Tamanho do texto

Acomodação errada, dieta de sementes e pouca socialização são alguns dos erros mais comuns que os novos donos dessas aves cometem

Um novo animal de estimação é sempre um desafio, principalmente para quem nunca teve um. As aves têm ganhado cada vez mais espaço na casa da população, principalmente as calopsitas , porém muitas pessoas cometem alguns erros quando se trata da criação, alimentação e manejo da ave.

Leia também: 6 coisas que você precisa saber antes de comprar uma calopsita

calopsita
reprodução shutterstock
A calopsita precisa de contato com o dono para ser saudável


Os erros mais comuns em relação às calopsitas são:

Gaiola pequena

Apesar de ser uma ave de tamanho pequeno, as calopsitas precisam de uma gaiola que comporte suas asas abertas, e que tenha bastante espaço para movimentação. A veterinária Stephanie Tomsic explica também que muitas vezes os donos optam por ter mais de uma calopsita, mas não compram uma gaiola grande para as duas. “Um erro muito comum entre os novos donos de calopsitas são as gaiolas pequenas para mais de uma ave”, revela.

Alimentação incorreta

Apesar de gostarem de sementes , frutas e legumes, estas aves precisam de nutrientes específicos que estão presentes em rações próprias. Como a calopsita não viverá solta na natureza, onde ela buscaria alimentos com as propriedades certas para manter-se saudável, a responsabilidade de prover uma alimentação correta é do tutor.

Leia também: Quer ensinar sua calopsita a falar? Confira algumas dicas

“O alimento dos seus pets deve ter níveis nutricionais adequados, como as rações peletizadas, que são parecidas com rações de cão e gato, além de sementes devidamente higienizadas, frutas, verduras e legumes”, explica Stephanie. Vale lembrar que a variação na dieta do animal depende do paladar dele.

A veterinária ressalta também a importância da água, que deve ser sempre filtrada e fresca, para incentivar o animal a ingerir líquido e não desidratar.

Higiene rara

Apesar dos dejetos de aves não serem tão desagradáveis no cheiro como os de outros animais, isso não quer dizer que a gaiola delas deva ser limpa com menos frequência. “A higiene tem que ser feita regularmente, principalmente para evitar que a calopsita adoeça por contaminação e acúmulo de bactérias, tanto no comedouro quanto na própria gaiola”, conta a veterinária.

Leia também: Homem tem mais de 20 calopsitas e um quarto exclusivo para elas

Descanso escasso

Sim, as aves também dormem, como qualquer outro animal. Porém elas precisam de um local apropriado para manterem seu sono balanceado. “Importante ter um local tranquilo, longe das oscilações de temperatura e de luz. Isso serve para que elas cresçam fortes”, explica. Se não possuir um lugar sem mudanças de luz em casa, procure cobrir a gaiola com um tecido escuro quando o sol se por.

Leia também: Dona de cachorro envenenado faz postagem alertando sobre perigo de lagos

Pouca socialização

Manter a calopsita na gaiola o dia todo é extremamente prejudicial para a saúde e socialização delas. Se não tiverem contato e atenção do dono, a ave pode ficar agressiva, e o processo para amansá-la é muito mais difícil do que se ela tivesse sido acostumada desde filhote. “O entretenimento da ave é fundamental para sua expectativa de vida. Além disso, elas precisam de carinho e brincadeiras, e assim podem se tornar companheiras leais para seus tutores”, finaliza Stephanie.