Raiva, doença periodental e hepatite são algumas das doenças que mais atingem os cães; saiba como preveni-las e tratá-las

Os donos precisam ficar atentos as doenças de cachorros
Reprodução Pinterest
Os donos precisam ficar atentos as doenças de cachorros

Como todo mundo já sabe, existem infinitos tipos de bactérias, vírus e doenças no mundo. Muitos deles podem atingir o cachorro e originar doenças que interferem tanto na rotina do animal como na de seu dono. Daí vem a grande importância das medidas de prevenção como a vacinação  e a vermifugação. Mas, mesmo com toda a cartela completa e em dia, é importante conhecer as principais doenças de cachorros para estar apto a reconhecer qualquer tipo de sintoma. 

Qualquer mudança tanto comportamental, como no apetite ou aparência do cachorro já é um motivo de preocupação e alerta para levá-lo ao veterinário. Isso porque, não importa o problema, quanto mais cedo descoberto, maiores as chances de cura. Confira uma lista com as principais doenças de cachorros

Raiva Canina

A doença causada por vírus é uma zoonose (transmitível para qualquer mamífero) praticamente fatal. O contágio acontece a partir do contato com secreção, modida ou sangue de animais já contaminados. Possui diferentes tipos de fases e formas, os sintomas principais são: mudança do comportamento, inquietação, desobediência, muita salivação e perda de apetite. Devido a vacina o vírus da raiva está praticamente erradicado, mas a alta gravidade dele o impede de ser deixado de lado. 

Cinomose

A cinomose está entre uma das doenças de cachorros mais graves . Isso porque ela atinge principalmente os filhotes, antes de completarem um mês de vida, quando ainda não possuem um sistema imunológico muito resistente. Os principais sintomas são febre, perda de apetite, corrimental ocular e nasal, diarreia, vômito, tiques nervosos e paralisias. Há prevenção por meio de vacinas, mas não há um tratamento em si, esse é feito por meio da amenização dos sintomas para permitir que o organismo do animal lute apenas contra o vírus. 

Doença Periodental

A doença periodental atinge a maior parte dos cães por um simples motivo: não escovar os dentes. Assim como os humanos, os animais sofrem com a formação de placa bacteriana, mas como essa camada não é retirada com frequência por meio da escovação acaba mineralizando e provocando o mal hálito permanente. Com o tempo os dentes acabam apodrecendo e caindo. O problema afeta todo o equilíbrio do organismo dos animais. Por isso os veterinários costumam recomendar a escovação desde filhote. 

via GIPHY


Parvovirose

A "parvo" atinge apenas os cães  e causa muito vômito e diarreia com sangue. O vírus atinge o intestino e a medula óssea, sendo em 80% dos casos fatal. Devido ao fácil contágio o animal é isolado após qualquer sintoma e se inicia uma reposição dos fluídos e vitaminas perdidas. A cura depende da capacidade do organismo de lutar contra o vírus.

Câncer em cães

O câncer costuma atingir animais mais idosos , mas, assim como acontece com os humanos, isso não é uma regra. Os tumores podem atingir diferentes partes do corpo do cachorro, sendo os de mama e prostata um dos mais comuns. A prevenção pode ser feita com uma boa alimentação, ou nestes casos específicos a castração precoce é indicada. Não há uma cura em si, mas as formas de controle já estão muito eficazes. 

Leptospirose Canina

A leptospirose é uma doença transmitida através da urina de ratos contaminados , por isso é conhecida também como a "doença do rato". Uma vez no organismo canino a bactéria terá ações diferentes em cada um. Os sintomas mais comuns são hematomas e machucados na boca e na pele, falta de apetite, vômito, diarreia e febre. As doses da vacina de prevenção devem ser aplicadas a cada seis meses. 

Hepatite Infecciosa Canina

A Hepatite Infecciosa Canina é uma das doenças de cachorros transmitadas por vírus e atinge o fígado do animal. Os sintomas e a recuperação do cachorro irá depender do grau em que a doença se manifesta no organismo. Por causa disso, um animal com hepatite infecciosa pode não apresentar sintomas, pode sofrer com paralisias e convulsões ou pode morer em poucos dias sem dar tempo para qualquer tipo de ação do dono.  A prevenção é feita a partir das vacinas v8 e v10. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.