Tamanho do texto

É preciso tomar cuidado ao transportar e alimentar a ave machucada

Não é impossível e nem raro uma pessoa ouvir um barulho de algo batendo na janela de casa e perceber um pássaro ferido que se desorientou por algum motivo. Da mesma forma, as aves como calopsita , canário ou periquito , muito presentes nos lares brasileiros, podem se machucar de diferentes formas dentro de casa e nem sempre o dono sabe exatamente como ajudá-lo. 

Confira algumas dicas para cuidar de um pássaro ferido e saiba como evitar acidentes
Reprodução Pinterest
Confira algumas dicas para cuidar de um pássaro ferido e saiba como evitar acidentes

Mais rápido do que levar a algum veterinário é descobrir algumas dicas rápidas para salvar a vida de um pássaro ferido - em especial se for um doméstico, com menos resistência às adversidades do ambiente e que costuma ser mais dependente do dono. Além disso, é importante saber como evitar esse tipo de problema em casa. Por isso, confira as dicas abaixo para garantir um local mais seguro para seu pet.

Como ajudar um pássaro ferido

É interessante na hora de ajudar uma ave machucada considerar a mesma gravidade de uma criança que quebrou a perna ou o braço, sofreu alguma pancada na cabeça ou foi mordida por um animal. A partir do momento que um pássaro teve seus ossos quebrados é preciso correr, porque se eles se juntarem da forma errada prejudicará sua saúde.

Procure ajuda extra - é sempre indicado também entrar em contato com ONGs que ajudem esses animais ou instituições especializadas nesses cuidados - principalmente se for um passarinho selvagem que caiu por acaso no seu quintal. Dependendo da queda, ele não deixa claro que está machucado, mas é preciso tomar cuidado para tocar nele. Pessoas leigas podem piorar a situação, por melhor que seja a intenção.

Veja também:  Saiba como ajudar seu pássaro a se adaptar ao novo lar

Não dê comida à ave e coloque-a em uma caixa confortável, evitando ao máximo mexer o corpo dela
reprodução shutterstock
Não dê comida à ave e coloque-a em uma caixa confortável, evitando ao máximo mexer o corpo dela

O ideal é ligar e obter informações antes mesmo de começar a mexer no animal, a fim de evitar piorar a situação do bicho. Em São Paulo, por exemplo, o Parque Ibirapuera recebe aves silvestres machucadas. Basta preencher uma ficha com seus dados e informações sobre as condições gerais da ave e onde foi encontrada.

Cuidado com o bico - a atenção deve ser redobrada com aves com bico grande, como papagaio . Se ele se irritar ou se sentir ameaçado pode reagir com bicadas, que não são nada delicadas e podem levar o dedo a sangrar. O ideal nessa hora é manter cães e gatos o mais longe da ave possível, para não atrapalhar e não estressá-la ainda mais.

Comida - evite dar qualquer tipo de alimento ou água para a ave. 

Crie um espaço para a ave - se ela estiver com ferimentos graves é interessante colocá-la dentro de uma caixa ou recipiente com um material mole e que o machuque o mínimo possível, como o papel-filtro do coador de café ou papel-toalha. Isso evita que o animal escorregue. Mas o local deve conter furinhos dos lados e em cima para o bicho respirar e, uma vez coberta com uma tampa, tente não abrir mais até chegar no veterinário. 

Lembre-se de que a temperatura deve estar amena para não matar a ave. Se for bebê o ideal é estar mais quentinho, se for levá-lo de carro pode ligar o aquecimento do carro, mas nunca em exagero. Se possível, mantenha-o longe de sons e olhos curiosos de crianças, porque esses fatores possivelmente vão estressá-lo.

Idade da ave - dependendo da idade do pássaro o melhor é não forçá-lo a voltar para o ninho. É muito comum eles estarem nos primeiros estágios de aprender a voar e de repente caírem durante o percurso. Os que sobrevivem ainda são sortudos, porque a queda pode ser fatal. 

+Conheça as 5 melhores espécies de pássaros para ter em casa

via GIPHY


Como evitar acidentes com aves domésticas e silvestres

Aves domésticas

A partir do momento que se tem um animal em casa, ele está sujeito a ferimentos e acidentes, mas é bem importante saber como evitá-los.

Gaiola - pássaros ariscos ou que têm mania de fugir da gaiola sem saber voar devem ser mantidos em um viveiro fechado para evitar que eles caiam ou mesmo que escapem. O ideal é soltá-los de duas a três vezes ao dia, dependendo da espécie, sempre sob supervisão do dono. 

Transporte - aves domésticas se estressam com facilidade, devido aos muitos estímulos e principalmente quando há sons estridentes e barulho constante no ambiente onde elas vivem. Transportar um animal desse também não é indicado pelo fato de não estarem acostumadas. Por mais que o carro seja confortável e ela esteja protegida em uma caixa, por exemplo, não é saudável e pode prejudicá-la. Além disso, o pássaro pode querer fugir. Então, para evitar acidentes desnecessários, realize esse tipo de movimento apenas quando for realmente preciso. 

A ave só deve ser transportada quando realmente necessário
Reprodução Pinterest
A ave só deve ser transportada quando realmente necessário

Aves silvestres

No caso das aves silvestres, por incrível que pareça, é possível protegê-las de certos acidentes. Derrubar pequenas árvores ou arbustos, por exemplo, é uma ação que parece inocente, mas pode ser local de ninho e morada de muitos pássaros. É bom inspecionar bem a área a ser mudada, com auxílio da prefeitura responsável por isso. 

Se a pessoa quiser retirar os ninhos presentes no jardim, por exemplo, o melhor é esperar algumas semanas até todos os filhotes terem deixado o espaço. Logo que isso acontecer já deve ser destruído para evitar o retorno dos pássaros "pais" e a procriação de outros filhotes. Os animais terão de procurar outro lugar para formar suas famílias e não prejudicam seus planos de tirar a árvore.

Se houver buracos nas paredes ou passagens onde o bicho possa se machucar é indicado fazer pequenas reformas ou tampá-los de alguma forma para evitar acidentes. 

Agora que você já sabe como proteger sua ave e evitar um pássaro ferido em casa, não deixe de compartilhar essas informações com alguém que precisa também. 

+Saiba quais espécies de pássaros são mais indicadas para crianças

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.