Tamanho do texto

André Almeida, do Adestramento Comportamental, ensina como condicionar o animal a acompanhar o dono durante o passeio

Para os cachorros que gostam de passear o momento que o dono pega a coleira é de pura euforia. O problema é quando essa animação não é controlada e o animal puxa a coleira ou não obece o dono durante o passeio. Esse tipo de comportamento pode até causar acidentes, como o dono machucar a mão de tanto fazer força para segurar o pet . Por isso, é importante educar o pet. 

cachorro passeando
shutterstock
Adestrador ensina levar cachorro para passear sem que ele puxe a coleira


Para condicionar o cachorro a não “guiar” o dono, e sim ser guiado, André Almeida, do Adestramento Comportamental, explica que é preciso começar o treinamento já em casa. “Quando ele estiver com a guia, e eu abrir a porta, se ele acelerar para passar na minha frente, a porta fecha”, explica. Isso deve ser feito até que o cão entenda que o tutor passa primeiro, e ele depois.

A mesma coisa acontece se o dono morar em um prédio e precisar utilizar o elevador. “O ideal é que o  tutor entre antes e o  pet fique num canto, para que as outras pessoas tenham espaço para se moverem”, conta André. Quando chega no térreo, é que o verdadeiro treinamento começa.

Leia também: Porque você não deve se despedir do cachorro antes de sair de casa 

Uma dica de André é deixar a guia mais frouxa, fazendo com que ela toque nas suas pernas. Na medida em que o cachorro andar e a guia não encostar nas suas pernas, é porque o animal está “puxando” a coleira. “Toda vez que isso acontecer mude de direção. Assim ele entende que não vai chegar nunca na rua até que ande junto.”

A bonificação também é necessária, mas sem petiscos. “Eu faço carinho quando ele anda sem puxar a coleira. Tem gente que começa o condicionamento dando petisco, biscoito, mas como o cão está agitado ele não vai entender que recebeu o prêmio porque fez certo, e sim que recebeu de graça”, explica.

Leia também: Cachorro agressivo: adestrador dá dicas de como resolver esse problema

Mas se tivermos que mudar de direção toda hora que o cão ultrapassar o dono, no começo nunca vamos chegar no destino do passeio, certo? Para André, no início, o mais importante é cronometrar o tempo. “Mesmo mudando de direção o animal vai fazer exercício. Nessa etapa o tempo é mais importante do que o tamanho do percurso.” Com o passar do tempo não é mais preciso mudar a direção. “A única coisa que vai mudar de lado é o cão.”