Tamanho do texto

Mesmo que o pet esteja se recuperando de doença ou fratura, a atividade física é importante para evitar atrofia dos músculos e aumento de peso

Todos os donos sabem da importância dos exercícios físicos para cães. É dessa maneira que eles queimam as calorias, mantém a forma e garantem a boa saúde. No entanto, quando o bichinho está se recuperando de algum problema, como a fratura de um membro ou doença, a situação fica bem mais complicada. 

Leia também: Yoga para cães? Chamado de "Doga", o exercício promete acalmar o pet

Isso acontece porque o pet está impossibilitado de ser movimentar como faria em seu estado normal. Consequentemente, os donos deixam de lado os exercícios físicos para cães e permitem o repouso absoluto. O problema é que passar várias semanas sem gastar energia e mexer os músculos fará o animal engordar ou atrofiar.

Então, o que fazer para ajudar cachorros nessa situação? Obviamente você não deverá forçar o animal a realizar atividade física na mesma intensidade de quando estava saudável. Isso só irá atrasar a recuperação. Mas, você pode proporcionar exercícios mais leve, que, além de gastar energia e desatrofiar os músculos, contribuirá para a cura.  

Antes de iniciar a rotina de exercícios, é recomendado consulta o veterinário antes para garantir que seu cão está apto para se movimentar. Sem a indicação médica não é indicado forçar o bichinho, pois pode ser prejudicial na recuperação. 

Tipos de exercícios físicos para cães em repouso

Antes de iniciar a rotina de exercícios, é recomendado consulta o veterinário antes para garantir que seu cão está apto para movimentar os membros do corpo
reprodução shutterstock
Antes de iniciar a rotina de exercícios, é recomendado consulta o veterinário antes para garantir que seu cão está apto para movimentar os membros do corpo

É importante lembrar que caso seu pet tenha sofrido uma fratura recentemente, ou seja, ainda está engessada ou mobilizada, não deverá praticar exercícios físicos. O membro deve ser mantido imóvel para se recuperar. O mesmo vale para cães doentes. Se o veterinário recomendou permanecer deitado e descansando, siga as indicações a risca. 

Leia também: Academia para cães promete melhorar a qualidade de vida dos pets

A lista de exercícios abaixo se destina apenas a bichinhos com fraturas cicatrizadas ou doenças praticamente curadas, e todos aqueles que foram liberados pelo médico a praticar atividade física durante o período de recuperação. 

Subir e descer escadas

Pode parecer uma atividade boba, mas ela é simples e extremamente efetiva nesses casos. Subir e descer escadas faz com que o cão movimente o corpo inteiro, pois ele apoia uma parte diferente cada vez ao pisar nos degraus. Assim, ele irá trabalhar os ossos, articulações e músculos, ajudando no fortalecimento dos membros e aumentando a mobilidade. 

Realize a atividade durante alguns minutos todos os dias. Aos poucos você sentirá que o cão vai ficando mais disposto e recuperando suas energias.

Todos os donos sabem da importância dos exercícios físicos para cães. É dessa maneira que eles queimam as calorias, mantém a forma e garantem a boa saúde
reprodução shutterstock
Todos os donos sabem da importância dos exercícios físicos para cães. É dessa maneira que eles queimam as calorias, mantém a forma e garantem a boa saúde

Movimentando as patas fraturadas

Se seu cachorro fraturou um dos membros traseiros e já está cicatrizado, um bom exercício é empurrar de leve com as mãos as patas dele e mantê-las assim por alguns segundos, liberando-as em seguida. Isso vai ajudar a movimentar e fortalecer os músculos. 

Outra maneira boa de ajudar o bichinho é forçá-lo a andar somente com as patas traseiras. Para isso, levante com suas mãos a parte dianteira e faça-o caminhar junto com você. Lembre-se de seguir o ritmo dele e jamais forçar. 

Dobrar as extremidades

Deite o cão em uma superfície dura, como um tapete de ioga, sobre o lado que estiver saudável. Segure com cuidado a parte fraturada e vá dobrando a região, primeiro de forma suave e vá aos poucos adicionando força. Repita esse movimento algumas vezes. 

Esse exercício é excelente para movimentar as articulações do corpo. Se provocar dores no bichinho pare e não force mais. 

Leia também: Dicas de exercícios para um cachorro adulto

Exercícios para estimular a mente

Se você tiver esforço e força de vontade, esses exercícios mentais ajudarão muito na recuperação. Além de manter o cérebro do animal funcionando, é uma forma de proporcionar uma brincadeira e mantê-lo entretido
shutterstock
Se você tiver esforço e força de vontade, esses exercícios mentais ajudarão muito na recuperação. Além de manter o cérebro do animal funcionando, é uma forma de proporcionar uma brincadeira e mantê-lo entretido

Além de movimentar os músculos e gastar a energia acumulada, o cachorro também precisa exercitar a mente para se manter alerta. Aproveite o período de repouso para realizar esse tipo de atividade física. 

Ensinando a ter autocontrole

A comida é uma grande aliada na hora de ensinar a ter autocontrole e respeitar o não. Para isso, coloque o petisco favorito dentro da sua mão e feche-a. Aproxime do focinho seu punho e permita que o animal cheire. Provavelmente ele começará a lamber, arranhar e tentar abrir de todas as formas possíveis, mas não permita e diga um "não" firme.

Conforme o canino vá aprendendo a não pegar o petisco sem a sua permissão, é hora de abrir a mão e ensiná-lo a não comer mesmo assim. Repita os comandos como indicado anteriormente, mas usando a mão aberta dessa vez. Isso não vai acontecer de um dia para o outro, mas fará com que o pet apenas coma quando você ordenar e não quando ele quiser.  

Ensinando novos truques

Se você já sabe fazer os truques tradicionais, como "pegue", "role" e "venha", você pode aproveitar o repouso para ensinar comandos novos e diferentes. Como ele está de repouso e se move pouco, uma opção é fazê-lo tocar objetos com o focinho. A ordem poderia ser "toque". É uma maneira de passarem o tempo e se divertirem. 

Caso o canino já consiga caminhar um pouco, mesmo que devagar, ensine-o a andar ao seu lado, passar por baixo de suas pernas, entre outros truques. Com petiscos e palavras de incentivo ele consegue aprender qualquer coisa. 

Se você tiver esforço e força de vontade, esses exercícios mentais ajudarão muito na recuperação. Além de manter o cérebro do animal funcionando, é uma forma de proporcionar uma brincadeira e mantê-lo entretido. De certa forma todos saem ganhando.

Leia também: 5 motivos importantes para passear com seu cão todo dia

Contudo, você não deve deixar os exercícios físicos para cães de lado. Só assim o bichinho conseguirá manter o peso, não ter os músculos atrofiados e se recuperar completamente.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.