Tamanho do texto

Grande parte dos casos de roubo é causado por descuido dos donos, por isso algumas mudanças de hábito podem ajudar a evitar o problema

É triste ter que acreditar nisso, mas qualquer bichinho hoje em dia corre o risco de ser furtado. Infelizmente o roubo de cães tem crescido nos últimos tempos, principalmente quando se trata de animais jovens e de raça. A intenção do crime nada mais é do que conseguir dinheiro em troca do resgate ou revendendo o peludo em sites. 

Leia também: 9 raças de cachorros roubados e mais visados por ladrões

As raças mais visadas pelo roubo de cães costumam ser aquelas de pequeno a médio porte, reconhecidamente de temperamento manso e amigável. Dentre as mais almejadas estão Pug, Maltês, Bulldog Francês, Lulu da Pomerânia, Yorkshire, Shih Tzu, Lhasa Apso, Pastor de Shetland, entre outras. 

Raças que estão "na moda" também entram na lista das mais visadas, correndo às vezes até maior risco. Isso acontece por causa da alta demanda no mercado, além dos elevados preços colocados por vendedores. Portanto, os criminosos se aproveitam dessa brecha e vendem cachorros roubados a preços mais baixos. 

Para evitar que seu companheiro seja alvo dessa terrível atividade comercial, o melhor é prevenir. Algumas dicas irão te ajudar a proteger seu bichinho da melhor forma possível. 

Protegendo o pet de criminosos

Jamais deixe seu cachorro sozinho do lado de fora de estabelecimentos. Um pequeno lapso de atenção e seu canino pode ser furtado
reprodução shutterstock
Jamais deixe seu cachorro sozinho do lado de fora de estabelecimentos. Um pequeno lapso de atenção e seu canino pode ser furtado

Nós, como donos, somos os responsáveis por proteger e tomar as medidas necessárias para evitar um roubo. Obviamente qualquer pessoa pode ser alvo, mesmo os mais cautelosos, mas estes fazem parte de uma porcentagem bastante baixa. Os casos mais comuns estão diretamente ligados ao descuido do tutor.

É difícil atribuir a culpa ao dono, alguém que só deseja o bem do peludo, mas, infelizmente, é o que acontece. O bichinho não tem responsabilidade por si mesmo e precisa de alguém para supervisioná-lo, principalmente quando estiver na rua e próximo de estranhos. E cabe ao tutor fazer esse papel de "segurança". 

Leia também: Como evitar e o que fazer em caso de cachorros roubados?

Para ajudar nessa tarefa, alguns hábitos, costumes e recomendações devem ser levados em conta na hora de evitar incidentes. Algumas dicas parecerão simples e até óbvias demais, mas os criminosos são bem criativos para roubar um pet, por isso é melhor se precaver como possível.

Dicas para evitar o roubo de cães

Fique alerta quando algum desconhecido se aproximar, acariciar o pet ou demonstrar muito interesse nele. Em casos assim, segure forte a coleira, não permita que o toquem demais e não dê informações pessoais.
reprodução shutterstock
Fique alerta quando algum desconhecido se aproximar, acariciar o pet ou demonstrar muito interesse nele. Em casos assim, segure forte a coleira, não permita que o toquem demais e não dê informações pessoais.

1. Não o deixe passear sozinho

Mesmo que seu bichinho saiba o caminho de casa e você more numa região tranquila, não confie totalmente nisso. Existem pessoas maldosas em qualquer lugar e o animal pode estar sendo visado. Portanto, não deixe sair de casa sem sua supervisão.

2. Não deixe o cão fora de estabelecimentos

Imagine a situação: você saiu para passear com o pet e o deixou alguns minutos do lado de fora de uma loja para olhar um produto. Esse pequeno lapso de atenção pode custar a vida do bichinho. Evite sempre deixá-lo sozinho em situações assim. 

3. Não deixe o cão sozinho no carro

O cão jamais deve ficar sozinho dentro do carro. Além do risco de você perder o pet e o veículo, é perigoso para a saúde dele ficar preso num ambiente confinado e quente. Você pode ser acusado de crueldade animal. 

4. Esteja sempre alerta aos passos do pet

Fique sempre alerta aos passos do bichinho e não o perca de vista, assim como faria se tivesse um filho pequeno. Sua atenção irá evitar que o animal se perca, sofra um acidente e, claro, seja roubado. 

5. Só passeie com a coleira

Mesmo que você passeie nos locais de sempre e já conheça os frequentadores, melhor não bobear. O ideal é sempre andar com o cão preso na coleira e jamais soltá-lo enquanto não chegar em casa. 

Leia também: Sane todas as suas dúvidas sobre microchip para cães e gatos

6. Coloque um microchip de identificação

No Brasil não é uma prática tão comum ainda, mas é possível encontrar clínicas que oferecem o implante de microchip. Esse é o método mais seguro de manter a identificação do animal, mesmo após o roubo. Ainda que não seja uma medida preventiva, ela poderá ajudar a reencontrar o nosso animal de estimação.

7. Evite andar por lugares perigosos

Quem mora em cidade sabe que tem regiões mais perigosas do que outras. Tente não passear com o canino por esses locais, principalmente durante a noite. Ainda que seu companheiro seja forte e valente, melhor não correr o risco. Assim, estará evitando um assalto e um ataque violento dos criminosos. 

Seguindo essas dicas, as chances do seu companheiro ser alvo do roubo de cães diminuem consideravelmente
reprodução shutterstock
Seguindo essas dicas, as chances do seu companheiro ser alvo do roubo de cães diminuem consideravelmente

8. Proteja sua casa

Os roubos podem acontecer dentro de casa também. Nesses casos é ainda pior, pois, além de levarem o bichinho, outros objetos de valor também serão roubados e sua família estará em risco. Dessa forma, evite deixar o cachorro em ambientes da casa visíveis a estranhos, ainda mais sem supervisão e durante a noite. Coloque câmeras e reforce a segurança dos portões se possível.

9. Cuidado com filhotes

Os filhotes são mais propensos a serem roubados, por isso sua atenção deve ser redobrada se for dono de um. Fique alerta quando algum desconhecido se aproximar, acariciar o pet ou demonstrar muito interesse nele. Em casos assim, segure forte a coleira, não permita que o toque demais e não dê informações pessoais. 

10. Atenção na hora de contratar serviços

Antes de contratar qualquer serviço para o pet, sejam veterinários, passeadores, banho e tosa ou creche canina, assegure-se que são de confiança. Muitos criminosos usam a fachada dos estabelecimento para cometerem crimes. 

Leia também: Abandono de animais é crime e precisa ser denunciado

Seguindo essas dicas, as chances do seu companheiro ser alvo do roubo de cães diminuem consideravelmente. E lembre-se, caso seja furtado, não reaja ao assalto, avise imediatamente a polícia e faça uma denúncia. Quanto mais o tempo passa, menor é a probabilidade de recuperação. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.