Tamanho do texto

Essas duas inflamações costumam atingir principalmente os cães idosos e de grande porte

Ao envelhecer, o cachorro precisa de cuidados específicos, já que sua condição física muda consideravelmente a partir de uma determinada idade. Cada cão chega na terceira idade de acordo com sua própria raça ou - se for um vira-lata - de acordo com a estrutura do próprio corpo. Não é raro, por exemplo, a artrose em cachorro ser um problema para o pet idoso, já que está mais enfraquecido.

+As principais mudanças de um cachorro idoso e os cuidados necessários

Artrite e artrose em cachorro são problemas típicos da velhice, mas pode ser prevenida e tratada com algumas dicas
shutterstock
Artrite e artrose em cachorro são problemas típicos da velhice, mas pode ser prevenida e tratada com algumas dicas

As condições em que o pet cresceu podem influenciar muito nesse processo também; se passou fome e ficou desnutrido, por exemplo, talvez tenha problemas diferentes de outros cães. Cachorros muito sedentários talvez também possam ter determinados problemas causados pela falta de exercício. Mas também há os problemas naturais da velhice, como a artrite e artrose em cachorro , doenças que são fruto de inflamações nas articulações.

Uma das maiores dúvidas que persegue os tutores é: como lidar com esse tipo de infeccção no cachorro? É possível tratar ou mesmo prevenir? Tudo isso está respondido abaixo!

Mas, afinal, qual a diferença entre artrose e artrite?

A artrite começa subidamente e evolui de forma rápida; normalmente é ligada a traumas ou infecções nas articulações. Já a artrose é um problema crônico, degenerativo e um processo lento, que pode ser uma continuação da artrite ou causada por processos autoimunes, por sobrecarga das articulações do pet ou ainda por outros motivos.

A inflamação nas articulações deixa essas regiões mais sensíveis. O que acontece na verdade é um inchaço e um aumento na temperatura dessas áreas do corpo do animal. Isso gera perda de amplitude e dificuldade do cão se locomover, principalmente por conta da dor.

+Quantas horas por dia seu cão deve dormir? 

Artrite e artrose em cachorro são problemas típicos da velhice, mas pode ser prevenida e tratada com algumas dicas
Reprodução/ Shutterstock
Artrite e artrose em cachorro são problemas típicos da velhice, mas pode ser prevenida e tratada com algumas dicas


Qual a causa da artrose?

O mais comum entre os cachorros é a artrose provocada por problemas de desenvolvimento. Normalmente, os cães entre 8 e 13 anos são os mais atingidos por essa infecção e praticamente todos os idosos têm alguma complicação nas articulações.

O tamanho do cão também é um dos fatores influentes nesse processo. Geralmente, os pets grandes, principalmente os de raças gigantes, são os mais atingidos. Além disso, a obesidade e a superalimentação são outros pontos que podem levar à essa infecção, já que o sobrepeso força as articulações do animal.

Nesse caso, então, se o veterinário não indicou, a suplementação do cachorro deve ser evitada pelo tutor. Nem sempre os animais precisam daquela porção extra de comida no dia. Normalmente, isso só é pedido quando o cachorro está abaixo do peso ou com falta de alguma vitamina.

+O que acontece quando os pets têm doenças renais?

Artrite e artrose em cachorro são problemas típicos da velhice, mas pode ser prevenida e tratada com algumas dicas
Reprodução/ Shutterstock
Artrite e artrose em cachorro são problemas típicos da velhice, mas pode ser prevenida e tratada com algumas dicas


Na maior parte das vezes, o que provoca esse problema é algum impasse que o cão teve anteriormente - essa é a artrose secundária. Já a primária, considerada "espontânea" atinge por volta de 20% dos animais.

Rupturas de ligamentos, traumatismos e exercícios que exigem muito do físico do pet podem também implicar na artrose. Para isso, podem ser realizadas cirurgias para curar as luxações, os ligamentos rompidos e inclusive impedir que ocorra esse processo degenerativo.

Prevenção

Como já comentado acima, uma das causas da artrose em cachorro pode envolver o sobrepeso e para evitar que o tamanho do pet se torne uma complicação, nada melhor do que controlar os quilinhos do pet e principalmente sua alimentação. Para fazê-lo emagrecer, basta o cão ter refeições saudáveis e na quantidade certa. O médico veterinário é o melhor para indicar quanto o animal deve comer e qual o tipo de ração ideal.

+O desmaio em cães e gatos é perigoso e o tutor precisa saber como agir

Artrite e artrose em cachorro são problemas típicos da velhice, mas pode ser prevenida e tratada com algumas dicas
Reprodução/ Shutterstock
Artrite e artrose em cachorro são problemas típicos da velhice, mas pode ser prevenida e tratada com algumas dicas


A alimentação saudável inclui não oferecer suplementos de proteína. Isso é o tipo de complemento que apenas animais desnutridos necessitam.

A união entre dieta balanceada e exercícios físicos ajuda a manter a musculatura do animal sempre forte e saudável. Se o cão não fizer atividades muito exigentes para as articulações, terá mais chance de evitar a artrose no futuro.

Também é importante lembrar que o cão deve ser levado constantemente ao veterinário para ter um controle sobre a saúde do animal. Quanto mais cedo uma doença é descoberta, maiores as chances de o bichinho se recuperar dela, principalmente quando ainda está nos estágios iniciais. Algumas medidas podem ser pensadas a longo prazo para evitar certas compalicações na velhice. 

+Conheça as principais doenças de cachorros, a prevenção e o tratamento delas

Tratamento 

Depois de diagnosticada a artrose, o controle do peso do cão também é importante. É medida preventiva e também para tratamento. Apesar de irreversível, algumas atitudes podem reduzir o sofrimento do bichinho e retardar a evolução dessa inflamação.

Artrite e artrose em cachorro são problemas típicos da velhice, mas pode ser prevenida e tratada com algumas dicas
Reprodução/ Shutterstock
Artrite e artrose em cachorro são problemas típicos da velhice, mas pode ser prevenida e tratada com algumas dicas

Normalmente, os veterinários tentam primeiro atacar uma síndrome causada pela enfermidade. Devido à dor recorrente que o pet sente, a medula espinhal produz um estímulo doloroso, "alertando" o corpo, o que piora o desconforto. Essa reação do sistema nervoso é chamada de Sensibilização Central. 

Garantir que o animal esteja se exercitando e treinando as pernas é fundamental para que o sedentarismo não o prejudique ainda mais. Mas é claro que isso deve ser feito com cautela para o cachorro não sentir dor.

+Humanos e animais podem ter doenças em comum; saiba quais

Os cães que estiverem obesos devem emagrecer e aqueles já adequados devem apenas continuar recebendo uma dieta saudável, para evitar que engordem. 

A dor do cachorro deve ser contida por meio de medicamentos prescritos pelo veterinário. Isso também permite que o cão volte a se exercitar aos poucos e supere parte da infecção.

Suplementos alimentares também têm surtido efeito na diminuição da dor da artrose em cachorro. Componentes como ácidos graxos,  glicosamina e condroitina normalmente já vêm na fórmula de rações próprias para cachorros idosos e de também de raças grandes.

+Você pode salvar um cachorro engasgado com algumas dicas




    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.