Veterinário ouvido pela polícia disse que o estado de saúde do cachorro é grave
Divulgação/Polícia Civil
Veterinário ouvido pela polícia disse que o estado de saúde do cachorro é grave

Uma mulher de 22 anos foi detida, nesta terça-feira, em Vila Rica, a 1.276 quilômetros de Cuiabá (MT), por maus-tratos contra uma cadela. O animal foi encontrado por policiais civis extremamente magro e com os vasilhames de água de comida vazios. De acordo com um veterinário consultado pelo delegado Diogo Jobane, o cachorro está com leishmaniose e tem o estado de saúde grave.

A polícia chegou até a quitinete onde vive a mulher após a delegacia de Vila Rica receber uma denúncia sobre os maus-tratos sofridos pela cadela. A moradora do local alegou para os agentes que o animal estava com leishmaniose.

Os policiais, porém, perceberam a falta de comida e água. Ao colocarem um pouco de comida, a cadela comeu de forma rápida, demonstrando que estava faminta. Por isso, a mulher recebeu voz de prisão.

O crime de maus-tratos a animais está previsto na lei 9.605. Em 2020, a lei 14.064 aumentou a pena para quem abusar, maltratar, ferir ou mutilar cães e gatos para 2 a 5 anos de reclusão, multa e proibição da guarda. Caso o crime resulte na morte do animal, a pena pode ser aumentada em até 1/3.

Para garantir que o seu pet terá toda a ajuda sempre que precisar, iG Pet Saúde está com novos planos. Cães e gatos podem contar com consultas de rotina e de emergência, cirurgias, vacinas e muito mais.  Conheça todas a vantagens de se ter um plano de saúde pensado especialmente para você e para o seu pet!

Acompanhe o Canal do Pet  e os maiores destaques do  Portal iG no Telegram!

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários