Tamanho do texto

Prática é crime; veterinários que descumprirem a lei podem ser punidos e os tutores podem ficar detidos por até um ano, além de pagarem multa

Por mais que seja uma prática ilegal, o corte de rabo em cães ainda é muito comum em algumas raças. Porém isso pode causar diversos problemas para o pet, segundo a veterinária Milena Guimarães. “O corte de rabo é proibido pelo conselho federal de medicina veterinária”, afirma. A proibição faz parte da Resolução nº 1027, de 18 de junho de 2013.

Leia também: Pug filhote finge estar machucado para ganhar atenção da dona

Corte de rabo de cachorro é crime
shutterstock
Corte de rabo de cachorro é crime


Milena conta que a única exceção para que seja feito o corte é quando existe algum risco para o cão, como tumores, fraturas e outros acidentes. “A única finalidade de cortar o rabo de um cão saudável é o desejo do dono de manter o padrão estético que era utilizado no passado”, diz.

A prática pode, além de dor, causar até paralisia. “Problemas de locomoção como falta de equilíbrio e paralisia são comuns em alguns cachorros com rabo cortado”, afirma a veterinária. As raças mais comuns de sofrerem com essa mutilação são: Pinscher , Boxer, Poodle, Rotweiller e Yorkshire.

Leia também: Como tranquilizar o seu animal de estimação durante exames veterinários

Assim como a cauda, as orelhas também costumam ser cortadas em alguns casos, o que também é proibido e faz parte da mesma resolução. A pena para este crime é de detenção de três meses a um ano, além de multa. Mesmo assim, muitos canis ainda optam por este procedimento, que além de cruel, pode causar danos irreparáveis aos pets. “O corte de orelhas e rabos só deve ser feito mediante as razões terapêuticas já citadas acima”, finaliza Milena.