A convivência frequente com os tutores, os petiscos e agrados a mais e a diminuição dos passeios por conta do novo coronavírus (Sars-CoV-2)  começaram a deixar os pets mais ansiosos e, como consequência disso, houve um aumento no peso deles. Pesquisas levantadas pela Mars Petcare mostram que mais de 50% da população mundial de animais de estimação estão em situação de sobrepeso.

De acordo com a veterinária Caroline Mouco, diretora do Hospital Vet Popular, esses fatores causados pelo isolamento social podem intensificar ainda mais o problema do sobrepeso que, se não for diagnosticado e tratado, pode acarretar problemas cardíacos, nas articulações, digestivos e até mesmo diabetes.

Pug acima do peso sentado em chão com plantas ao fundo
shutterstock
O aumento do sobrepeso nos pets pode ser um problema durante o isolamento físico

Mas como eu percebo que meu pet está acima do peso? Isso pode ser meio difícil de notar, principalmente se você convive com ele o dia inteiro. "O correto e mais fidedigno seria a pesagem diária, semanal ou mensal, o que for mais acessível ao tutor, além das visitas periódicas ao médico veterinário", afirma Caroline.

A especialista ainda evidencia o grande vilão durante esse período: os petiscos dados a mais para o animal. Não só petiscos próprios para pets como também alimentos que o dono pode vir a oferecer quando o bichinho faz a famosa "cara de pidão". Alguns podem fazer mal a ele e também fazê-lo adquirir os quilinhos a mais.

"A quantidade e alimentos corretos devem ser calculados juntamente com médico veterinário, já que depende de vários fatores como porte do pet, e sua necessidade real.

Mas e se o meu animal de estimação já está com problemas de sobrepeso? Além de procurar por um médico veterinário, você também já pode tomar algumas atitudes para ajudá-lo.

  • Utilizar de brinquedos como bolinhas, cordas, frisbees, etc contribuem para o gasto de energia do pet, além de ser divertido para ele.
  • Outra dica é realizar os passeios diários com ele. Mesmo com o isolamento, o Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV) permitiu que sejam feitas caminhas curtas com o bichinho. 
  • Parar com o hábito de dar comida fora de hora a ele, ou dar coisas que não estão presentes na dieta dele só para agradá-lo, é uma medida extremamente necessária que deve ser tomadas pelos tutores a fim de garantir a melhor qualidade de vida para o animal.

    Veja Também

      Mostrar mais