Tamanho do texto

A veterinária Caroline Mouco Moretti explica o único caso em que o sapato é realmente indicado é quando o terreno oferece algum risco para o animal

Os animais sentem frio e isso não é segredo. Muitos tutores optam por colocar roupinhas nos pets para esquentá-los, o que pode ser uma ótima escolha no inverno. Mas e o sapato para cachorro ? O uso de calçados nos animais está cada vez mais popular, e para esclarecer em quais casos eles realmente devem ser usados, a veterinária e diretora clínica Grupo Vet Popular, Caroline Mouco Moretti explica algumas questões.

Leia também: 7 raças de cachorros que babam muito

cachorro de sapato arrow-options
shutterstock
Sapato para cachorro nem sempre é recomendado


“Não vejo necessidade alguma no uso de sapatos em pets , além de considerar esse uso prejudicial aos animais”, conta Caroline. A veterinária explica que se o tutor realmente fizer questão, a recomendação é de que o item não seja usado com frequência. “E assim que retirar o sapato do pet, faça a higienização dele”, completa.

Os principais motivos para os donos quererem usar sapatos são: manter a higiene ou proteger as patinhas do calor nos tempos mais quentes. “Se o uso do sapatinho estiver atrelado a manter a higiene após passeios na rua, podemos resolver isso facilmente com o uso de lenços umedecidos assim que o animal retornar a sua casa; mas se o intuito é proteger as patinhas do calor, basta evitar passeios em horários de maior incidência solar”, diz.

Leia também: Corte de rabo em cães pode causar paralisia, afirma veterinária

O calçado não protege o coxim (as “almofadinhas” nas patas dos cães ), e pode até prejudicá-lo. "O coxim está preparado fisiologicamente para amortecer o caminhar do animal e fazer a troca de calor, por isso, ao usar sapato a pata do animal continuará fazendo essa troca, mas desta vez, o calor ficará preso no sapato”, revela. E se o calor ficar preso pode ajudar na proliferação de fungos e outras doenças.

Outro problema são as unhas , que precisam ser desgastadas. “Com a unha não desgastada, o animal acabará machucando essa região”, explica Caroline, e esses machucados vão desde leves incômodos até cortes profundos. “E qualquer tratamento nesta região é muito complicado, uma vez que a área está sempre em contato com o solo e o animal costuma lamber qualquer medicamento colocado ali”, completa a veterinária.

Leia também: Como tranquilizar o seu animal de estimação durante exames veterinários

Por fim, Carolina explica então que o uso de sapatos em cachorros deve ser feito em apenas uma ocasião: o tipo de terreno que o pet for pisar. “Terrenos rochosos, com pedregulhos, vidro e outras situações semelhantes, e sempre usado com moderação.”