Tamanho do texto

Uma série de cuidados e precauções devem ser tomadas para o acasalamento, de modo a não por em risco a vida dos pais e filhotes

Você ama os animais, tem um bom espaço em sua casa, encontrou o casal de cachorros ideal para procriar e acredita que chegou a hora de ter filhotes. Por mais simples que possa parecer realizar o cruzamento de cães, a maioria dos donos não sabe por onde começar. Como fazer os pets acasalarem? Como sei que os filhotes nascerão saudáveis? Como detectar o momento fértil da cadela? Essas são algumas das perguntas que costumam rondar a mente dos tutores.

Leia também: 9 sinais de que sua cadela grávida está próxima de dar à luz

Uma série de cuidados e precauções devem ser tomadas antes da realização do ato. Caso contrário, você colocará em risco a vida dos pais e pode comprometer a saúde dos filhotes. É fundamental que os donos respeitem a natureza dos animais para obter sucesso na gestação e na vida dos pets. Por isso, é importante se informar, procurar ajuda profissional e garantir que o cruzamento de cães aconteça da melhor forma.

A escolha dos pais, do local e períodos são determinantes para um acasalamento tranquilo e sem complicações
reprodução shutterstock
A escolha dos pais, do local e períodos são determinantes para um acasalamento tranquilo e sem complicações

Consulte um veterinário previamente

Antes de embarcar no processo de acasalamento, é importante levar o macho e fêmea escolhidos para um consulta médica. Realize exames para determinar o estado de saúde, se estão desparasitados e vacinados, com bom peso e, no caso das cadelas, se tem condições de gerar, carregar os filhotes e amamentá-los. 

Aproveite e peça conselhos ao profissional. Ele indicará a melhor forma do cruzamento acontecer e qual o momento ideal. Lembre-se que o acompanhamento médico deve acontecer também durante o processo de gestação. 

A escolha dos pais

A escolha dos pais, do local e período são determinantes para um acasalamento tranquilo e sem complicações. Mesmo que o macho e a fêmea já tenham sido escolhidos é importante reforçar alguns pontos previamente. 

Fêmeas obesas, animais com alterações genéticas e com complicações na saúde, como catarata precoce, epilepsia, displasia coxofemoral, doenças sexualmente transmissíveis, criptorquidismo e alergias muito graves não devem praticar o acasalamento. Esses problemas são hereditários, ou seja, passam de pai para o filho. Então, para evitar que os filhotes nasçam com complicações, melhor escolher outro macho ou fêmea. 

Leia também: Cesariana em cadelas: Quando optar por esse procedimento?

O cruzamento entre animais da mesma família (consanguíneos) não é uma prática recomendada. Muitos criadores fazem isso, pois buscam o aperfeiçoamento da raça e a não mistura dos genes, porém o resultado disso são filhotes com várias complicações genéticas. Por isso, a indicação é evitar e procurar pais que não sejam parentes. 

Para que o processo evolua com sucesso, é preciso respeitar o tempo certo de reprodução. Os machos podem cruzar a partir dos 18 meses de vida, já as fêmeas o período varia de acordo com seus ciclos
reprodução shutterstock
Para que o processo evolua com sucesso, é preciso respeitar o tempo certo de reprodução. Os machos podem cruzar a partir dos 18 meses de vida, já as fêmeas o período varia de acordo com seus ciclos

Além disso, certifique-se que os cães são da mesma raça e tem características parecidas. O macho, por exemplo, não deve ser maior que a fêmea. É preciso escolher um do mesmo tamanho, menor ou de porte bem similar para evitar problemas no cruzamento.

A personalidade também é um ponto para se prestar atenção. Pais calmos e de temperamento tranquilo tendem a gerar filhotes assim. Ademais, fêmeas agressivas podem acabar machucando o parceiro e o acasalamento não será fácil. A dica é procurar por cães bem equilibrados.

Por último, saiba que algumas cadelas tendem a rejeitar parceiros desconhecidos. A melhor opção é escolher um cachorro já conhecido e que conviva com ela há um tempo. Se você for dono de ambos é ainda melhor. 

Período ideal para o acasalamento

Para que o processo evolua com sucesso, é preciso respeitar o tempo certo de reprodução. Os machos podem cruzar a partir dos 18 meses de vida, já com as fêmeas o período varia de acordo com seus ciclos. O ideal é esperar até o terceiro cio, já que esta é a idade de maior fertilidade para ambos os animais.

Leia também: Pós-parto de uma cadela: saiba todos os passos importantes

O cio dura em média 15 dias, mas é só após o oitavo dia que a fêmea está disposta a aceitar um parceiro. O décimo dia é, na maioria das vezes, quando há mais chance da fertilização ocorrer de modo eficiente, pois é quando a ovulação acontece. A partir dessa data as cruzas são mais frequentes até o ciclo terminar e a cadela rejeitar o macho novamente. 

Caso você não controle o cio de sua cadela, peça a veterinário um exame citológico, que irá revelar os níveis de progesterona e, consequentemente, o momento exato de ovulação dela. Assim você conhece o momento mais fértil e quando realizar o cruzamento.

Determinando o lugar

Escolher o local da reprodução é importante para garantir que realmente aconteça. O espaço ideal é onde o macho vive, já que o território é somente dele. O lugar da fêmea costuma atrair muitos pretendentes quando entra no cio por causa do odor dos feromônios. 

Após o cruzamento de cães, é preciso estar pronto para cuidar de ninhada e oferecer tudo que precisam
reprodução shutterstock
Após o cruzamento de cães, é preciso estar pronto para cuidar de ninhada e oferecer tudo que precisam

Caso não seja possível utilizar o ambiente do macho para o acasalamento, escolha um novo e o apresente pelo menos uma semana antes do ato. É importante que o cão conheça o novo espaço, se acostume com os arredores e marque seu território. Lembre-se que o lugar deve ser tranquilo, sem muita luz e nenhum ruído para ambos fiquem relaxados.

O momento da cruza

Permita que o momento aconteça naturalmente. Não force ou interfira. O cruzamento é algo instintivo e precisa acontecer com espontaneamente. Após deixar os animais sozinhos, se afaste para que fiquem confortáveis. Não fique preocupado também se o ato estiver demorando muito. Normalmente dura cerca de 20 minutos, então não interrompa. 

Leia também: Saiba como cuidar de filhotes de cachorro recém-nascidos 

Após o cruzamento de cães acontecer, é recomendado que os animais se afastem naturalmente e sem a intervenção de ninguém. Muitos profissionais indicam deixar o casal junto por cerca de dois dias para que o dia certo da fecundação possa ser determinado e a data aproximada do nascimento. Agora basta esperar uns dois meses para ver vários filhotinhos nascendo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.