Nem sempre o rosnado indica que o cão está irritado ou agressivo
Nicholas Demetriades/Pixabay
Nem sempre o rosnado indica que o cão está irritado ou agressivo

O rosnado dos cachorros é, geralmente, associado à agressividade e, por isso, se torna algo bastante assustador para muitas pessoas. Mas nem sempre é motivo para grandes preocupações, sendo importante entender o que está gerando essa reação no animal. 

Um cão rosnando pode sim indicar que ele está agressivo, mas também pode indicar outros sintomas, como medo, insegurança, insatisfação, proteção de recursos e até mesmo que ele está feliz. Um cão pode rosnar quando está recebendo carinho que, para ele, é algo muito agradável.

O rosnado do cachorro é uma forma de comunicação, assim como o latido, e os cães usam para demonstrar como estão se sentindo. Antes de tudo, os cães geralmente  usarão a linguagem corporal para passar o sentimento, e cabe ao tutor entender os sinais.

Alguns cães rosnam quando brincam com outros cães, e isso não significa que o cão esteja agressivo, mas é importante que o tutor fique atento aos sinais corporais do cão, para garantir que o rosnado não leve a uma briga séria.

O cão pode rosnar também quando está em uma brincadeira de cabo de guerra com o tutor, um rosnado suave não é problema, a menos que ele demonstre sinais de agressão. Caso o rosnado fique em um tom ameaçador, o melhor a fazer e interromper a brincadeira.

O rosnado de aviso

Um cão pode rosnar para ameaçar outro cão ou por estar se sentindo encurralado. Um cachorro machucado muitas vezes rosna para manter os outros (animais ou pessoas) afastados, nesse caso o rosnado indica que algo o está incomodando.

Ao contrário dos rosnados pela empolgação de uma brincadeira, neste caso é gerado por uma situação de estresse, indicando que o cachorro está desconfortável. Entender isso é fundamental para que o tutor possa saber como ajudar o animal de estimação e mudar a situação antes que ele sinta a necessidade de tomar medidas mais sérias que, no caso, seria morder.

Quais podem ser os motivos

É importante captar os sinais para identificar o que levou o cão a rosnar
Free.gr/Pixabay
É importante captar os sinais para identificar o que levou o cão a rosnar


Diversão: apesar de parecer que seja sempre algo agressivo, o rosnado pode mostrar que o pet está se divertindo bastante com uma brincadeira. Alguns cães rosnam naturalmente quando estão brincando.

Esse som ocorre quando dois, ou mais, cães estão brincando um com o outro, ou se a brincadeira está associada com brinquedos de puxar, como o cabo de guerra. Esta geralmente é uma expressão inofensiva de sentimentos. No entanto, é importante que seja monitorado de perto, porque pode se transformar em algo mais agressivo.

Medo: os cães costumam rosnar quando estão se sentindo ameaçados. Um exemplo pode ser visto em cães que têm medo de estranhos. Quando alguém que o animal não conhece se aproxima, o cão com medo pode rosnar como uma forma de dizer para que a pessoa se afaste.

Proteção de recursos: a maioria dos cães rosnam quando alguém se aproxima de seus pertencer, como a tigela de comida, de água, de um osso ou mesmo de um brinquedo. Esses itens, especialmente a alimentação, é uma questão de sobrevivência para os animais e, mesmo que domesticados, esse instinto faz parte deles e não há como retirar isso.

Territorialidade: uma questão bem semelhante à anterior. Às vezes, os cães rosnam quando sentem a necessidade de defender o território, como quando um carteiro ou o coletor de lixo se aproxima do portão. O cachorro vê alguém que, para ele, não deveria estar ali e entende que estão ultrapassando os limites. O animal sente que há uma ameaça em potencial e pode rosnar ou latirá para que o indivíduo vá embora. 

Dor ou desconforto: o rosnado também pode acontecer devido à dor de alguma lesão ou doença. Geralmente há uma combinação de fatores. O animal não entende porque está sentindo aquela dor, muitas vezes isso é seguido por um veterinário mexendo e cutucando onde não é muito agradável.

(Continue a leitura logo abaixo)

Leia Também


Leia Também

Leia Também

Além da dor, os cães tão confusos e podem associar às pessoas que estão tentando ajudar com a dor e o medo que estão sentindo. O rosnado é o modo que o cão tem de pedir que parem.

