dentes :   a falta de cuidados com os dentes levam a certas  doenças dentárias que podem evoluir para a cavidade nasal, como é o caso da inflamação na gengiva (gengivite), tártaro, falta de dentes e periodontais. É fundamental levá-lo em um veterinário e fazer uma avaliação da boca. Geralmente essa parte do corpo se recupera com rapidez se for devidamente tratada e, de preferência, prevenido por meio da escovação e da alimentação adequada. 
  • Tumores ou pólipos: Se a respiração do pet estiver prejudicada, fazendo barulhos e um dos lados do nariz estiver mais inchado, pode indicar um possível tumor. Apesar disso, apenas 1% dos casos de  câncer em cães envolve a cavidade nasal. Normalmente o corrimento apresenta sangue, pus ou muco e é considerado mais grave. Tumores benignos são facilmente removidos por cirurgias e os malignos precisam de um tratamento baseado em quimioterapia, geralmente.
  • Infecção na cavidade nasal: existe uma área que liga a cavidade óssea e a nasal, chamada seio. A camada que o recobre sofre inflamação, causando inchaço e incômodo na região afetada. O que gera esse problema geralmente é a infecção por vírus, que leva à febre, tosse, espirros e corrimento. O segundo motivo pode ser a alergia ao pólen.
  • Cinomose: um dos sintomas da  cinomose é o nariz escorrendo sem parar. O líquido tem coloração amarela e os outros sinais clínicos variam entre espasmos ou convulsões, febre e até pneumonia. Há  vacinas para prevenir essa doença grave; devem ser dadas 3 doses entre as idades de 8 a 16 semanas. As fêmeas reprodutoras precisam estar vacinadas várias semanas antes do cruzamento.
  • Formato no nariz: alguns cães já têm certa predisposição a ficar com o focinho pingando, devido a narinas pequenas e pouca abertura para entrada de ar. A cartilagem do nariz, quando mais mole, propicia problemas de saúde e é uma característica comum entre certas raças. Há cirurgias para aumentar as narinas e melhorar a respiração do pet. Mas o melhor tratamento deve ser indicado pelo veterinário.

via GIPHY


O sangramento nasal , em específico, pode decorrer de diferentes fatores e é necessário ter alguns cuidados maiores. Por exemplo, a erliquiose (febre maculosa) é uma enfermidade causada por uma bactéria e é transmitida por carrapatos infectados. Pancadas e mordidas também podem estourar veias dentro do nariz.

O ideal é manter a cabeça do pet para cima e não colocar materiais dentro das narinas, pois tende a obstruir sua respiração. Se a hemorragia não parar mesmo depois de controlá-la com gaze e algodão, procure um especialista com urgência. 

Nunca ofereça medicamentos ou qualquer outro método para tratar o cão por conta própria. Sempre procure um veterinário e siga todas as intruções para a melhor recuperação do animal. 

+Conheça as principais doenças de cachorros, a prevenção e o tratamento delas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.