Tamanho do texto

Mesmo que a criança queira estar sempre por perto é preciso respeitar o espaço e as necessidades do cachorro

Apesar da preocupação que muitos pais têm de ter cachorro em casa com criança, a convivência pode ser muito benéfica para o desenvolvimento infantil. Cleber Santos,  adestrador especialista em comportamento animal e proprietário da ComportPet, afirma que muitos estudos já comprovaram que a presença de um pet é muito saudável para as crianças por diminuir doenças alérgicas, estimular andar e fala mais precoces, além de desenvolver o lado social. 

cachorro lambendo criança arrow-options
Shuttersock
A dupla criança e cachorro podem não dar muita dor de cabeça se alguns cuidados forem tomados

Leia também: Estudo afirma que crianças com animais em casa tendem a ser vegetarianas 

Mas, para que a dupla criança e cachorro não traga muitas dores de cabeça é preciso tomar alguns cuidados . O primeiro deles é em relação ao primeiro contato. Quando se trata da chagada de um bebê na casa com cão a preocupação deve se voltar para o pet, que pode começar a apresentar comportamentos diferentes. 

"Nesses casos a adaptação é um pouco mais complicada porque os cães sentem ciúmes dos donos, do espaço, dos brinquedos.  A atenção fica dividida e esse é um dos principais motivos para esse pet apresente comportamentos indesejados, como fazer xixi pela casa toda, roer móveis, etc. Para evitar isso é muito importante que o cão mantenha a mesma rotina", afirma o adestrador. 

Por outro lado, quando o cão é o novo membro da casa, Marcio Barboza, veterinário e gerente técnico pet da MSD Saúde Animal, afirma que o primeiro passo é esclarecer alguns pontos. "Veja se a criança é alérgica a pelos ou a saliva do animal. Feito isso, avalie o animal que mais se adequa à família, sempre lembrando que o pet precisará de atenção e cuidados que requerem a supervisão de adultos", explica. 

criança segurando cachorro na coleira arrow-options
Shuttersock
A criança pode assumir algumas responsabilidades nos cuidados com o cachorro, mas sempre com supervisão

Leia também: Conheça as raças de cachorro mais indicadas para conviverem com crianças 

O adestrador Cleber Santos afirma que um ponto importante é a escolha da raça. "As que mais gostam de crianças são golden retriever, shih tzu, boaideiro de berna e vira-lata. Quando se trata de filhotes a preocupação é menor porque eles têm uma maior facilidade para novas adaptações. Já para um cão adulto, é preciso fazer a aproximação aos poucos e nunca deixar os dois sozinhos no primeiro dia", afirma. 

Marcio Barboza acrescenta que a forma mais saudável de preparar a criança para a chegada do novo cachorro é incluí-la em todo o processo, desde a escolha até a organização do cantinho do animal. 

Com o cachorro já vivendo em casa é hora de criar algumas regras, tanto para a criança, quanto para o pet. "Os dois não têm limites e não sabem o que é certo ou errado. Então é preciso ensinar para a criança que não pode colocar o dedo no olho, puxar o rabo, as orelhas, enfim, tudo que machuca o cão. Além de adestrar o cão para que ele não pule e derrube a criança, morda ou arranhe. Para isso é importante contar com a ajuda de um profissional qualificado", afirma Cleber. 

O mais normal é que a criança não queira sair de perto do pet e isso é saudável até um certo ponto. Marcio alerta para ter sempre atenção se o espaço e as necessidades do pet estão sendo respeitados - o cachorro precisa ter sua privacidade para comer, fazer suas necessidades e dormir quando estiver cansado. 

criança empurrando cachorro em carrinho arrow-options
Shuttersock
A criança pode brincar com o cachorro, mas é sempre importante respeitar o espaço do animal

Para o veterinário “não há problemas em a criança assumir algumas responsabilidades ligadas ao animal, como o fornecimento de alimentação ou a limpeza do espaço, desde que seja supervisionada por um adulto". Isso, inclusive, pode melhorar o sentido de responsabilidade e aproximar mais ainda os pequenos de seus pets. 

Leia também: Estudo científico revela descoberta na relação entre crianças e animais

Casa segura

Além da boa relação entre a criança e o cachorro , os adultos também precisam se preocupar com a segurança da casa para a dupla. Cleber indica instalar telas nas janelas e protetores nas tomadas da casa, colocar portão de porta para separação de ambiente, fechar o acesso a escadas e ter atenção com os brinquedos de ambos para que não sejam engolidos. Para casas com piscina, o protetor é imprescindível.