Como entender a diferença

É preciso ter cuidado para que o pet não se torne um cão possessivo
Reinhard Kremmling/Pixabay
É preciso ter cuidado para que o pet não se torne um cão possessivo

Para entender a diferença entre um rosnado feliz e um rosnado de estresse o tutor deve se atentar, primeiramente, ao contexto da situação "o que está acontecendo em volta", e entender os sinais que o pet dá com o corpo.

Se o cão está com uma postura mais amigável e submissa, ou fazendo reverências, é provável que o rosnado seja positivo. Por outro lado, se o animal está com uma postura mais rígida e está olhando com uma expressão dura, o rosnado é sério.

Quando o tutor conhece bem o cachorro, o tom do rosnado pode ajudar. Um rosnado alto e agudo pode indicar algo diferente de um suave e grave. No entanto, caso esteja com dúvida, o mais indicado é tratar todo rosnado como uma ameaça, principalmente quando é um cão do qual não se está familiarizado, como o animal de estimação de outra pessoa, ou um cão de rua. Aí é melhor interromper a brincadeira do que se arriscar a levar uma mordida.

A atenção deve ser redobrada quando se trata de crianças menores, que podem não entender um rosnado como um risco em potencial e tentar se aproximar de um cão.

Não castigar o cão por rosnar

O rosnado é parte dos instintos do animal e não se deve tentar impedir que isso aconteça. O indicado é sempre tentar compreender o que leva ao rosnado e tratar a causa, não a consequência.

Ao tentar impedir que o cão rosne, o tutor pode estar repreendendo o animal por um rosnado de alegria, ou apenas piorando uma situação de estresse, sem fazer nada para resolver o problema.

Punir um cão por estar rosnando para outro cão, por exemplo, pode fazer o pet se sentir ainda mais desconfortável na presença do outro animal, entender que o rosnado só o trará reações negativas e ainda que o outro cão pode ser o motivo da raiva do tutor.  

O rosnado de estresse é um sinal de alerta, o objetivo é dizer aos outros para se afastarem, antes que ele seja forçado a tomar medidas mais sérias. A maioria dos cães não quer atacar ou morder, por isso usam os rosnados para evitar que a situação se agrave. E isso faz com que os rosnados tenham um grande valor.

Um cão que ataca sem aviso prévio é muito perigoso. O tutor deve valorizar os rosnados, considerando que eles dão uma visão sobre o estado de espírito do pet e pelo tempo que eles dão para que se possa intervir, ajudar o cão e prevenir acidentes.

Treinamento aprofundado

Um cão pode rosnar por estar em uma situação que considera desagradável .
shutterstock
Um cão pode rosnar por estar em uma situação que considera desagradável .

Um cão muito territorialista, possessivo ou medroso tem problemas de comportamento sérios. Dependendo do grau do problema, o cão pode responder bem a um  programa de treinamento ou mesmo precisar de um programa de modificação de comportamento mais aprofundado.

Um profissional trabalhará com o cão para condicioná-lo lentamente a aceitar certos gatilhos e não rosnar na presença de pessoas da família.

O adestrador comportamental André Almeida explica que “o rosnado é uma forma importante de antecipar o comportamento do cão, baseado no sinal que ele nos dá, se nós fizermos a punição de comportamento para tirar o rosnado do cão, ele pode entender que sempre que entrar no comportamento do rosnado, pode ser punido ou se prejudicar de alguma forma dolorosa”.

André ressalta ainda que, independente do motivo que levou o cão ao comportamento, o cão pode começar a tirar esse meio de se comunicar e partir direto para o ato seguinte. Se for uma forma de proteger recursos, se o animal rosnar, o indicado é que o tutor apenas saia de perto.

“Um cachorro que o tutor tenha inibido o rosnado, pode deixar de dar esse aviso e simplesmente morder sem avisar”, alerta. “O rosnado pode ser criado para uma situação lúdica também, usamos bastante isso em cães de proteção, só de dar o comando para o cão começar a latir, a pessoa [estranha ou suspeita] não se aproxima dele, o rosnado faz parte disso”, completa.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários